Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/27123
Title: Leishmaniose Tegumentar Americana na Ilha Grande, Rio de Janeiro. VI. Observações sobre a frequência horária e variação mensal dos transmissores
Authors: Araújo Filho, Nelson A
Sherlock, Ítalo Rodrigues de Araújo
Coura, José Rodrigues
Affilliation: Universidade Federal do Amazonas. Manaus, AM, Brasil / Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz. Salvador, BA, Brasil
Universidade Federal do Rio de Janeiro. Departamento de Medicina Preventiva. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Abstract: Para estudo da frequência horária dos principais vetores da Leishmaniose tegumentar Americana (LTA), na Ilha Grande, durante os anos de 1976 a 1977, foram realizadas 4 capturas de 24 horas com isca animal (cão), ao ar livre, e 5 capturas de 24 horas em um único domicílio da área. Observou-se que a espécie Lutzomyia intermedia ocorreu durante o período noturno, com densidade constante no domicílio humano, enquanto a espécie Lutzomyia migonei apresentou maiores densidades no período da madrugada, nas capturas com isca animal (cão). Em 156 horas de estudo sobre variação mensal. durante o período de março de 1976 a fevereiro de 1977, a espécie L. intermedia ocorreu durante todo o ano, sendo abril, maio, outubro e dezembro os meses de maior densidade; a espécie L. migonei apresentou-se com baixa densidade, chegando a desaparecer no mês de setembro. As elevadas densidades das espécies L. intermedia e L. migonei indicam-nas como as prováveis vetoras de LTA na Ilha Grande.
Abstract: For the study of time frequency of the principal vectors of the Mucocutaneous Leishmaniasis in the Ilha Grande (Great Island), from 1976 to 1977 we made four catches in 24 hours with animal bait (dog) in the outdoors and five catches in just one house of the área. It was found that the espécies Lutzomyia intermedia occurred during the whole night a steady density in human dwellings, while the species Lutzomyia migonei presented greater density at dawn, in catches with animal bait (dog). In a 156 hour's study on monthly variation, from March 1976 to February 1977, a specie Lutzomyia intermedia appeared during the whole year, the months of Abril, May, October and December being those of greater density while the specie Lutozmyia migonei had a low density even disappearing in September. The high densities of the species Lutzomyia intermedia and Lutzomyia migonei indicate them as the probable vectors of the mucocutaneous leishmaniasis in Ilha Grande.
Keywords: American Cutaneous Leishmaniasis
Residence
Streaming
Lutzomyia
Animals
keywords: Leishmaniose Tegumentar Americana
Domicílio
Transmissão
Lutzomyia
Animais
Issue Date: 1981
Publisher: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical
Citation: ARAÚJO FILHO, N. A.; SHERLOCK, I. R. A.; COURA, J. R. Leishmaniose Tegumentar Americana na Ilha Grande, Rio de Janeiro. VI. Observações sobre a frequência horária e variação mensal dos transmissores. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v. 14, n. 4-6, p. 185-195, 1981
ISSN: 0037-8682
Copyright: open access
Appears in Collections:BA - IGM - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Araujo RS Leishmaniose tegumentar VI. Observações sobre a......pdf309.05 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.