Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/1279
Title: Descoberta, invenção e inovação segundo os estudos sociais anglo-saxões e europeus das ciências
Other Titles: Discovery, invention and innovation according to social anglo-saxon and european studies of sciences
Authors: Machado, Carlos José Saldanha
Teixeira, Márcia de Oliveira
Affilliation: Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica/ Fundação Oswaldo Cruz
Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio/ Fundação Oswaldo Cruz
Abstract: O desejo intenso de ser criativo, inovador e empreendedor ganhou a força de uma agenda moral num crescente número de setores da vida, sobretudo no da administração pública de C&T, com suas políticas setoriais e respectivas organizações. Contudo, diante desta dimensão da realidade contemporânea, cabe se perguntar sobre o que é a invenção, a descoberta e a inovação científica. Trata-se de responder esta questão através da analise de um conjunto de autores das ciências sociais e humanas cujos estudos se constituíram, ao longo dos últimos 30 anos, numa parte substantiva da base da cultura científica para o entendimento deste tema, particularmente, por sociólogos, antropólogos e historiadores. São estudos de um campo de pesquisa que resgatam a riqueza da prática científica geograficamente localizada, mostram como o conteúdo do conhecimento científico é constituído, diluem o conteúdo e a singularidade da invenção, problematizam o estatuto do ator da invenção, retiram a pertinência da questão da origem da invenção e o sentido restrito dado à palavra social, que deixa de ser somente sinônimo de organização social da ciência e passa a ocupar um lugar no coração das interpretações, na construção dos fatos científicos e na ligação das ciências com o resto do coletivo.
Abstract: The intense desire to be creative, innovative and enterprising gained the strength of a moral agenda in a growing number of sectors of life, particularly at the Science and Technology public administration, with its sectorial policies and respective organizations. However, facing this dimension of the contemporaneous reality, it is important to ask ourselves about what are the concepts of invention, discovery and scientific innovation. To answer this question, one must analyze a set of human and social sciences authors which studies constituted, throughout the last 30 years, in a substantive part of the scientific culture to understand this theme, especially for sociologists, anthropologists and historians. They are studies of an specific research field that rescue the richness of the scientific practice geographically located; show how the scientific knowledge content is constituted; dilutes the content and the singularity of the invention; problematize the statute of the actor of the invention; remove the relevancy of questions about the origin of invention and the restrict sense given to the word ‘social’, which is no longer only a synonym of social science organization but now take up some place in the heart of the interpretations, at the construction of the scientific facts and at the relationship of the sciences with the collective
Keywords: Discovery
Social Studies of Science
Innovation
Invention
Sociology and Anthropology of Science
keywords: Descoberta
Estudos Sociais das Ciências
Inovação
Invenção
Sociologia e Antropologia da Ciência
Issue Date: 2007
Citation: DataGramaZero - Revista de Ciência da Informação - v.8 n.2 abr/07
ISSN: 1517-3801
Copyright: open access
Appears in Collections:ICICT - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
descoberta invencao e inovacao.pdf268.46 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.