Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/18595
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorNakano, Andreza Rodrigues-
dc.contributor.authorBonan, Claudia-
dc.contributor.authorTeixeira, Luiz Antônio-
dc.date.accessioned2017-04-20T14:40:17Z-
dc.date.available2017-04-20T14:40:17Z-
dc.date.issued2015-
dc.identifier.citationNAKANO, Andreza Rodrigues; BONAN, Claudia; TEIXEIRA, Luiz Antônio. A normalização da cesárea como modo de nascer: cultura material do parto em maternidades privadas no Sudeste do Brasil. Physis: Revista de Saúde Coletiva, v. 25, n. 3, 2015pt_BR
dc.identifier.issn18094481pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/18595-
dc.description.abstractObjetiva-se discutir o desenvolvimento de uma cultura material em torno do parto e do nascimento em um contexto de utilização maciça de inovações tecnocientíficas e explorar a hipótese da normalização da cesariana como modo de nascer, através da análise de relatos de mulheres que realizaram cesáreas em maternidades privadas do Rio de Janeiro e São Paulo. O procedimento cirúrgico é reapresentado como um modo de nascer seguro, limpo, organizado e compatível com a vida moderna, com o trabalho produtivo intenso e com os impedimentos - sociais e biológicos - de se reproduzir nos modos "antigos", figurando como um evento de continuidade, e não de exceção. Outras necessidades concorrem para a cultura material da cesariana, entre elas a gestão da vida produtiva e reprodutiva, a dimensão sócio-afetiva e o consumo. As mulheres reivindicam para si o poder sobre as escolhas feitas no processo de nascimento dos seus filhos. Vê-se produzir um novo sistema de normas e valores, mais permeável às tecnologias, modelando um novo "natural" para o parto. No contexto mais amplo da biomedicalização da vida e da reprodução, a cesariana reapresenta o parto e o nascimento na sociedade, e reivindica-se como o modo normal de dar à luz.pt_BR
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNpq).pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherUniversidade do Estado do Rio de Janeiro.pt_BR
dc.rightsopen accesspt_BR
dc.subject.otherCesáreapt_BR
dc.subject.otherPartopt_BR
dc.subject.otherNascimentopt_BR
dc.subject.otherNormalizaçãopt_BR
dc.subject.otherSetor suplementar de atenção à saúdept_BR
dc.subject.otherTecnologiaspt_BR
dc.titleA normalização da cesárea como modo de nascer: cultura material do parto em maternidades privadas no Sudeste do Brasilpt_BR
dc.title.alternativeThe normalization of c-section as a way of birth: material culture of birth in private hospitals in Southeastern Brazilpt_BR
dc.typeArticlept_BR
dc.description.abstractenThe objective is to discuss the development of a material culture on labor and birth in a context of massive use of technoscientific innovations and explore the possibility of cesarean normalization as a way of being born, by analyzing reports of women who underwent cesarean in private maternity hospitals in Rio de Janeiro and Sao Paulo. The surgical procedure is resubmitted as a way to be born safe, clean, organized and compatible with modern life, with intense productive work and impediments - social and biological - to reproduce the "old" ways, appearing as an event continuity, rather than exception. Other needs contribute to the material culture of cesarean section, including the management of productive and reproductive life, socio-affective dimension and consumption. Women claim for themselves the power over the choices made in the process of birth of their children. It is seen to produce a new system of norms and values, more permeable to technologies, modeling a new "natural" for delivery. In the broader context of biomedicalization of life and reproduction, caesarean delivery represents delivery and birth in society, and it is claimed as the normal way of giving birth.pt_BR
dc.creator.affilliationFundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Saúde da Criança, da Mulher e do Adolescente Fernandes Figueira. Departamento de Ensino. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.pt_BR
dc.creator.affilliationFundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Saúde da Criança, da Mulher e do Adolescente Fernandes Figueira. Programa de Pós-Graduação em Saúde da Mulher e da Criança. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.pt_BR
dc.creator.affilliationUniversidade Estácio de Sá. Programa de Pós-Graduação em Saúde da Família. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.pt_BR
dc.creator.affilliationFundação Oswaldo Cruz. Casa de Oswaldo Cruz. Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.pt_BR
dc.subject.enCesarean sectionpt_BR
dc.subject.enChildbirthpt_BR
dc.subject.enBirthpt_BR
dc.subject.enStandardizationpt_BR
dc.subject.enSupplemental healthpt_BR
dc.subject.enCo-constructionpt_BR
dc.subject.enTechnologiespt_BR
dc.subject.enCrop materialspt_BR
dc.subject.decsCesáea//tendênciaspt_BR
dc.subject.decsMaternidadespt_BR
dc.subject.decsSaúde Suplementarpt_BR
dc.subject.decsPartopt_BR
Appears in Collections:COC - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Texeira_A normalizacao da cesarea.pdf150.98 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.