Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/20865
Title: Mapeamento dos domínios antigênicos compartilhados entre a apirase de batata e as isoformas de ATP difosfohidrolase de Schistosoma mansoni.
Advisor: Vasconcelos, Eveline Gomes
Members of the board: Coelho, Paulo Marcos Zech
Oliveira, Edward Jose de
Guimarães, Marcos Pezzi
Geiger, Stefan Michael
Santos, Tomaz Aroldo da Mota
Authors: Pinto, Priscila de Faria
Coadvisor: Coelho, Paulo Marcos Zech
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Rene Rachou. Belo Horizonte, MG, Brasil.
Abstract: Usando a apirase de batata como antígeno, as propriedades imuno gênicas das isoformas de ATP difosfohidrolase de S. mansoni foram inicialmente exploradas em esquistossomose experimental. Elevada reatividade de anticorpos IgG2a e IgG1 contra esta proteína vegetal foi observada em soro de camundongos BALB/c na fase agud a da infecção (8-9ª semana pós- infecção). Elevada reatividade de anticorpos IgG1 com a apirase de batata, mas não de IgG2a, foi encontrada n a fase crônic a da infecção (17ª semana pós - infecção), diferenciando sorologicamente as fases da infecção. Adicionalmente, foi observado que o i nó culo de apirase de batata em camundongos BALB/c saudáveis tem marcante atividade estimulatória, aumentando significativamente os níveis de anticorpos IgG1 e IgG2a específicos. O subtipo IgG1 de camundongo, mas não IgG2a, reage com a ATP difosfohidrolase presente na preparação de SEA . A reatividade de anticorpos contra a apirase de batata foi monitorada por um período de 11 meses em camundongos BALB/c tr atados com oxaminiquina na fase crônica da doença. A reatividade de IgM, IgG total ou I gG1 contra a apirase de batata reduziu significativamente ( ~60 %) após 11 meses, enquanto IgG2a, que esteve elevada na fase aguda, perde a significância na fase crônica e permanece inalterada na etapa do pós tratamento. Após a quimioterapia, os camundongos foram re- infectados com 100 cercárias, e nenhuma diferença significativa foi observada na soropositividade de IgG1, mas uma elevação significativa de IgG2a foi detectad a nos camundongos re-infectados sugerindo uma nova fase aguda e sua participação nos mecanismos de proteção contra o Schistosoma . Estudo s in silico demonstraram uma íntima relação estrutural e evolucionária entre a apirase de batata e as isoformas de ATP difosfohidrolases de S. mansoni . A predição de modelos tridimensionais sugeriu que os domínios conservados podem estar exposto s e disponíveis para a ligação com anticorpos. O perfil de reatividade de anticorpos contra a apirase de batata foi, então, estudado em amostras de soros obtidas de pacientes com esquistossomose, moradores de três áreas endêmicas diferentes. Amostras de soros de grupos de adultos e crianças mostraram alta reatividade contra a apirase de batata, com elevação dos níveis de anticorpos I gA, IgE, IgG1 ou IgG4, com diferenças significativas entre eles . Após a quimioterapia, redução significativa ou ausência de reatividade de anticorpos contra a batata foi observada nestes pacientes. Esses achados podem estar associados à resistên cia ou susceptibilidade.
Abstract: Using potato apyrase as antigen, the immunogenic stimulatory properties of S. mansoni ATP diphosphohydrolase were initially explored in experimental schistosomiasis. Elevated reactivity of IgG2a or IgG1 antibody against this vegetable protein was observed in serum from acutely S. mansoni -infected BALB/c mice (8-9 th wk post-infection). Elevated IgG1 antibody reactivity against potato apyrase, but not IgG2a, was found in chronically infected mice (17 th wk post- infection), differentiating serologically the acute and chronic phases. In addition, we observed that inoculation of potato apyrase in healthy BALB/c mice has remarkable stimulatory activity, increasing significantly the specific IgG1 and IgG2a antibody levels. Mouse IgG1 subtype, but not IgG2a, reacts with soluble ATP diphosphohydrolase present in SEA preparation. The antibody reactivity against potato apyrase was monitored over an 11-month period in chronically infected BALB/c mice and treated with oxamniquine. The IgM, total IgG and IgG1 reactivity against potato apyrase significantly decreased (~60%) after 11 months, while IgG2a, that showed high reactivity only in the acute disease phase, remained negative throughout the study. Following chemotherapy, the mice were reinfected with 100 cercariae, and no significant difference was observed in IgG1 seropositivity, while significant IgG2a elevation in reinfected mice suggested a new acute phase and its participation in the mechanisms of protection against schistosomes. In silico studies demonstrated evolutionary and close structural relationships between potato apyrase and S. mansoni ATP diphosphohydrolases . Putative three-dimensional models suggested that the conserved domains may be exposed and available for antibody bi nding. The antibody reactivity profile against potato apyrase was then studied in serum samples obtained from schistosomiasis patients, inhabitant of 3 different endemic areas. Serum samples from adults and children groups showed high reactivity against potato apyrase, with elevation of IgA, IgE, IgG1 or IgG4 antibody levels, with significant differences among them. After chemotherapy, significant reduction or absence of antibody reactivity against potato apyrase was observed in these patients. This founds maybe associated to the resistance or susceptibility.
keywords: Esquistossomose mansoni/genetica
aspirase/genetica
Issue Date: 2008
Citation: PINTO, Priscila Faria de. Mapeamento dos domínios antigênicos compartilhados entre a apirase de batata e as isoformas de ATP difosfohidrolase de Schistosoma mansoni. 2008. 127 p. Tese(Doutorado em Ciências. Área de concentração: doenças infecciosas e parasitárias)-Fundação Oswaldo Cruz .Centro de Pesquisas René Rachou. Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde. Belo Horizonte. 2008
Date of defense: 2008
Place of defense: Belo Horizonte/MG
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas René Rachou
Program: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Copyright: open access
Appears in Collections:MG - IRR - PPGCS - Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PriscilaPinto.pdf1.84 MBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.