Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/13981
Full metadata record
DC FieldValue
dc.contributor.advisorTavares, Cláudia Mara de Melo
dc.contributor.authorAraújo, Cláudia Mendes de
dc.date.accessioned2016-04-27T12:25:13Z
dc.date.available2016-04-27T12:25:13Z
dc.date.issued2015
dc.identifier.citationARAÚJO, Cláudia Mendes de. Assistência domiciliar de saúde: desafios no atendimento aos usuários do SUS que residem em área de violência urbana. 2015. xi,61 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2015.
dc.identifier.urihttps://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/13981
dc.description.abstractEsta pesquisa tem como objeto a realização da visita domiciliar de saúde por profissionais ligados a hospitais federais no Rio de Janeiro, a pacientes que residem em localidades com violência urbana. A violência na atualidade se tornou um problema de saúde pública e é necessário criar estratégias de acessibilidade aos serviços oferecidos pelo SUS para os pacientes que residem em áreas de violência. A questão que norteou o estudo foi: De que forma os serviços de saúde hospitalar se organizam para garantir a assistência domiciliar em saúde de quem reside em área de violência urbana? Constitui objetivo geral do estudo:Discutir as estratégias utilizadas pelos serviços de atenção domiciliar para garantir a assistência de saúde aos pacientes que residem em área de violência urbana. Os objetivos específicos foram: 1) Elencar as estratégias utilizadas pelos serviços de atenção domiciliar para garantir a assistência dos pacientes que residem em área de violência urbana; 2)Comparar as estratégias utilizadas pelos serviços selecionados; e 3) Identificar, com base nas experiências dos serviços analisados, as estratégias com possibilidades de aplicação na UDOMI. Trata-se de um estudo descritivo de campo acerca das ações dos gestores dos serviços de atenção domiciliar dos hospitais federais do Rio de Janeiro para garantir o atendimento de pacientes elegíveis ao serviço de atenção domiciliar que residem em área de violência urbana. Os dados foram obtidos por meio de entrevista dirigida a quatro gestores de quatro hospitais federais situados no município do Rio de Janeiro. Os resultados foram analisados a partir das entrevistas e interpretados à luz das referências bibliográficas pertinentes à temática do estudo. Os resultados mostram que os quatro serviços estudados já vivenciaram situação de violência urbana e, em função disso, três deles se recusam a atenderem áreas onde a violência se faz mais presente. Contudo, para tentar viabilizar o atendimento ao paciente, esses serviços se disponibilizam em atender em outro endereço caso o paciente tenha a possibilidade de ir para a casa de algum familiar / amigo que resida em local seguro. Os serviços estudados consideram o mapeamento / conhecimento da rede importante, mas têm dificuldades em utilizá-la, seja pela sua falta de capacitação, seja pela falta de pessoal para realizar o mapeamento. Um dos serviços já iniciou esse processo de capacitação da rede para os cuidados dentro da especificidade das patologias dos seus pacientes. Conclui-se que a estratégia mais utilizada pelos serviços para garantir a atenção domiciliar é solicitar outro endereço ao paciente para realizar a visita com segurança para a equipe de saúde. Como isso nem sempre é possível, o paciente geralmente permanece internado ou sem o atendimento domiciliar.
dc.language.isopor
dc.rightsopen access
dc.subject.otherVisita Domiciliar
dc.subject.otherViolência Urbana
dc.subject.otherGestão
dc.titleAssistência domiciliar de saúde: desafios no atendimento aos usuários do SUS que residem em área de violência urbana
dc.title.alternativeHome health care: challenges in meeting the PHS users who live in areas of urban violence
dc.typeDissertation
dc.degree.grantorFundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
dc.degree.levelMestre
dc.degree.localRio de Janeiro
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Gestão em Saúde, Ciência, Tecnologia & Inovação
dc.description.abstractenThe object of this research is the accomplishment of health home visits by professionals, linked to federal hospitals in Rio de Janeiro, to patients living in places with urban violence. Currently, violence has become a public health problem and it is necessary to create accessibility strategies to the services of fered by SUS for patients living in violent areas. The question that guided the study was: How do the hospital health services are organized to ensure the home health care for those who live in violent urban areas? The general objective of the study is: To discuss the strategies used by home care services to ensure health care for patients who live in violent urban areas. The specific objectives were: 1) To list the strategies used by home care services to ensure the care of patients who live in violent urban areas; 2)To compare the strategies used by the selected services; 3) To identify, based on the experiences of the analyzed services, the strategies with application possibilities in UDOMI. This is a descriptive field study on the actions of managers of home care services of the federal hospitals of Rio de Janeiro to ensure the care of patients living in violent urban areas and that are able to the receive home care service. Data were obtained by means of interview stargeted to four managers of four federal hospitals situated in the municipality of Rio de Janeiro. The results were analyzed from the interviews and interpreted in the light of the bibliographic references pertaining to the subject of study. The results unveil that the fourstudied services have experienced situation of urban violence, and because of this three ofthem refuse to provide care in areas in which violence is more present. Nevertheless, in orderto try to enable patient care, these services are available to provide care in another address ifthe patient has the possibility of walking to the house of a relative/ friend who lives in a safeplace. The mapping / knowledge of network has been considered important by the studiedservices, but they have difficulties in using it, either due to their lack of training or due to thelack of staff to perform the mapping. One of the services has already started this network training process for the care within the specificity of the pathologies of their patients. It isconcluded that the strategy most commonly used by services to ensure home care is to requestthe patient to show another address to accomplish the visit with safety for the health team. Asthis is not always possible, the patient usually remains admitted or without home care.
dc.creator.affilliationFundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
dc.subject.enHome Visit
dc.subject.enUrban Violence
dc.subject.enManagement
dc.subject.decsAssistência Domiciliar
dc.subject.decsZona de Risco
dc.subject.decsPopulação Urbana
dc.subject.decsViolência
dc.subject.decsPessoal de Saúde
dc.subject.decsSistema Único de Saúde
dc.subject.decsHospitais Federais
Appears in Collections:ENSP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ve_Cláudia_Mendes_ENSP_20151.64 MBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.