Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/7718
Full metadata record
DC FieldValue
dc.contributor.advisorViçosa, Alessandra Lifsitch
dc.contributor.authorMatos, Ana Paula dos Santos
dc.date.accessioned2014-05-29T13:31:32Z
dc.date.available2014-05-29T13:31:32Z
dc.date.issued2013
dc.identifier.citationMATOS, Ana Paula dos Santos. Estudos de compatibilidade fármaco-excipiente e sua importância no desenvolvimento de formulações farmacêuticas. 2013. 80 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização) - Instituto de Tecnologia em Fármaco/Farmanguinhos, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2013.
dc.identifier.urihttps://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/7718
dc.description.abstractO desenvolvimento de uma formulação apropriada exige considerar as características físicas, químicas e biológicas de todos os componentes utilizados em sua composição. Uma forma de analisar as interações físico-químicas entre fármacos e excipientes é o estudo de compatibilidade. Este estudo permite a seleção dos componentes e de suas quantidades para o desenvolvimento de uma formulação eficaz e segura através da análise de misturas físicas de um fármaco com excipiente(s). Esta monoia teve por objetivo uma revisão bibliográfica com enfoque na identificação dos estudos de compatibilidade descritos na literatura dos últimos 12 anos. Os resultados mostraram um número pequeno de estudos envolvendo esse tema na área farmacêutica, sendo a maioria dos estudos realizados através de misturas binárias (1:1) fármaco-excipiente. Normalmente,essas misturas são avaliadas por análise térmica (calorimetria exploratória diferencial e termogravimetria) com a utilização de técnicas complementares (difração de raio-X de pó, espectroscopia de infravermelho, cromatografia líquida de alta eficiência e microscopia) para a confirmação das possíveis interações identificadas pela análise térmica. Algumas metodologias contemplam estudos de estabilidade destas misturas em condições aceleradas de temperatura e umidade em materiais de embalagem diversos, o que dificulta,de certa forma, a reprodução dos experimentos. A reação de Maillard envolvendo interações com a lactose e as interações entre vários fármacos e o estearato de magnésio foram as mais citadas durante a revisão. Portanto, o estudo de compatibilidade fármaco-excipiente desempenha um papel fundamental para o entendimento das interações e incompatibilidades físico-químicas das formulações farmacêuticas. Porém, é necessária uma maior harmonização dos estudos em termos metodológicos e a realização de mais estudos para que, futuramente, existam mais dados a fim de se evitar as incompatibilidades que promovam inatividades ou degradações do fármaco quando combinados com os excipientes.
dc.language.isopor
dc.rightsopen access
dc.subject.otherCompatibilidade fármaco-excipiente
dc.subject.otherAnálise térmica
dc.subject.otherInterações físico-químicas
dc.subject.otherReações de degradação
dc.titleEstudos de compatibilidade fármaco-excipiente e sua importância no desenvolvimento de formulações farmacêuticas
dc.title.alternativeDrug-Excipient Compatibility studies and their importance in the development of pharmaceutical formulations
dc.typeTCC
dc.degree.date2013
dc.degree.departmentInstituto de Tecnologia em Fármacos
dc.degree.grantorFundação Oswaldo Cruz. Instituto de Tecnologia em Fármacos/Farmanguinhos
dc.degree.localRio de Janeiro/RJ
dc.degree.programPós-Graduação em Tecnologias Industriais Farmacêuticas
dc.creator.affilliationFundação Oswaldo Cruz. Instituto de Tecnologia em Fármacos. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
dc.contributor.memberViçosa, Alessandra Lifsitch
dc.contributor.memberSiqueira, Camila Monteiro
dc.contributor.memberSeiceira, Rafael Cardoso
dc.subject.decsPreparações Farmacêuticas
dc.subject.decsExcipientes Farmacêuticos
Appears in Collections:Farmanguinhos - Trabalhos de Conclusão de Curso - Especialização

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
39.pdf1.69 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.