Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/14282
Title: Avaliação da incidência de doenças oportunistas na coorte de pacientes infectados pelo HIV em acompanhamento no Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas \2013 IPEC/Fiocruz
Advisor: Luz, Paula Mendes
Grinsztejn, Beatriz Gilda Jegerhorn
Members of the board: Nunes, Estevão Portela
Velasque, Luciane de Souza
Lopes, Guilherme Santoro
Authors: Coelho, Lara Esteves
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Abstract: Introdução: O advento da terapia antirretroviral de alta potência (ARTc) modificou dramaticamente a história natural de infecção pelo HIV. O aumento da sobrevida e qualidade de vida dos pacientes infectados pelo HIV foi acompanhado por um aumento gradual da ocorrência de doenças não diretamente relacionadas à Aids. No entanto, as doenças oportunistas persistem como uma das principais causas de morte e hospitalização nesta população. A ocorrência de doenças oportunistas na era pós-ARTc está na maior parte das vezes associada ao diagnóstico tardio e à falha virológica em pacientes em uso de cART. Artigo 1: Revisão sistemática sobre a incidência de doenças oportunistas e suas tendências temporais, comparando resultados publicados de países de alta renda e de países de baixa/média renda. Foi realizada busca sistemática de publicações sobre doenças oportunistas e infecção pelo HIV nas seguintes bases de dados: Pubmed, Web of Science, Lilacs e Google scholar. 37 publicações foram incluídas, sendo 25 estudos conduzidos em países de alta renda e 12 estudos conduzidos em países de baixa/média renda. Conclusões: Foi observada redução da taxas de incidência de doenças oportunistas tanto em países de alta quanto em países de baixa/média renda. A maior parte dos estudos é oriunda de países de alta renda. Não foram encontrados estudos brasileiros que reportassem taxas anuais de incidência de doenças oportunistas Artigo 2:Estimar a incidência de doenças oportunistas na coorte de pacientes infectados pelo HIV do IPEC no período de 1987-2012, determinar variáveis associadas a incidência de doenças oportunistas na era pós-ARTc. 3.378 pacientes com idade superior a 18 anos foram incluídos, destes, 1.119 (33%) apresentaram doença oportunista durante o estudo. Os pacientes incluídos apresentavam uma idade média de 35 anos e mediana tempo de seguimento foi de 1279,5 dias. De 1987-1990 para 2009-2012 a taxa de incidência de doenças oportunistas diminuiu de 295.4/1000 pessoas-ano para 34.6/1000 pessoas-ano. A tuberculose foi a doença oportunista mais incidente na população do estudo. Os fatores associados a aumento da taxa incidência de doenças oportunistas na era pós cART foram: categoria de exposição \201Chomem que faz sexo com homem\201D comparada à exposição heterossexual, maiores tempos desde o diagnóstico da infecção pelo HIV, carga viral HIV elevada, uso de profilaxia para PCP e presença de doenças oportunistas no momento inclusão. Último período do estudo, escolaridade >8 anos, CD4 >350 células/mm3, uso de cART e isoniazida profilática foram associados à redução da taxa de incidência de doenças oportunistas. Conclusões: As taxas de incidência de doenças oportunistas diminuíram ao longo dos anos; Tuberculose permanece como a principal doença oportunista na população do estudo; Diagnóstico da infecção pelo HIV e início de acompanhamento tardios estão associados a aumento da incidência de doenças oportunistas na nossa população na era pós cART; O uso de cARTe de isoniazida profilática se associaram com a diminuição da incidência de doenças oportunistas
Abstract: The advent of highly active antiretroviral therapy ( c ART) dramatically changed the natural history of HIV infection . The gain in survival and quality of life of HI V - infected patients were accompanied by a gradual increase in incidence of dis ea ses not directly related to AIDS . However, opportunistic illnesses remain the main cause of hospitalization and death in this population. The occurrence of opportunistic diseases in the post - cART era is mainly associated with late HIV diagnosis and linka ge to care and to virological failure in cART experimented patients . Article 1 : Systematic review of the incidence of opportunistic illnesses and their temporal trends, comparing published results of high - income and low /middle - income settings . We performed a systematic search of publications on opportunistic infections and HIV infection in the following databases: PubMed, Web of Science , Lilacs and Google scholar. 37 publications were included, 25 studies conducted in high - income settings and 12 studies in low/middle - income settings. Conclusions : We observed a reduction in the incidence rates of opportunistic diseases both in high and low/middle - income settings . Most of the studies are from high - income settings . No Brazilian studies were found that reported on annual incidence rates of opportunistic illnesses . Article 2: To estimate the incidence of opportunistic illnesses in the IPEC cohort of HIV - infected patients in the period of 1987 - 2012 ; to determine variabl es associated with the incidence of opportunistic illnesses in the post - cART . 3, 378 patients aged 18 years or older were included, of whom 1,119 (33%) had an opportunistic illness durin g follow - up . Patients enrolled had a mean age of 3 5 years and media n follow - up time of 1279.5 days . From 1987 - 1990 to 2009 - 2012 the incidence rate of opportunistic illnesses decreased from 295.4 /1000 person - years to 34.6 /1000 person - years . Tuberculosis was the most incident opportunistic illness in our cohort . The factors associated with increased inci dence of opport unistic infections in the post cART era were: exposure category "m e n who has sex with m e n" compared to heterosexual exposure, longer time since HIV diagnosis , high HIV viral load at cohort entry , use of PCP prophylaxis and presence of opport unistic illness at enrollment. Most recent period of the study, higher educational level , CD4 counts> 350 cells/mm3, use of cART and isoniazid prophylaxis we re associated with reduced inc idence of opportunistic illnesses . Conclusions : The incidence r ates of opportunistic illnesses decreased over the years; Tuberculosis remains the most incident opportunistic illness; Late HIV diagnosis and linkage to care were associated with increased incidence of opportuni stic diseases in our population; U se of cART and isoniazid prophylaxis were associated with decreased incidence of opportunistic diseases.
DeCS: HIV
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
Terapia Antirretroviral de Alta Atividade
Infecções Oportunistas Relacionadas com a AIDS
Incidência
Issue Date: 2013
Citation: COELHO, L. E. Avaliação da incidência de doenças oportunistas na coorte de pacientes infectados pelo HIV em acompanhamento no Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas \2013 IPEC/Fiocruz. 2013. 66f. Dissertação (Mestrado em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas) - Fundação Oswaldo Cruz, Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, RJ, 2013
Date of defense: 2013
Place of defense: Rio de Janeiro/RJ
Department: Pós-Graduação em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas
Program: Programa de Pós-Graduação em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas
Copyright: open access
Appears in Collections:INI - PCDI - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
lara_coelho_ipec_mest_2013.pdf840.06 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.