Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/35464
Full metadata record
DC FieldValue
dc.contributor.advisorBorges, Wilson Couto
dc.contributor.authorNascimento, Maria Bárbara Araújo do
dc.date.accessioned2019-09-10T18:24:21Z
dc.date.available2019-09-10T18:24:21Z
dc.date.issued2019
dc.identifier.citationNASCIMENTO, Maria Bárbara Araújo do. SUS como mercadoria ou direito? Análise dos planos de governo dos presidenciáveis nas eleições de 2014-2018. 2019. 39 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Comunicação em Saúde)-Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2019.
dc.identifier.urihttps://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/35464
dc.description.abstractO presente projeto de pesquisa objetiva a realização de uma investigação acerca da produção dos sentidos relacionados a partir dos planos de governo oficializados nas candidaturas presidenciais remetidas ao Tribunal Superior Eleitoral nos respectivos anos de 2014, em que acirraram a disputa, principalmente, Aécio Neves e Dilma Rousseff; e em 2018, Fernando Haddad e Jair Bolsonaro. A partir destas propostas serão realizadas análises que visam saber se direito à Saúde e a permanência do Sistema Único de Saúde (SUS) vem sendo apresentada nos respectivos planos. Partindo da perspectiva do Mercado Simbólico como um modelo de comunicação e apropriação de sentidos, e da Comunicação & Saúde, que busca conjugar princípios norteadores do SUS. A análise buscará, considerar a ideologia e as configurações que atravessam os indivíduos através das eleições, acionando a relação do processo de representação do Estado entre esfera pública e privada dentro do contexto ideológico neoliberal, disseminado através da reconfiguração ideológica de livre mercado, que vem reformando o SUS por dentro desde seu processo de firmação Constitucional Contrariando, portanto, os preceitos defendidos pelo Movimento de Reforma Sanitária Brasileiro, atuante no processo de institucionalização do sistema de Saúde único e igualitário na década de 1970. A temática será tratada a partir da perspectiva da Comunicação & Saúde como campo articulado e nos deteremos ao delineamento de como cada plano trata esse conteúdo, a correlação de forças existentes no SUS, e a forma que os planos ganham visibilidade pública, buscando, portanto, compreender as tensões contidas a respeito do direito à Saúde e os posicionamentos políticos dos presidenciáveis para processo de construção e permanência da cidadania.
dc.language.isopor
dc.rightsopen access
dc.subject.otherComunicação e Saúde
dc.subject.otherNeoliberalismo
dc.subject.otherPolítica Eleitoral
dc.subject.otherSistema Único de Saúde
dc.titleSUS como mercadoria ou direito?: análise dos planos de governo dos presidenciáveis nas eleições de 2014-2018
dc.typeTCC
dc.degree.date2019
dc.degree.departmentInstituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde
dc.degree.grantorFundação Oswaldo Cruz
dc.degree.localRio de Janeiro
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Comunicação em Saúde
dc.creator.affilliationFundação Oswaldo Cruz. Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
dc.subject.decsComunicação em Saúde
dc.subject.decsSistema Único de Saúde
dc.subject.decsNeoliberalismo
dc.subject.decsCampanhas eleitorais
Appears in Collections:ICICT - Trabalhos de Conclusão de Curso - Especialização C&S

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
maria_nascimento_icict_espec_2019.pdf347.37 kBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.