Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/31849
Full metadata record
DC FieldValue
dc.contributor.advisorPontes, Ana Lúcia de Moura
dc.contributor.authorTrindade, Hamyla Elizabeth da Silva
dc.date.accessioned2019-02-22T19:04:02Z
dc.date.available2019-02-22T19:04:02Z
dc.date.issued2018
dc.identifier.citationTRINDADE, Hamyla Elizabeth da Silva. Práticas alimentares e perfil sociodemográfico de famílias indígenas periurbanas usuárias do Programa Bolsa Família no Alto Rio Negro. 2018. 162 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Instituto Leônidas e Maria Deane, Fundação Oswaldo Cruz, Manaus, 2018.
dc.identifier.urihttps://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/31849
dc.description.abstractEsta pesquisa insere-se no debate acerca da importância das políticas públicas consideraram as especificidades dos povos indígenas. Trata-se de uma pesquisa qualiquantitativa que analisou as práticas alimentares e o perfil sociodemográfico de famílias indígenas usuárias do programa bolsa família, e que residem em comunidade periurbana do Município de São Gabriel da Cachoeira, no Estado do Amazonas. Para o estudo quantitativo foram utilizados dois bancos de dados, o primeiro com dados secundários de 2018 (disponíveis em: https://aplicacoes.mds.gov.br/sagi/vis/data/data-table.php) e o segundo constituído de dados primários resultantes da aplicação de formulários específicos às 26 famílias da comunidade pesquisada. O estudo qualitativo envolveu entrevistas semiestruturada com 10 famílias beneficiárias do programa bolsa família e observação participante de uma família Baniwa com registro diário das práticas alimentares. Na comunidade estudada, 43% da população é beneficiária do Programa Bolsa Família, na maioria menores de 15 anos. Todas as famílias dependem da agricultura para alimentação e geração de renda, o recurso do PBF gera uma renda média de R$300,00, representando 61,7% da renda familiar. Existem diversos obstáculos ao acesso do recurso do PBF, mesmo no contexto periurbano. As famílias referem que o recurso é insuficiente para as suas necessidades, sendo utilizado principalmente para compra de alimentos, seguido de outros itens básicos. O cumprimento das condicionalidades depende da oferta dos serviços de saúde e educação, e somente esse último é ofertado regularmente. O acompanhamento das práticas alimentares neste estudo mostra que o PBF tem desempenhado um papel importante, mas insuficiente, na alimentação das famílias indígenas.
dc.description.sponsorshipFundação de Amparo á Pesquisa do estado do Amazonas - FAPEAM
dc.language.isopor
dc.rightsopen access
dc.subject.otherSaúde indígena
dc.subject.otherPolíticas de Saúde
dc.subject.otherPrograma Bolsa Família
dc.titlePráticas alimentares e perfil sociodemográfico de famílias indígenas periurbanas usuárias do Programa Bolsa Família no Alto Rio Negro.
dc.typeDissertation
dc.degree.date2018-12-11
dc.degree.grantorFundação Oswaldo Cruz. Instituto Leônidas e Maria Deane
dc.degree.levelMestrado Acadêmico
dc.degree.localManaus, AM
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia
dc.description.abstractenThis research is inserted in the discussion about the importance of the public politics had considered the feature of the indigenous peoples. It is treated to a quali-quantitative research about food practices and the socio-demographic profile of users indigenous families of the Programa Bolsa Familia, and they reside in periurbana community of the City Sao Gabriel da Cachoeira, in the State of the Amazonas. For the quantitative study there were used two databases, the first one with secondary data of 2018 (available in:https://aplicacoes.mds.gov.br/sagi/vis/data/data-table.php) and the constituted second of resultant primary data of the application of specific form to 26 families of the investigated community. The qualitative study it involved interviews semi-structured with 10 beneficiary families of the Programa Bolsa Familia and observation of a Baniwa family with daily register of the food practices. In the studied community, 43% are beneficiary of the Programa Bolsa Familia, in the majority lesser of 15 years. All the families depend on agriculture for the feeding and generation of incomes, the resource of the Programa Bolsa Familia produces a middle income for R$ 300.00, representing 61.7% of the familiar income. There are several obstacles to the access of the resource of the Programa Bolsa Familia, even in the context periurbano. The families relate that the resource is insufficient for its necessities, being used mainly for food purchase, followed of other basic item. The fulfilment of the must depends on offers of the services of health and education, and this last one is only offered regularly. The accompaniment of the food practices in this study shows that the Programa Bolsa Familia has been fulfilling an important, but insufficient paper, in the food of the indigenous families.
dc.creator.affilliationFundação Oswaldo Cruz. Instituto de Pesquisas Leônidas e Maria Deane. Manaus, AM, Brasil.
dc.subject.enIndigenous health
dc.subject.enHealth Politics
dc.subject.enBolsa Familia Program
dc.contributor.memberPereira, Maria Luiza Garnelo
dc.contributor.memberCoimbra Jr., Carlos Everardo
Appears in Collections:AM - ILMD - PPGVIDA - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Hamyla Elizabeth Trindade.pdf8.75 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.