Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/30892
Title: Diversidade de gênero e o processo formativo dos/das ACS na atenção em saúde do município de Miguel Pereira - RJ
Advisor: Moraes, Danielle Ribeiro de
Members of the board: Lopes, Márcia Cavalcanti Raposo
Ribeiro, Ana Paula Pereira da Gama Alves
Moraes, Danielle Ribeiro de
Authors: Silva, Erica Aparecida Monsores da
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio. Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional em Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Abstract: Neste trabalho busquei mapear as estratégias formativas sobre a temática de diversidade de gênero e sexualidade, voltadas aos agentes comunitários de saúde (ACS) de Miguel Pereira (RJ), bem como identificar as percepções dos/as ACS sobre esta temática. Sua trajetória está orientada pela minha implicação como mulher moradora e usuária do SUS neste município, interessada nos feminismos e no debate sobre gênero. Utilizei abordagem qualitativa e exploratória, que combinou a análise de documentos institucionais representativos da política municipal de saúde, entrevista com gestores, anotações de campo das impressões sobre um encontro com ACS do município e análise de percepções de 19 ACS sobre gênero e diversidade, obtidas a partir de um instrumento autoaplicado. A trajetória e os resultados apontam para o silenciamento, do ponto de vista institucional, deste debate na formulação da política municipal de saúde, bem como a inexistência de estratégias de formação específicas voltadas às ACS. As ações ficam geralmente centradas em campanhas previstas para a atenção básica, ou em atividades normativas de sala de espera. Essas ações deslocam a ideia de integralidade da atenção para a fragmentação de atividades de prevenção e educação sanitária voltadas à atuação sobre o corpo biológico, numa perspectiva de medicalização e de perpetuação das desigualdades de gênero. Ao passo em que as percepções sobre as práticas parecem apontar para a reprodução de estereótipos de gênero, por outro lado, as ACS reconhecem a formação e o debate sobre gênero e diversidade como fundamental para seu trabalho e o cotidiano dos serviços.
Abstract: In this work, I sought to map the formative strategies on the theme of gender and sexuality diversity, aimed at the community health agents (ACS) of Miguel Pereira (RJ), as well as to identify the perceptions of CHW on this theme. Her trajectory is guided by my involvement as a female resident and user of the SUS in this municipality, interested in feminisms and in the debate about gender. I used a qualitative and exploratory approach, which combined the analysis of institutional documents representative of the municipal health policy, interviews with managers, field notes of impressions about a meeting with ACS of the municipality and analysis of perceptions of 19 ACS on gender and diversity, obtained from from a self-applied instrument. The trajectory and the results point to the institutional silencing of this debate in the formulation of the municipal health policy, as well as the lack of specific training strategies focused on the ACS. Actions are usually centered on planned campaigns for basic care, or in normative waiting room activities. These actions shift the idea of integrality of attention to the fragmentation of prevention and health education activities aimed at acting on the biological body, with a view to medicalization and perpetuation of gender inequalities. While perceptions about practices seem to point to the reproduction of gender stereotypes, on the other hand, CHWs recognize the formation and debate about gender and diversity as fundamental to their work and daily services.
Keywords: Community Health Agent
Gender
Diversity
Education
keywords: Agente Comunitário de Saúde
Gênero
Diversidade
Educação
DeCS: Agentes Comunitários de Saúde
Identidade de Gênero
Atenção à Saúde
Educação Profissional em Saúde Pública
Issue Date: 2018
Publisher: EPSJV
Citation: SILVA, Érica Aparecida Monsores da. Diversidade de gênero e o processo formativo dos/das ACS na atenção em saúde do município de Miguel Pereira/RJ. 2018, 74 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação Profissional em Saúde) - Fundação Oswaldo Cruz. Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Rio de Janeiro, 2018.
Date of defense: 2018-10-30
Place of defense: Rio de Janeiro, RJ
Department: Coordenação de Pós-Graduação em Educação Profissional em Saúde
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio
Program: Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional em Saúde
Copyright: open access
Appears in Collections:EPSJV - PPGEPS - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Erica_Monsores_EPSJV_Mestrado_2018.pdf930.8 kBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.