Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/13687
Title: Conhecimento e práticas em portadores de morbidade filarial linfática no município de Olinda - PE, Brasil
Other Titles: Knowledge and practice in patients with lymphatic filarial morbidity in the city of Olinda - PE, Brazil
Advisor: Rocha, Abraham
Members of the board: Rocha, Abraham
Bonfim, Cristine Vieira
Silva, Silvana de Fátima Ferreira da
Authors: Marcondes, Márcia Maria Cavalcanti
Coadvisor: Braga, Maria Cynthia
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães. Recife, PE, Brasil
Abstract: A filariose bancroftiana é uma parasitose que causa incapacidade momentânea ou permanente e estigmatizarão social trazendo sobrecarga para os recursos da saúde. No Brasil, são duas áreas endêmicas: Região Metropolitana do Recife (PE) e Maceió (AL). Em 1997, o Ministério da Saúde elaborou o Plano Nacional de Eliminação da Filariose Linfática - PNEFL cujos pilares foram o Tratamento em Massa ou Coletivo - TC, o controle do vetor e a assistência aos portadores da infecção. Essas ações, porem, não incorporam o conhecimento e as praticas da população sobre o problema, impossibilitando a mobilização social como ação básica e transversal para todas as etapas acima de intervenção. Este estudo aborda a analise dos conhecimentos e praticas em portadores de morbidade filarial linfática em dois bairros (Alto da Bondade e Alto da Conquista) de Olinda-PE, Brasil. Trata-se de estudo transversal de base populacional com coleta de dados primários obtidos por meio da aplicação de questionário semi-estruturado. A associação estatística entre as variáveis foi testada pelo calculo do quiquadrado de Pearson, e o valor p, a um nível de significância de 0,05. Os 373 portadores de morbidade filarial referida identificados entre 2007 a 2010 apresentaram um bom conhecimento com relação à transmissão da filariose linfática e conhecimento insuficiente com relação ao diagnostico. Com relação ao tratamento, 222/373 não sabiam tratar a doença e dentre os que souberam 151/373 (40,5 por cento) apresentaram conhecimento adequado. Com relação à cura, 255/373 (68,4 por cento) apresentaram conhecimento adequado e 187/373 (50,1 por cento) buscaram o serviço de saúde onde 95 por cento desses foram tratados por médicos. A maioria da população dos dois bairros do município evitava a picada do mosquito mediante o uso de mosquiteiros. Foi verificada a necessidade de melhor incentivo e divulgação para as praticas de cuidado com o lixo e entulhos. Conclui-se que o conhecimento e praticas em Filariose Linfática em áreas endêmicas apresentam diferentes concepções, saberes e praticas acerca da doença, inferindo que essas diferenças precisam ser estudadas pelo serviço de saúde informando ao gestor o que a população sabe e faz para prevenir a filariose linfática, permitindo intervenção nas estratégias de informação, educação e comunicação, auxiliando no controle e eliminação da doença no município.
keywords: Elefantiase Filarial Morbidade Wechereria bancrofti Conhecimentos, Atitudes e Práticas em saúde
DeCS: Epidemiologia
Morbidade
Saúde Pública
Serviços de saúde
Saúde da família
Issue Date: 2010
Publisher: Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães
Citation: MARCONDES, Márcia Maria Cavalcanti. Conhecimento e práticas em portadores de morbidade filarial linfática no município de Olinda - PE, Brasil. 2010. 132 f. Dissertação (Saúde pública) - Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães, Recife, 2010.
Date of defense: 2010-06-27
Place of defense: Recife/PE
Defense institution: Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães
Program: Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública
Copyright: open access
Appears in Collections:PE - IAM - PPGSP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
562.pdf1.25 MBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.