Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/12188
Title: Infecção por Leishmania amazonensis em camundongos sensíveis e resistentesalterações na matriz extracelular, perfil de citocinas e caracterização do infiltrado inflamatório
Advisor: Calabrese, Katia da Silva
Members of the board: Mendonça, Sérgio Coutinho Furtado de
Pereira, Mirian Cláudia de Souza
Silva, Ana Lucia Abreu
Authors: Cardoso, Flávia de Oliveira
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Oswaldo Cruz. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: No presente trabalho a imunopatologia da infecção por Leishmania amazonensisfoi estudada em quatro linhagens de camundongos singênicos. Diferentes parâmetros como análise da expressão/produção de citocinas em diferentes órgãos e no soro, quantificação da carga parasitária, caracterização das populações celulares presentes no infiltrado inflamatório, assim como alterações histopatológicas e na matriz extracelular foram avaliados a fim de verificar as diferenças existentes na resposta imunopatológica entre as linhagens de camundongos utilizadas. A partir destas análises observamos que na fase inicial da infecção, tanto na lesão primária como no linfonodo, as células predominantemente encontradas foram eosinófilos e mastócitos em todas as linhagens de camundongos. A maior presença de células como linfócitos T\03B3\03B4, células B, plasmócitos, assim como altos níveis de anticorpos foi verificada nos camundongos sensíveis a infecção por L. amazonensissugerindo o papel destes na suscetibilidade a doença. Quanto à carga parasitária, as linhagens mais sensíveis (C57BL/10 e CBA) apresentaram maior densidade de amastigotas e maior destruição tecidual com lesões grandes, além de metástase e visceralização do parasito, enquanto os camundongos resistentes (C3H.He) apresentaram poucos parasitos, sem formação de úlceras ou visceralização De acordo com nossas observações, a resposta imunológica à L. amazonensisdemonstra uma compartimentalização e consequente diferença na produção/expressão de citocinas nos diferentes órgãos estudados. As linhagens mais sensíveis apresentaram, na lesão primária, níveis mais elevados de expressão de citocinas próinflamatórias como IL-12, TNF-\03B1e IFN-\03B3, assim como a indução de iNOS, estando tais níveis associados a maior destruição tecidual observada, enquanto níveis elevados de TGF-\03B2 estariam associados a desativação do macrófago e consequente estabelecimento do parasito no início da infecção. A expressão de IL-4 foi mais evidente nos linfonodos dos camundongos sensíveis. Já no baço de camundongos C57BL/10 uma expressão concomitante de TNF-\03B1e IL-10, assim como IL-12, IFN-\03B3e iNOS estavam associadas a presença de parasitos.A expressão de citocinas proinflamatórias (INF-\03B3, TNF-\03B1e IL-12) no fígado de camundongos C57BL/10 foi observada na fase inicial da infecção,enquanto citocinas regulatórias (TGF-\03B2e IL-10) na fase tardia. Os camundongos resistentes àinfecção por L. amazonensis apresentaram baixos níveis de expressão de citocinas em todos os órgãos analisados Apesar de não haver uma correlação direta na produção/expressão destas citocinas nestes órgãos, a infecção induz uma produção mista de citocinas que é independente da constituição genética do hospedeiro. Na análise da expressão de proteínasda matriz observamos uma associação entre o aumento na expressão fibronectina, colágenoI e III com a expressão de TGF-\03B2no fígado e linfonodo de C57BL/10 e C3H.He. Tal associação não foi observada na pata e no baço destes animais. A expressão de colágeno III napata, na fase tardia da infecção, estava relacionada à presença maciça de histiócitos parasitados. Altos níveis de expressão de laminina foram observados na pata de camundongos C57BL/10, 30 dias após a infecção, assim como o aumento de colágeno IV e fibronectina
Abstract: In the present work L. amazonensis infection immunopathology was studied in four inbred mouse strains. With the aim of evaluate the differences in immunopathologic response between all strains, different parameters such as: cytokines analysis expression/production, in different organs and serum, parasite quantification , inflammatory infiltrate description, as well as histopathological and extracellular matrix alter ations were evaluated. The association of these analyzes showed that in the early phase of in fection, in both primary lesion and lymph nodes, the cells predominantly found in all mouse s trains were eosinophils and mast cells. A highest presence of T γδ lymphocytes, B cells, plasma cells, as well as hig h levels of antibodies were observed in L. amazonensis susceptible mice, suggesting a role of this parameters in disease susceptibility. In regard the parasite load, the more susceptible strains (C57BL/10 and CBA) showed a heavy parasite load, ma ssive tissue destruction with large lesions and metastasis, and parasite visceralizatio n. The resistant mice (C3H.He) showed few parasites and no scars or visceralization were obse rved. According to our observations, L. amazonensis immune response showed cytokines production/expres sion compartmentalization in different studied organs. T he more susceptible strains showed an increase of proinflammatory (IL-12, TNF- α and IFN- γ ) cytokines expression, as well as the iNOS induction, in the primary lesion. This enhance ment of expression was associated with tissue destruction, while high levels of TGF- β were associated with macrophages deactivation and subsequent parasite establishment in the early infection. The expression of IL-4 was more evident in susceptible mice lymph nodes. In C57BL/1 0 mice spleen a concomitant expression of TNF- α and IL-10, as well as IL-12, IFN- γ and iNOS, were associated with parasites presence. Proinflammatory cytokines (IFN- γ , TNF- α and IL-12) expression in C57BL/10 mice liver was observed in the initial phase of inf ection, whereas regulatory (TGF- β and IL- 10) cytokines were seen in the late phase. The resi stant to L. amazonensis mice showed low levels of cytokine expression in all examined organ s. Although there is not a direct association between cytokines production/expression in these organs, the L. amazonensis infection induces a mixed cytokines production that is independent of the host genetic background. The analysis of extracellular matrix pr oteins expression showed an association between FN, collagen I and III expression increase with the expression of TGF- β in the liver and lymph nodes of C57BL/10 and C3H.He mice. This a ssociation was not observed in the footpad and spleen of these animals. The footpad ex pression of collagen III in the late phase of infection was associated with the massive presen ce of parasitized histiocytes. A highest level of laminin, as well as the increase of collag en IV and fibronectin expression was observed in C57BL/10 mice footpad, 30 days after in fection.
DeCS: Leishmania mexicana
Matriz Extracelular
Citocinas
Camundongos
Issue Date: 2012
Citation: CARDOSO, F. C. Infecção por Leishmania amazonensis em camundongos sensíveis e resistentesalterações na matriz extracelular, perfil de citocinas e caracterização do infiltrado inflamatório. 2012. 135 f. Tese (Doutorado em Biologia Parasitária) - Fundação Oswaldo Cruz, Instituto Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2012.
Date of defense: 2012-08-31
Place of defense: Rio de Janeiro/RJ
Department: Pós-Graduação em Biologia Parasitária
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Oswaldo Cruz
Program: Programa de Pós-Graduação em Biologia Parasitária
Copyright: open access
Appears in Collections:IOC - PGBP - Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
flavia_cardoso_ioc_dout_2012.pdf4.6 MBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.