Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/9653
Title: Perfil epidemiológico de intoxicados por Aldicarb registrados no Instituto Médico Legal no Estado do Rio de Janeiro durante o período de 1998 a 2005
Other Titles: Epidemiological profile of Aldicab poisoning registered by the Forensic Medical Institute in the State of Rio de Janeiro
Authors: Cruz, Carla da Costa
Carvalho, Flávia Nascimento de
Costa, Vanessa Índio do Brasil da
Sarcinelli, Paula de Novaes
Silva, Jefferson Jose Oliveira da
Martins, Tathiana de Souza
Bochner, Rosany
Alves, Sergio Rabello
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz.Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro. Instituto Médico Legal Afrânio Peixoto. Departamento de Polícia Técnico-Científica. Laboratório de Toxicologia Forense. Rio de Janeiro, RJ, Brasil / Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Instituto Biomédico, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro. Instituto Médico Legal Afrânio Peixoto. Departamento de Polícia Técnico-Científica. Laboratório de Toxicologia Forense. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil/ Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro. Instituto Médico Legal Afrânio Peixoto. Departamento de Polícia Técnico-Científica. Laboratório de Toxicologia Forense. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Abstract: O Aldicarb, conhecido vulgarmente como “chumbinho”, é comercializado clandestinamente no Estado do Rio de Janeiro e está envolvido com envenenamentos, suicídios e homicídios, acarretando um grave problema de saúde pública. Este trabalho objetiva apresentar o perfil de mortalidade por Aldicarb no Estado do Rio de Janeiro, referente ao período de 1998 a 2005. Através de um banco de dados secundários do Instituto Médico Legal Afrânio Peixoto (IMLAP/RJ),que contém resultados de laudos toxicológicos e características dos periciados, foi realizado um estudo descritivo. Foram detectados 746 casos positivos de intoxicação por Aldicarb. O sexo masculino (67,2%) prevaleceu sobre o feminino (32,8%). Quanto à idade, há um predomínio de intoxicação entre indivíduos adultos (56%). Em relação à cor da pele, prevaleceu a cor branca (52,1%). O período com os maiores números de casos foi o de 1998 a 1999 (43,5%). O município com maior concentração de casos foi o Rio de Janeiro, com 440 (59,8%). Dos 746 casos, 601 (80,6%) tinham informações das circunstâncias, sendo que a maior prevalência de hospitalização foi para circunstância indeterminada com remoção do cadáver em via pública (45,1%). Sua comercialização e uso irregular, principalmente na região metropolitana do Rio de Janeiro, demonstram que ações de fiscalização para coibir a sua utilização deveriam ser mais intensas.
Abstract: Aldicarb, commonly known as “chumbinho”, is sold illegally in the State of Rio de Janeiro and has been involved in poisonings, suicides and homicides resulting in a serious public health problem. This study presents the Aldicarb mortality profile in the State of Rio de Janeiro for the period of 1998–2005. A descriptive study was made through a secondary database containing the results of the Forensic Medical Institute’s (IMLAP/RJ) reports and toxicological characteristics of the patients We detected 746 positive cases of Aldicarb poisoning. The males (67.2%) prevailed over the females (32.8%). Regarding age, there is a predominance of poisoning in adults (56%). With regard to skin color, white prevailed (52.1%). The period with the highest numbers of cases was from 1998 to 1999 (43.5%). The municipality with the highest concentration of cases was Rio de Janeiro, with a total of 440 (59.8%). Of the 746 cases, 601 (80.6%) had information on the circumstances, and the higher prevalence of hospitalization was for unspecified condition with removal of the cadaver in the street (45.1%). Its commercialization and irregular use, especially in the metropolitan region of Rio de Janeiro, shows that enforcement actions to curb their use should be intensified.
Keywords: poisoning
Aldicarb
pesticides
Public Health
DeCS: Envenenamento
Aldicarb
Praguicidas
Saúde Pública
Epidemiologia Descritiva
Issue Date: 2012
Publisher: Instituto de Estudos em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Citation: CRUZ, Carla da Costa et al. Perfil epidemiológico de intoxicados por Aldicarb registrados no Instituto Médico Legal no Estado do Rio de Janeiro durante o período de 1998 a 2005, Cadernos Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.21, n.1, p.63-70, 2012.
DOI: 10.1590/S1414-462X2013000100010
ISSN: 1414-462X
Copyright: open access
Appears in Collections:ICICT - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Perfil epidemiológico de intoxicados por.pdf2.28 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.