Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/27405
Title: Análise dos Fatores Prognósticos Relacionados à Mielomeningocele:uma Coorte de 20 Anos de Seguimento
Advisor: Gomes Junior, Saint Clair dos Santos
Authors: Cervante, Tatiana Protzenko
Coadvisor: Salomao, Jose Francisco Manganelli
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Saúde da Mulher da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Objetivos. Analisar os fatores que contribuem para a morbimortalidade dos pacientes com mielomeningocele operados em centro de referência no período de janeiro de 1995 à janeiro de 2015 com seguimento ambulatorial mínimo de 1 ano. Materiais e Métodos. Estudo de coorte retrospectivo foi conduzido para analisar fatores associados à mielomeningocele que influenciam a morbimortalidade da doença. Dados foram coletados através de registros de prontuários, provenientes do ambulatório de Neurocirurgia, de crianças submetidas ao reparo primário da mielomeningocele no Instituto Fernandes Figueira/Fiocruz, entre Janeiro de 1995 e Janeiro de 2015, com seguimento mínimo de 1 ano. Foram analisadas as seguintes variáveis: idade gestacional, sexo e peso ao nascer, perímetro cefálico ao nascer,níveis anatômico e funcional da mielomeningocele, tempo de reparo da mielomeningocele, idade no momento de implantação da derivação valvular, modalidade da cirurgia de DV (eletiva ou urgência), cirurgia concomitante (correção da MMC e instalação da DV no mesmo ato cirúrgico), incidência e causa de disfunções/revisões de DVs, uso de derivação ventricular externa (DVE), punção transfontanela (PTF) ou complicações de ferida operatória prévias à instalação da DV, tratamento endoscópico da hidrocefalia. Resultados. As principais causas de morbimortalidade nos pacientes com MMC foram as falhas de DVs, diagnosticadas em 91 casos (47,2%) e ITUs de repetição em 129 casos (55,8%), sendo estas as principais causas de hospitalização e óbito. Conclusão. Os fatores que influenciam as duas maiores causas de morbimortalidade nos pacientes com MMC foram o perímetro cefálico acima de 38 cm ao nascimento como fator de mau prognóstico e o nível funcional lombar da MMC como fator de bom prognóstico para as revisões de DVs; e o nível da mielomeningocele torácico como fator de pior prognóstico relacionado às ITUs de repetição.
keywords: Meningomielocele
Malformação de Arnold-Chiari
Hidrocefalia
Derivações do Líquido Cefalorraquidiano
Disrafismo Espinal
Issue Date: 2017
Citation: CERVANTE, Tatiana Protzenko. Análise dos Fatores Prognósticos Relacionados à Mielomeningocele:uma Coorte de 20 Anos de Seguimento. 2017. 65 f. Dissertação (Mestrado em Pesquisa Aplicada à Saúde da Criança e da Mulher)-Instituto Nacional de Saúde da Mulher da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2017.
Date of defense: 2017
Place of defense: Rio de Janeiro/RJ
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz
Program: Programa de Pós-Graduação em Pesquisa Aplicada à Saúde da Criança e da Mulher
Copyright: open access
Appears in Collections:IFF - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tatiana_cervante_iff_mest_2017.pdf1.98 MBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.