Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/20206
Title: RADIS - Número 31 - Março
Responsible Institution: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca
Abstract: Revista ou jornal é como um quebra-cabeças. Um texto sempre é com-plementado por outro e também por informações anteriores e posteriores. O senso comum sugere que se preste atenção nas entrelinhas. Estudos de comunicação, como os que freqüentam a página ao lado, identificam diferentes discursos que disputam sentido num mesmo texto. Sem complicar nem simplificar demais, convidamos o leitor a uma breve leitura transversal desta edição. Na página 9, as críticas da Rede Internacional de Cooperação Tecnoló-gica em Aids ao custo inviável do tratamento por causa da Lei de Patentes, resultando em mais infeção e mortes, confirmam o consenso do Fórum Social Mundial da Saúde (pág. 11), de que o neoliberalismo é a grande ameaça à saúde no mundo e de que saúde é tratada cada vez mais como mercadoria. Inspirados no lema “um outro mundo é possível”, do Fórum Mundial, podemos imaginar quantos trabalhos valiosos de humanização e integralidade na atenção básica — como o do Grupo Reviver (pág. 14) — poderiam ser desenvolvidos no Rio, caso o município não tivesse implantado apenas 31 das 631 equipes de saúde da família previstas e efetivado apenas 742 das 3.948 contratações de agentes de saúde autorizadas, segundo o Ministério da Saúde (pág. 7). No bairro de Santa Cruz, profissionais dedicados e comunidade participante nos mostram que prevenção de verdade é qualidade de vida e vontade de viver. Quem não acha besteira pensar duas vezes antes de festejar novidades científicas e tecnológicas vai querer saber como anda (ou não) a vigilância sobre laboratórios que não testaram ou ocultaram riscos de medicamentos como o Prozac ou Vioxx (pág. 5). Vai ficar ligado nas próximas notícias sobre o lobby dos ruralistas no Congresso para aprovar, na Lei de Biossegurança, a licença para plantar livremente os transgênicos (pág. 6). Vai, principalmente, se sentir menos só, quando souber que suas preocupações com risco, incertezas, ética e direitos são compartilhadas por especialistas como Luiz Amorim, do Hemorio (pág.17), Volnei Garrafa, da Sociedade Brasileira de Bioética (pág. 16), e Ennio Candotti, da SBPC (pág. 19). Vendo o interesse das leitoras Cláudia Abreu, de Belo Horizonte, e Maria Creuza, de Vertentes/PE, por comunicação em saúde (pág. 4), dá vontade de inscrevê-las, antes do dia 29 de abril, na nova edição do Curso de Especialização em Comunicação e Saúde da Fiocruz (pág. 18), que tem tudo a ver com a revista Radis.Rogério Lannes RochaCoordenador do Radis
Issue Date: 2005
Publisher: Fundação Oswaldo Cruz/ENSP
Citation: RADIS: Comunicação e Saúde. Rio de Janeiro: FIOCRUZ/ENSP, n. 31, mar. 2005. 20 p. Mensal.
Copyright: open access
Appears in Collections:RADIS - Comunicação e Saúde - 2005

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2005_Março_31.pdf1.02 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.