Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/23049
Title: Potencial Terapêutico da espécie vegetal Arrabidaea chica Verlot
Other Titles: Potential Therapeutic of the plant species Arrabidaea chica Verlot
Advisor: Behrens, Maria das Dores Dutra
Tellis, Carla Junqueira Moragas
Members of the board: Behrens, Maria das Dores Dutra
Tellis, Carla Junqueira Moragas
Seito, Leonardo
Furtado, Dulcinea
Authors: Chagas, Maria do Socorro dos Santos
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto de Tecnologia em Fármacos. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Arrabidaea chica (Humb. & Bonpl.) Verlot, conhecida popularmente como crajiru, está presente na Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (Renisus) em função do uso de suas folhas, em programas de fitoterapia, fundamentado na medicina tradicional e popular, sobretudo no tratamento de enfermidades da pele. Além de suas apregoadas atividades anti-inflamatória e cicatrizante, várias ações terapêuticas, como anti-hipertensiva, hepatoprotetora e antiparasitária, entre outras, são atribuídas à espécie vegetal. Por seu grande potencial medicinal, Arrabidaea chica é estudada por vários grupos de pesquisa que buscam comprovar, em bases científicas, as ações farmacológicas de suas folhas. O presente trabalho tem como objetivo realizar uma revisão de literatura sobre as atividades terapêuticas da espécie vegetal Arrabidaea chica Verlot com a finalidade de reunir informações que contribuam para a validação de seu uso medicinal. Esta revisão foi desenvolvida a partir de um levantamento de dados obtidos nas bases PUBMED, Scientific Eletronic Library Online (SciELO) e Banco de Teses brasileiro (CAPES). Foram identificadas 150 publicações entre 1927 e 2015. Após sua leitura e avaliação, foram selecionadas 33 publicações que se enquadravam no objetivo proposto. Os estudos de diversos autores apresentados nesta revisão demonstram a atividade cicatrizante de extratos de Arrabidaea chica determinada in vitro, mediante indução de crescimento de fibroblastos e estímulo à síntese de colágeno, e in vivo, em modelos de cicatrização de feridas. Outras atividades farmacológicas relevantes desta espécie são a anti-inflamatória e antioxidante. As propriedades terapêuticas estão relacionadas à presença de flavonóides. Foram também descritas as atividades antimicrobiana e antiparasitária. Estudos toxicológicos, realizados a partir de diferentes metodologias, demonstraram que o uso de Arrabidaea chica é seguro.Com o panorama apresentado dos dados farmacológicos e toxicológicos disponíveis na literatura, espera-se contribuir para nortear novos estudos sobre as atividades promissoras de Arrabidaea chica Verlot. Sua validação pode concorrer para a redução dos custos no sistema público de saúde com o uso racional e seguro de insumos e produtos desta espécie vegetal.
Abstract: Arrabidaea chica (Humb. &Bonpl.) Verlot, popularly known as crajiru, is on the National List of Medicinal Plants (Renisus) of interest to the Brazilian National Health Service (SUS). The leaves of the plant, based on traditional and popular medicine, are applicable in phytotherapy programs, particularly for the treatment of skin diseases. In addition to the claimed anti-inflammatory and healing activities, several other therapeutic applications, such as antihypertensive, hepatoprotective, antimicrobial, antiparasitic and antitumor activities, among others, are attributed to this plant species. The considerable medicinal potential of Arrabidaea chica has led to studies by several research groups aimed at establishing these therapeutic properties on a scientific basis by verifying the pharmacological actions of its leaves. The present literature review gathers together evidence on its pharmacological activities that contribute to the validation of its medicinal use. The review is based on data from PUBMED, the Online Scientific Electronic Library (SciELO) and the Brazilian Thesis Collection of CAPES. 150 publications were identified between 1927 and 2015. After reading and evaluating, 33 publications were selected that fit the proposed objective. Studies by several authors presented in this review demonstrate the healing action of Arrabidaea chica extracts determined both in vitro, by induction of fibroblast growth and stimulus to the synthesis of collagen, and in vivo, in models of wound healing. Other main pharmacological activities of this species are the anti-inflammatory and antioxidant properties. These therapeutic properties are related to the presence of flavonoids. Antimicrobial and antiparasitic activities have also been described. Toxicological studies employing various different methodologies, have shown that the use of Arrabidaea chica is safe. The presentation of this panorama of pharmacological and toxicological data is expected to guide new studies that lead to the official validation of this plant species for its rational and safe use, contributing to the reduction of costs in the public health system.
DeCS: Plantas Medicinais
Programas Nacionais de Saúde
Terapêutica
Issue Date: 2016
Citation: CHAGAS, Maria do Socorro dos Santos. Potencial Terapêutico da espécie vegetal Arrabidaea chica Verlot. 2016. 59 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização) - Instituto de Tecnologia em Fármacos/Farmanguinhos, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2016.
Date of defense: 2016
Place of defense: Rio de Janeiro/RJ
Department: Instituto de Tecnologia em Fármacos
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto de Tecnologia em Fármacos/Farmanguinhos
Program: Pós-Graduação em Gestão da Inovação em Fitomedicamentos
Copyright: open access
Appears in Collections:Farmanguinhos - Trabalhos de Conclusão de Curso - Especialização

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MariaDoSocorroDosSantosChagas_TCC_FITO_2016.pdf1.41 MBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.