Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/16243
Title: Comportamento das cepas Y e peruana do Trypanosoma cruzi no camundongo, após passagem em diferentes meios.
Authors: Magalhães, Juracy Barbosa
Pontes, Albélia Lima
Andrade, Sonia Gumes
Affilliation: Universidade Federal da Bahia. Salvador, BA, Brasil / Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz. Salvador, BA, Brasil
Universidade Federal da Bahia. Salvador, BA, Brasil / Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz. Salvador, BA, Brasil
Universidade Federal da Bahia. Salvador, BA, Brasil / Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz. Salvador, BA, Brasil
Abstract: Com o objetivo de verificar se o comportamento morfobiológico e histopatológico de cepas do Trypanosoma cruzi é mantido após modificações no seu meio de manutenção e multiplicação, foram estudados oito grupos de infecção experimental em camundongos com as cepas Y e Peruana, após manutenção nas seguintes condições: cultura acelular em meio de Warren, criopreservação em Nitrogênio líquido durante trinta dias, passagem em triatomíneos e passagem em camundongos. Os parâmetros avaliados foram: parasitemia, mortalidade, sobrevida, morfologia dos parasitos no sangue periférico, tropismo tissular e lesões histopatológicas. Tanto com a cepa Y como Peruana, cada grupo experimental foi dividido em dois subgrupos de acordo com a dose de inóculo, sendo um inoculado com 10.000 e outro com 50.000 formas tripomastigotas, menos o inoculado com formas de triatomíneos em que o inóculo foi apenas com 10.000 tripomastigotas. Observou-se na infecção pela cepa Y, retardo na evolução da parasitemia nos inoculados com formas de cultura e atenuação de virulência com o inóculo de 10.000 formas. Os caracteres básicos da cepa foram mantidos com predominância de macrofagotropismo na fase inicial da infecção e miotropismo nas fases tardias, predominância de formas delgadas e elevada patogenicidade, com 100% de mortalidade embora com variação nos períodos de sobrevida. Na infecção pela cepa Peruana observou-se também retardo da evolução da parasitemia com o inóculo de 10.000 formas provenientes de triatomíneos, de cultura e de criopreservação. Entretanto, as características morfológicas, o tropismo tissular e a patogenicidade foram mantidos.
keywords: Parasitemia
Trypanosoma cruzi
Animal
Camundongo
Mortalidade
Triatomíneos
Patogenicidade
Issue Date: 1985
Publisher: Instituto Oswaldo Cruz
Citation: MAGALHÃES, J. B.; PONTES, A.L.; ANDRADE, S.G. Comportamento das cepas Y e Peruana do Trypanosoma cruzi no camundongo, após passagem em diferentes meios. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, v. 80, n. 1, p.41-50, 1985.
ISSN: 0074-0276
Copyright: open access
Appears in Collections:BA - IGM - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Magalgaes JB Comportamento ....pdf607.82 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.