Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/26092
Full metadata record
DC FieldValue
dc.contributor.advisorKaizô Iwakami Beltrão
dc.contributor.authorFigueiredo, Carlos Eduardo da Silva
dc.date.accessioned2018-04-25T14:56:02Z
dc.date.available2018-04-25T14:56:02Z
dc.date.issued2017
dc.identifier.citationFIGUEIREDO, Carlos Eduardo da Silva. O papel do aleitamento materno na redução da mortalidade infantil no Brasil de 1986 a 2006. 2017. 156 f. Dissertação (Mestrado em Administração Pública) - Fundação Getúlio Vargas, Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas, Rio de Janeiro, 2017.
dc.identifier.urihttps://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/26092
dc.description.abstractObjetivo- Este estudo avaliou a influência do aleitamento materno nos coeficientes de mortalidade infantil (MI) e a contribuição de variáveis socioambientais, demográficas, assistência ao pré-natal e ao parto, uso de imunobiológicos presentes no calendário vacinal do Programa Nacional de Imunização, na MI, entre 1986 e 2006. Metodologia- Foram coletadas as informações nos inquéritos do Demographic Health Survey (DHS) realizados no Brasil em 1986, 1991, 1996 e na Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde (PNDS), ocorrida em 2006. Após selecionadas, as variáveis foram analisadas quanto à associação ao desfecho (óbito em menores de 01 ano de idade). Foi realizada análise multivariada, utilizando técnicas de regressão logística binária (software SPSS). Após ajuste do modelo, foram identificadas as variáveis que melhor predizem a ocorrência de óbito em menores de 01 ano. Resultados- Foi demonstrado que o aleitamento materno tem efeito protetor no óbito em menores de 01 ano, em crianças amamentadas. Também explicam o desfecho: escolaridade materna, presença no domicílio de rede de esgoto ou água, número de consultas no pré-natal, local do nascimento e vacinação das crianças. Limitações- Devido aos objetivos distintos das pesquisas realizadas nos anos supracitados, as informações não estão uniformizadas, impossibilitando, algumas vezes, demonstrar a contribuição daquela variável ao longo do tempo. Outra limitação é a impossibilidade de avaliar a causalidade reversa entre óbito e tempo de aleitamento. Contribuições práticas- A partir dos resultados, aprimorar políticas de incentivo ao aleitamento materno Contribuições sociais- Incentivo ao aleitamento materno. Originalidade- O estudo é original por avaliar, simultaneamente, várias pesquisas ao longo de 20 anos.
dc.language.isopor
dc.rightsopen access
dc.subject.otherMortalidade Infantil
dc.subject.otherPolítica de Aleitamento
dc.subject.otherAleitamento Materno
dc.titleO papel do aleitamento materno na redução da mortalidade infantil no Brasil de 1986 a 2006
dc.typeDissertation
dc.degree.date2017-03
dc.degree.grantorFundação Oswaldo Cruz / Fundação Getúlio Vargas
dc.degree.levelMestrado Profissional
dc.degree.localRio de Janeiro/RJ
dc.degree.programPrograma de Mestrado profissional em Administração Pública
dc.description.abstractenObjectives: This study evaluated the breastfeeding influence in the coefficient of infant mortality and socio-environmental, demographic, prenatal and childbirth care and immunobiologicals use present in the immunization schedule of the Brazilian National Immunization Program contribution in infant mortality, in the period between 1986 and 2006. Metodology: Data were collected from Demographic Health Survey, performed in Brazil in 1986, 1991 and 2006. After selection, the variables were analyzed for association with the outcome (death under one year old). Multivariate analysis was performed using binary logistic regression (software SPSS). After model adjustment, it was possible to identify the variables that best predict the occurrence of death in children under one year old. Results: It was demonstrated that breastfeeding has a protective effect on death in children under one year old. Maternal schooling, water and sewage network at home, number of pre-natal consultations, place of children’s birth and children’s vaccination status also are able to explain the outcome. Limitations: Due to the different objectives of the surveys carried out in the years mentioned above, the records are not standardized. This fact makes it difficult sometimes to demonstrate those variable’s contribution over time. Another limitation was the impossibility of assessing the causality between death and time of breastfeeding. Practical contribution: Improve policies to encourage breastfeeding. Social contributions: Encouragement of breastfeeding. Originality: This study is original since evaluates data incompassing so years.
dc.creator.affilliationFundação Oswaldo Cruz, Instituto Fernandes Figueira. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
dc.subject.enBreastfeeding
dc.subject.enInfant Mortality
dc.subject.enBreastfeeding Policy
Appears in Collections:IFF - Dissertações de Mestrado dos Profissionais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Carlos_Eduardo_IFF_2017.pdf4.89 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.