Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/31022
Title: Saúde Bucal dos Yanomami da região de Xitei e Ketaa, Roraima, Brasil
Advisor: Rebelo, Maria Augusta Bessa
Members of the board: Pereira, Maria Luiza Garnelo
Vettore, Mario Vianna
Authors: Freitas, Luciana Pires
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto de Pesquisas Leônidas e Maria Deane. Manaus, AM, Brasil.
Abstract: Esse trabalho é o resultado da análise dos dados produzidos a partir de um levantamento epidemiológico em saúde bucal realizado em comunidades indígenas Yanomami na região do PóloBase Xitei e sub-pólo Ketaa. Foram seguidos os critérios preconizados pelo Projeto SB Brasil 2003 e pela OMS. As variáveis observadas foram: Índice de Dentes Cariados, Perdidos e Obturados (CPO-D e ceo-d); Necessidade de Tratamento; Uso e Necessidade de Prótese; Índice Comunitário Periodontal (CPI) e Perda de Inserção Periodontal (PIP). Nesse estudo, foram examinados 823 indígenas de um total de 1220 indígenas residentes nessa região, sendo 50,6% do sexo masculino e 49,4% do sexo feminino. A composição etária dessa amostra de conveniência se aproxima a da população total acima de 2 anos. A média de dentes atacados pela cárie, na população examinada foi 0,23 ± 0,60; 0,33± 0,75; 1,43± 1,39 nas faixas etárias 12, 15-19 e mais de 60 anos, respectivamente. Os valores encontrados para o índice CPO-D foram muito baixos, próximos de zero em todas as faixas-etárias exceto para pessoas acima de 50 anos (CPO-D = 1,21). Observou-se que 82,3% do total da amostra apresentou-se livre de cárie. Diferenças entre homens e mulheres na prevalência de cárie não obtiveram significância estatística. Os resultados encontrados para a condição periodontal demonstraram uma prevalência maior de sangramento, cálculo e bolsas de 4-5 mm quando comparados aos dados nas mesmas faixas-etárias da população brasileira e da Região Norte. Raras perdas dentárias foram registradas entre a população investigada e não foi identificado nenhum paciente que necessitasse de prótese removível ou total. A condição de prevalência de cárie muito baixa encontrada entre os Yanomami do Pólo-Base Xitei fazem supor que a distância dos locais de comercialização de alimentos aliados a estratégia de sistematização nas relações de troca entre indígenas e não-indígenas na região, que não incluem itens estranhos à alimentação tradicional, provavelmente têm influenciado a manutenção de uma boa condição de saúde bucal.
Abstract: This paper results from the data analysis of the oral health epidemiological survey of the Yanomami indigenous community based on Xitei indigenous area and Ketaa indigenous sub-area. It was followed the SB Brasil 2003 Project and WHO methodology rules. The variable observed were: Decay, Missed and Filled Tooth index (DMF-T); treatment necessity; use and necessity of prosthesis; community periodontal index (CPI); periodontal attachment loss index (PALI). In this study, 823 indigenous of a total of 1220 resident indigenous in this region, being 50.6% of masculine sex and 49.4% of the feminine sex, had been examined. The age of this sample approaches to the total population above of 2 years. The tooth attacked by caries average in the examined population was 0,23 ± 0,60; 0,33± 0,75; 1,43± 1,39 in age bands 12, 15-19 and more than 60 years, respectively. The values found for index DMF-T had been very low, near to zero in all the age bands except for people above of 50 years (DMF-T = 1.21). It was observed that 82.3% of the total of the sample were presented free of caries. Differences between men and women in the prevalence of caries had gotten no statistical significance. The results found for the periodontal condition had demonstrated a bigger prevalence of bleed, calculus and 4-5 mm pockets when compared to the data in the same age bands of the Brazilian population and North Brazilian Region population. Rare dental losses had been registered between the investigated population and no patient was identified who needed prótese removable or total prosthesis. The condition of very low prevalence of caries found between the Yanomami of Xitei makes to assume that the distance of the places of food commercialization allies to the strategy of systematization in the relations of exchange between indigenous and non-indigenous in the region, that do not include strange item to the traditional feeding, probably have influenced the maintenance of a good condition of oral health.
Keywords: Indigenous health
Oral health
Yanomami
keywords: Saúde indígena
Saúde bucal
Yanomami
Issue Date: 2008
Citation: FREITAS, Luciana Pires. Saúde Bucal dos Yanomami da região de Xitei eKetaa, Roraima - BRASIL. 2008. 89 f. Dissertação (Mestrado em Saúde, Sociedade e Endemias da Amazônia) - Instituto Leônidas e Maria Deane, Fundação Oswaldo Cruz; Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2008.
Date of defense: 2008-03-30
Place of defense: Manaus, AM
Defense institution: Universidade Federal do Amazonas
Program: Programa de Pós-Graduação em Saúde, Sociedade e Endemias na Amazônia
Copyright: open access
Appears in Collections:AM - ILMD - PPGSSEA - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Luciana Pires de Freitas.pdf1.97 MBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.