Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/28768
Full metadata record
DC FieldValue
dc.contributor.advisorSchubach, Tânia Maria Pacheco
dc.contributor.advisorSchubach, Armando de Oliveira
dc.contributor.authorFigueiredo, Fabiano Borges
dc.date.accessioned2018-09-13T18:31:00Z
dc.date.available2018-09-13T18:31:00Z
dc.date.issued2006
dc.identifier.citationFIGUEIREDO, Fabiano Borges. Avaliação da ocorrência das Leishmanioses em cães e gatos domésticos, correlacionados aos casos Humanos residentes em área endêmica do município do Rio de Janeiro. 2006. 63f. Dissertação (Mestrado em pesquisa clínica em doenças infecciosas)-Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2006.
dc.identifier.urihttps://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/28768
dc.description.abstractFoi realizada busca ativa de cães e gatos nos domicílios dos casos índices humanos de leishmaniose tegumentar americana (LTA) e nos domicílios vizinhos mais próximos, localizados na área da Serra do Mendanha, municípios do Rio de Janeiro. Durante um ano de estudo, foram visitados 62 domicílios, dos quais em 22 havia casos humanos índices de LTA e 40 domicílios, dos quais em 22 havia casos habitantes, dos quais 22 haviam sido atendidos no IPEC \2013 Fiocruz entre os anos de 2002 e 2004 e 12 relataram história anterior de LTA. Em 14 dos 52 cães e em três dos 42 gatos estudados, Leishmania sp. foi observada no isolamento e/ou visualizada no esfregaço por aposição. Nesses animais predominaram lesões ulceradas em 11 cães e quatro gatos. Daqueles que houve isolamento da Leishmania sp., em nove cães e três gatos os parasitas apresentaram perfis eletroforéticos similares a cepa referência de Leishmania (Viannia ) braziliensis e em um cão apresentou perfil similar a cepa referência de Leishmania (Leishamania) chagasi. Formas amastigotas foram visualizadas nos tecidos através do exame histopatológico em três de 26 cães e dois dos quatro felinos que apresentavam lesões cutâneas. Nos exames micológicos não foram isolados fungos patogênicos e nas analises hematológicas e bioquímicas não foram encontradas alterações pertinentes. Anticorpos IgG anti-Leishmania foram obervados no soro de 22 de 50 cães pela técnica de imunoflorescência indireta (IFI). ). Não foram observados anticorpos anti-FIV e antígenos de FeLV nos felinos com LTA. Através dos resultados obtidos, foi possível concluir que o número de casos de LTA em gatos domésticos encontrados na região estudada foi elevado considerando a raridade da doença A maior ocorrência de LTA em cães e gatos em área de casos humanos, pode estar relacionada à proximidade dos domicílios ao meio ambiente silvestre. Não foi encontrada correlação entre as residências com humanos e animais infectados por Leishmania (V.) braziliensis
dc.language.isopor
dc.rightsrestricted access
dc.subject.otherLeishmaniose Cutânea
dc.subject.otherAnimais Domésticos
dc.titleAvaliação da ocorrência das Leishmanioses em cães e gatos domésticos, correlacionados aos casos Humanos residentes em área endêmica do município do Rio de Janeiro
dc.typeDissertation
dc.degree.date2006
dc.degree.departmentPós-Graduação em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas
dc.degree.grantorFundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas
dc.degree.localRio de Janeiro/RJ
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas
dc.description.abstractenAn active search of dogs and cats was performed in the residences and neighborhoods where human cases of American Cutaneous Leishmaniasis (ACL) were found. The homes were located in Serra do Mendanha, county of Rio de Janeiro. For one year, in 22 out of 62 residences visited there were human cases of ACL and 40 were neighbors. In the 62 places there were 248 inhabitants, 22 of whom were examined at IPEC - Fiocruz from 2002 until 2004 and 12 reported previous history of ACL. In 14 out of 52 dogs and in three out of the 42 cats studied, Leishmania sp. was observed in the isolation and/or visualized by imprint. Ulcers predominated in 11 dogs and four cats. From the animals that Leishmania sp. was isolated, in nine dogs and three cats the parasites showed electrophoretic profiles similar to the Leishmania (Viannia) brazilensis reference strain and in one dog the profile was similar to Leishmania (Leishmania) chagasi reference strain Amastigote forms were visualized in the tissues by means of histopathological exam in three out of 26 dogs and in two out of four cats that showed lesions. Pathogenic fungi were not isolated in the mycological exams and the hematological and biochemical analyses did not reveal notable alterations. Anti-Leishmania IgG antibodies were detected in the serum of 22 out of 50 dogs by means of indirect immunofluorescence (IIF). Neither anti-FIV antibodies nor FeLV antigens were detected in the cats with ACL. The results allow us to conclude that the number of ACL cases in domestic cats found in the studied area was high considering the rareness of the disease. The greatest occurrence of ACL in dogs and cats in the human cases area may be related to the proximity among those homes to the wild environment. Correlation among the residences with human cases and animals infected by L. (V.) brazilensis was not found
dc.creator.affilliationFundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
dc.contributor.memberBomfim, Teresa Cristina Bergamo do
dc.contributor.memberMadeira, Maria de Fátima
dc.contributor.memberMarzochi, Mauro Célio de Almeida
Appears in Collections:INI - PCDI - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
fabiano_figueiredo_ipec_mest_2006.pdf2.34 MBAdobe PDF    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.