Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/24234
Title: Estudo da adesão à terapêutica antirretroviral em adolescentesinfectados pelo vírus da imunodeficiência (HIV) em um hospitalde grande porte na Cidade do Rio de Janeiro
Other Titles: Study of adherence to antiretroviral therapy in adolescentesinfectados immunodeficiency virus (HIV) in a large hospitalde in the City of Rio de Janeiro
Advisor: Carvalho, Eliane Hollanda de
Authors: Suet, Michela Marini
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: O trabalho discute as principais barreiras enfrentadas pelos adolescentes na adesão à terapia antirretroviral em um contexto específico: o Serviço de Doenças Infecciosas do Hospital dos Servidores do Estado, na cidade do Rio de Janeiro. A faixa etária compreendida neste estudo foi de 10 a 24 anos seguindo critérios da Organização Mundial da Saúde e do Programa de Saúde do Adolescente do Ministério da Saúde. Ospacientes foram previamente selecionados a partir da análise de seus dados disponíveis nos prontuários e de entrevistas semi-estruturadas realizadas com a médica e a enfermeira responsáveis pelo ambulatório. Entre os adolescentes selecionados, foramentrevistados oito pacientes, seis do sexo feminino e dois do sexo masculino, de 18 a 24 anos. A partir do material obtido nas entrevistas foram definidas as seguintes dimensões de análise: revelação/aceitação; viver com HIV e AIDS; suporte da equipe de saúde eda família e cumprimento terapêutico, e sua relação ao processo de adesão aosantirretrovirais. Os adolescentes enfatizaram as principais dificuldades enfrentadas no dia a dia: preconceito, discriminação e estigma, que podem causar sentimentos que tendem a deixá-los vulneráveis ao abandono do tratamento. A aceitação da doença é umprocesso constante, sempre momentâneo e pontual. O apoio dos familiares e da equipe de saúde, através do grupo de jovens foram primordiais no processo de adesão ao tratamento. Todos os adolescentes, embora reconheçam a importância de ingerir seus medicamentos corretamente, relataram dificuldades para seguir o tratamento à risca.
O futuro é visto com insegurança por todos os entrevistados, mas mesmo assim, sonhos como constituir uma família e criar os filhos tem vez na vida destes jovens. Os resultados deste estudo demonstram que a adesão vai muito além de tomar o medicamento certo, na hora certa e na dose certa e que não é possível predizer os motivos que levam à não adesão, pois estes são fatos peculiares e próprios da história de cada indivíduo.
DeCS: Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/terapia
Anti-Retrovirais/uso terapêutico
Adolescente
Issue Date: 2010
Citation: Suet, Michela Marini. Estudo da adesão à terapêutica antirretroviral em adolescentesinfectados pelo vírus da imunodeficiência (HIV) em um hospitalde grande porte na Cidade do Rio de Janeiro. 2010. 68 f. Dissertação (Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Rio de Janeiro, 2010.
Place of defense: Rio de Janeiro
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Copyright: open access
Appears in Collections:ENSP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
1008.pdf450.45 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.