Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/24391
Full metadata record
DC FieldValue
dc.contributor.advisorTeixeira, Liliane Reis
dc.contributor.authorCalonga, Sandra Maria Santos
dc.date.accessioned2018-01-31T16:36:44Z
dc.date.available2018-01-31T16:36:44Z
dc.date.issued2012
dc.identifier.citationCalonga, Sandra Maria Santos. Análise dos fatores associados ao acidente de trabalho entre a equipe multiprofissional dos estabelecimentos de saúde do município de Aquidauana, MS. 2012. 104 f. Dissertação (Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Rio de Janeiro, 2012.
dc.identifier.urihttps://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/24391
dc.description.abstractRiscos ocupacionais relacionados aos acidentes de trabalho com material perfurocortante estão amplamente distribuídos na estrutura das unidades de saúde e as consequências de uma exposição ocupacional podem afetar a saúde do profissional em diversos aspectos incluindo o controle emocional, social e até financeiro. Esta pesquisa, de natureza epidemiológica e abordagem quantitativa, foi realizada nos Estabelecimentos de Saúde que atendem ao SUS (Sistema Único de Saúde) do município de Aquidauana MS. Objetivo: analisar os fatores associados aos acidentes de trabalho com exposição a material biológico entre as equipes assistenciais multiprofissionais desses estabelecimentos. Material e Métodos: é uma pesquisa descritiva, transversal com delineamento de inquérito populacional. Os dados foram coletados no período de janeiro à maio de 2012, por meio de um questionário semiestruturado, com questões relacionadas a aspectos sociodemográficos, hábitos de vida, história ocupacional, padrões de sono, descrição do acidente e esquema vacinal dos profissionais contra hepatite B e a realização do exame anti-HBs. Os dados obtidos foram submetidos inicialmente à estatística descritiva (distribuição de frequências, média e desvios-padrão). As variáveis apresentaram distribuição normal e foram testadas através do(a):teste de associação do (...) com correção de Yates e da regressão logística múltipla estratificada. A variável dependente acidente de trabalho no último ano foi categorizada em 0-não e 1-sim. Algumas variáveis foram categorizadas em tercis: dias trabalhados, horas/dia, esforço físico, documento de notificação, quantidade de vezes por semana em que ingere medicamento psicotrópico e realização do exame anti-HBs. Finalizando, foi realizada a análise conjunta das variáveis independentes através da regressão logística múltipla estratificada.
dc.description.abstractFoi utilizado o método stepwise-forward-selection. Os estratos foram analisados na seguinte ordem: sócio-demográficas, estilos de vida, características do trabalho e relacionadas ao ciclo vigília-sono. As variáveis sexo, tempo de atuação e local de trabalho foram consideradas variáveis de controle. Recomendações: a maior fonte de informação sobre Acidente de Trabalho ocorreu durante a formação profissional, portanto há necessidade institucional de uma educação permanente em serviço sobre esse tema que seja rotineira, dirigida às necessidades específicas da equipe. A subnotificação ainda é um fator presente, dos 157 trabalhadores acidentados, 30,5 por cento referiram não ter notificado e 12,1 por cento ter notificado no livro preto , o qual não tem validade como documento oficial de notificação. Os motivos descritos foram desde descuido até medo de demissão. Quanto à imunização contra hepatite B através da vacina, dos trabalhadores 64,1 por cento. estavam com esquema completo (3 doses contra hepatite B) e 3,8% com quatro doses ou mais, o que evidencia a existência de grande parte dos trabalhadores que continuam expostos ao risco de contaminação ocupacional. Esse dado representa a fragilidade do Programa de Saúde Ocupacional nos estabelecimentos onde existem. A sobrecarga de trabalho, dobras de plantão, achatamento salarial e trabalhos em turnos e noturno foram prejudiciais à saúde dos trabalhadores. O cochilo no plantão noturno é uma recomendação para aumentar o alerta durante o turno. Além disso cada trabalhador precisa ser avaliado individualmente quanto à sua tolerância à trabalho. Conclusão: diante dos fatores associados ao acidente de trabalho, intervir é necessário, porém, nenhum resultado será alcançado se não houver envolvimento da gestão em conjunto com os trabalhadores. Essa intervenção precisa vir através de um Plano, construído em conjunto através das rodas de conversa.
dc.language.isopor
dc.rightsopen access
dc.titleAnálise dos fatores associados ao acidente de trabalho entre a equipe multiprofissional dos estabelecimentos de saúde do município de Aquidauana, MS
dc.title.alternativeAnalysis of factors associated with work-related accident in the multidisciplinary team of health facilities in the municipality of Aquidauana, MS
dc.typeDissertation
dc.degree.grantorFundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
dc.degree.localRio de Janeiro/RJ
dc.creator.affilliationFundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
dc.subject.decsAcidentes de Trabalho
dc.subject.decsPessoal de Saúde
dc.subject.decsTrabalho em Turnos
dc.subject.decsTrabalho Noturno
dc.subject.decsVacinas contra Hepatite B
dc.subject.decsRiscos Ocupacionais
dc.subject.decsSistema Único de Saúde
dc.subject.decsFerimentos Perfurantes
dc.subject.decsExposição a Agentes Biológicos
Appears in Collections:ENSP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
711.pdf1.18 MBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.