Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/27187
Title: Complicações obstétricas e perinatais em gestantes com infecção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV)
Other Titles: Vulnerability and prevalence of HIV and syphilis in drug users, Recife: results of a respondent-driven sampling based study
Advisor: Brito, Ana Maria de
Members of the board: Brito, Ana Maria de
Castilho, Euclides Ayres de
Araújo, Thália Velho Barreto de
Vasconcelos, Ana Lúcia Ribeiro de
Souza, Wayner Vieira de
Authors: Alves, Mércia Maria Rodrigues
Coadvisor: Alves, Sandra Valongueiro
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Aggeu Magalhães. Recife, PE, Brasil.
Abstract: A infecção causada pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) acomete indistintamente homens e mulheres, e pode afetar gestantes e/ou seus recém-nascidos (RN). O objetivo foi analisar a infecção pelo HIV como fator de risco para complicações obstétricas e perinatais em gestantes e recém-nascidos atendidos em três maternidades de referências para infecção pelo HIV/aids, no município do Recife, Pernambuco. Estudo epidemiológico do tipo coorte histórica, com base em dados secundários de prontuários de gestantes atendidas no período de 2010 a 2014, foram incluídos dados sociodemográficos e epidemiológicos, clínico-obstétricos e laboratoriais das gestantes e RN. Após serem criticados, os dados foram digitados em plataforma online, por meio de uma ferramenta de sistemas GeneXus, para consolidação e análise. Foram coletadas informações de 1.425 gestantes, sendo 478 infectadas pelo HIV/aids. A análise multivariada da associação entre complicações obstétricas e exposição ao HIV apresentou risco estatisticamente significante apenas para infecção urinária (OR=1,41; IC95%: 1,09-1,83) e ameaça de parto prematuro (OR=1,68; IC95%: 1,17-2,42). Foi verificado efeito protetor para pré-eclâmpsia/eclâmpsia (OR=0,36; IC95%: 0,24-0,56) e corioamnionite (OR=0,13; IC95%: 0,03-0,64). A análise multivariada da associação entre complicações perinatais e exposição ao HIV apresentou risco com significância estatística apenas para perda fetal precoce e óbito perinatal (OR=4,86; IC95%: 1,77-13,39). Para o apgar no primeiro minuto (OR=0,71; IC95%: 0,50-1,02) e CIUR (OR=0,77; IC95%: 0,37-1,58) foi verificado fator de proteção, porém sem significância estatística. Os achados deste estudo corroboram com outros encontrados na literatura. Os resultados apresentados ajudam a refletir sobre a qualidade da assistência prestada às gestantes infectadas pelo HIV/aids e a necessidade de diagnóstico precoce a fim de evitar a transmissão vertical e suas complicações.
Abstract: ABSTRACT Infection caused by the human immunodeficiency virus (HIV) affects both men and women, and may affect pregnant women and/or their newborns (NB). The objective was to analyze HIV infection as a risk factor for obstetric and perinatal complications in pregnant women and newborns treated at three maternity hospitals for HIV/AIDS infection in the city of Recife, Pernambuco. Epidemiological study of the historical cohort type, based on secondary data from records of pregnant women attended in the period from 2010 to 2014, included sociodemographic and epidemiological, clinical-obstetric and laboratory data of pregnant women and NB. After being criticized, the data was entered on an online platform, using a systems tool GeneXus, for consolidation and analysis. Information was collected from 1.425 pregnant women, 478 of whom were infected with HIV/AIDS. The multivariate analysis of the association between obstetric complications and exposure to HIV presented a statistically significant risk for urinary infection only (OR=1,41; IC95%: 1,09-1,83) and threat of preterm birth (OR=1,68; IC95%: 1,17-2,42). There was a protective effect for pre-eclampsia/ clampsia (OR=0,36; IC95%: 0,24-0,56) and chorioamnionitis (OR=0,13; IC95%: 0,03-0,64). The multivariate analysis of the association between perinatal complications and exposure to HIV presented a statistically significant risk for early fetal loss and perinatal death (OR=4,86; IC95%: 1,77-13,39). In the first minute apgar (OR=0,71; IC95%: 0,50-1,02) and IUGR (OR=0,77; IC95%: 0,37-1,58), a protection factor was verified, but without statistical significance. The findings of this study corroborate with others found in the literature. The results presented help to reflect on the quality of care provided to pregnant women infected with HIV/AIDS and the need for early diagnosis in order to avoid vertical transmission and its complications.
Keywords: Pregnant women
HIV
Complications in pregnancy
Vertical transmission
keywords: Gestantes
HIV
Complicações na gravidez
Transmissão vertical
DeCS: Complicações do Trabalho de Parto/epidemiologia
Infecções por HIV/complicaçöes
Fatores de Risco
HIV
Complicações na gravidez
Transmissão Vertical de Doença Infecciosa
Perfil de Saúde
Brasil/epidemiologia
Humanos
Fêmea
Gestantes
Recém-Nascido
Issue Date: 2017
Citation: ALVES, Mércia Maria Rodrigues. Complicações obstétricas e perinatais em gestantes com infecção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV). 2017. Tese (Doutorado em Saúde Pública) – Instituto Aggeu Magalhães, Fundação Oswaldo Cruz, Recife, 2017.
Date of defense: 2017-09-04
Place of defense: Recife/PE
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Aggeu Magalhães.
Program: Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública
Copyright: restricted access
Appears in Collections:PE - IAM - PPGSP - Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE DOUTORADO 2017 MÉRCIA MARIA RODRIGUES ALVES.pdf2.15 MBAdobe PDF    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.