Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/18088
Título: Avaliação da atividade esquistossomicida do carvacrol em experimentos in vitro e in vivo
Autor : Araújo, Neusa
Couto, Flavia Fernanda Bubula
Zani, Carlos Leomar
Katz, Naftale
Afiliación: Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisa Rene Rachou. Belo Horizonte, MG, Brasil
Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisa Rene Rachou. Belo Horizonte, MG, Brasil
Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisa Rene Rachou. Belo Horizonte, MG, Brasil
Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisa Rene Rachou. Belo Horizonte, MG, Brasil
Resumen: A atividade esquistossomicida do carvacrol e do acetato de carvacrol foi avaliada utilizando-se camundongos Swiss, com peso aproximado de 20g, infectados com cercarias de Schistosoma mansoni. Os experimentos in vitro e in vivo foram realizados conforme a metodologia descrita no tópico específico do presente artigo. Nos dois experimentos in vitro, as concentrações foram de 4 μg/mL ou 8μg/mL. Nas experiências in vivo, um grupo de dez animais foi tratado, por via oral, com 300mg/kg durante cinco dias consecutivos e, em outros dois grupos também de dez animais, foram administradas, por via oral, as doses únicas de 15 mg/kg ou 30 mg/kg. Os dois compostos mostraram-se ativos na concentração de 4μg/mL, causando a morte dos vermes adultos de S. mansoni em menos de 24 horas de contato, quando os testes foram realizados in vitro. Nos experimentos in vivo, considerados os três esquemas terapêuticos utilizados, não se observou diferença significativa na eficácia dos compostos. Diante dos resultados obtidos, conclui-se que os compostos estudados são viáveis para estudos in vitro, mas não apresentam atividade in vivo, indicando que testes in vitro não são suficientes para caracterizar um agente esquistossomicida. A falta de atividade in vivo sugere que estes compostos, na forma utilizada, não podem ser considerados como esquistossomicidas para uso clínico. É importante ter em mente que, apesar de útil, a abordagem in vitro é uma simulação da realidade, mas, definitivamente, uma abordagem não substituirá a outra.
Palabras clave en portugues: Schistosoma mansoni
esquistossomose
quimioterapia
Fecha de publicación: 2016
Editorial : Universidade Federal de Goias
Referencia: ARAÚJO, Neusa et al. Avaliação da atividade esquistossomicida do carvacrol em experimentos in vitro e in vivo. Rev Patol Trop., v. 45, n. 2, p. 179-191, 2016
DOI: 10.5216/rpt.v45i2.41957
ISSN : 301-0406
Derechos de autor: open access
Aparece en las colecciones: IRR - Artigos de Periódicos

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción Tamaño Formato  
Araujo_Neuza_Avaliação_CPqRR_2016.pdf316.61 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

El uso del material disponible em este repositório debe estar dentro de los límites autorizados por los términos apropriados.