Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/1328
Title: Pesquisa Mundial de Saúde: aspectos metodológicos e articulação com a Organização Mundial da Saúde
Other Titles: World Health Survey: methodological aspects and interface with the World Health Organization
Authors: Szwarcwald, Celia Landmann
Viacava, Francisco
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde. Laboratório de Informação em Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde. Laboratório de Informação em Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: No ano 2000, o Relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS) foi dedicado à proposição de uma metodologia para a avaliação de desempenho dos sistemas de saúde dos países membros. O Relatório 2000 trouxe à agenda da OMS o comprometimento com os objetivos louváveis de avaliação dos sistemas de saúde, monitoramento das desigualdades em saúde e alcance da equidade no financiamento da saúde. Entretanto, o instrumental utilizado foi exposto a inúmeras críticas, tanto de cunho metodológico como conceitual. Como parte deste processo, para suprir informações sobre o estado de saúde das populações, a OMS propôs a elaboração da Pesquisa Mundial de Saúde (PMS) em vários países membros. No Brasil, a PMS foi conduzida no ano de 2003, e objetivou estabelecer parâmetros consistentes para avaliar o estado de saúde da população e a assistência prestada de acordo com as expectativas da população usuária, além de mensurar as desigualdades socioeconômicas em saúde. O inquérito foi realizado em 5000 indivíduos com 18 anos e mais de idade, em âmbito nacional. A amostragem foi realizada em três estágios. No primeiro, foram selecionados 250 setores censitários, com probabilidade proporcional ao tamanho. Em cada setor, foram selecionados 20 domicílios, por amostragem inversa. Em cada domicílio, um morador adulto foi selecionado com eqüiprobabilidade. O questionário modular, originalmente desenvolvido pela OMS, foi adaptado para se adequar às características do nosso meio. Nesse artigo, são descritos os aspectos metodológicos da pesquisa e o processo de articulação com a Organização Mundial da Saúde para a condução da PMS no Brasil.
Abstract: The World Health Organization (WHO) Report, year 2000, was dedicated to the proposition of a methodology for health system performance assessment of member countries. Despite its laudable goals of evaluating health system responsiveness and of monitoring inequalities in health financing and in health status, the proposal received countless criticisms from both conceptual and methodological viewpoints. During the redesign phase, in order to provide information about the health status of the population, the WHO proposed the application of the World Health Survey (WHS). In Brazil, the WHS was carried in 2003 for establishing consistent parameters to evaluate heath status and health care responsiveness, in addition to measuring socioeconomic health inequalities. The survey interviewed 5,000 individuals, aged 18 and above, nationwide. The sample design had three selection stages. In the first stage, 250 census tracts were systematically selected with probability proportional to size. In the second stage, households were selected with equal probability using an inverse sample design to assure 20 interviews by sector. In each household, just one adult (18 years or more) was selected with equal probability to respond to the individual questionnaire. A modular questionnaire was translated and adapted from the one originally proposed by the WHO. Sample weights were based on the inverse of probabilities of inclusion in the sample calculated for each selection stage. In this paper, we describe the methodological aspects of the survey and the interface process with the WHO to conduct the WHS in Brazil.
Keywords: Evaluation
Health system
Survey
WHO
Brazil
keywords: Avaliação
Sistema de saúde
Inquérito
OMS
Brasil
Issue Date: 2008
Publisher: Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva
Citation: SZWARCWALD, Celia Landmann; VIACAVA, Francisco. Pesquisa Mundial de Saúde: aspectos metodológicos e articulação com a Organização Mundial da Saúde. Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 11, supl. 1, p. 58-66, 2008.
ISSN: 1415-790X
Copyright: open access
Appears in Collections:ICICT - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Landmann_Viacava_Pesquisa Mundial.pdf66.11 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.