Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/14381
Title: Estudo clínico, laboratorial e epidemiológico da infecção por Toxoplasma gondii em animais silvestres, bovinos, suínos e comunidades rurais da região de Nhecolândia, Pantanal, Brasil
Advisor: Amendoeira, Maria Regina Reis
Members of the board: Menezes, Rodrigo Caldas
Juliano, Raquel Soares
Bomfim, Teresa Cristina Bergamo do
Bastos, Otílio Machado Pereira
Bello, Alexandre Ribeiro
Rocha, Fabiana Lopes
Authors: Dahroug, Magyda Arabia Araji
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Abstract: A toxoplasmose, causada pelo Toxoplasma gondii é uma protozoose que acomete o homem e uma grande variedade de animais de sangue quente e aves. No Brasil, a prevalência pode variar de 20% a 90% dependendo da área estudada, clima, condição socioeconômica e cultural. A infecção se dá através da ingestão de oocistos, que podem ser encontrados no solo, água e alimentos ou através da manipulação e ingestão de carne crua ou mal cozida, além da infecção congênita, apresentando importância em saúde pública. Este trabalho objetivou estudar a ocorrência da infecção por Toxoplasma gondii em animais silvestres, bovinos, suínos, ovinos e comunidade rural da região de Nhecolândia, no Pantanal do Mato Grosso do Sul, utilizando métodos sorológicos (Hemaglutinação Indireta - HAI, Reação de Imunofluorescência Indireta - RIFI, Técnica de aglutinação modificada - MAT) e moleculares (Reação em cadeia pela polimerase \2013 PCR, PCR-RFLP). Foram feitas coletas de amostras de sangue de 73 indivíduos da comunidade rural, de 25 cães, 442 bovinos e 148 porco-monteiros. Observou-se que 47,95% (35/73) das pessoas eram sororreagentes. Destas, apenas um indivíduo sororreagente (2,9%) apresentou lesão ocular presumível da infecção pelo parasito. Nos animais, observou-se a ocorrência de anticorpos anti- T. gondii em 48% dos cães, 30,55% dos bovinos e 1,3% nos porco-monteiros. Relatos de várias partes do mundo têm demonstrado a importância do ciclo silvestre na epidemiologia da infecção por Toxoplasma gondii. No entanto, apesar do papel conhecido de alguns felinos selvagens como hospedeiros definitivos para manutenção e transmissão do parasita para outros predadores carnívoros, pouco se sabe sobre a incidência de Toxoplasma gondii nestes animais Os carnívoros foram capturados em armadilhas contendo iscas e após a contenção química as amostras biológicas (sangue de todos os animais e fezes dos felídeos) foram coletadas e armazenadas para análise posterior. No presente estudo, três espécies de carnívoros foram avaliadas: quati (Nasua nasua), lobinho ou cachorro do mato (Cerdocyon thous) e jaguatirica (Leopardus pardalis). Quarenta e dois roedores (Tricomys) também avaliados tiveram análises de PCR realizada em 42 tecidos (cérebro, pulmão e músculo). Através dos exames sorológicos (Hemaglutinação Indireta, Reação de Imunofluorescência Indireta, Técnica de aglutinação modificada) observou-se a ocorrência da infecção por Toxoplasma gondii em 29,16% (7/24) dos quatis, 47,82% (11/23) em lobinhos e 100% (2/2) nas jaguatiricas. No PCR observou-se positividade em 41,66% (10/24) dos quatis, 47,82 % (11/23) dos lobinhos e em 100% (2/2) das jaguatiricas. Em roedores, observou-se 23,80 % (10/42) de positivos pela PCR. Realizamos a caracterização molecular de amostras sanguíneas dos animais silvestres positivos pela PCR, onde utilizamos 12 marcadores genotípicos (SAG1, SAG2 (5\2019-SAG2 e 3\2019-SAG2), SAG3, GRA6, BTUB, c22-8, c29-2, L358, PK1, novo SAG2, Apico, CS3), onde observou-se a presença de um novo genótipo do parasito, circulando na região de forma homogênea entre as espécies
Abstract: Toxoplasmosis, caused by Toxoplasma gondii is a protozoan infection that affects humans and a wide variety of war m - blooded animals and birds. In Brazil, the prevalence varies from 20% to 90% depending on the study area, climate, socioeconomic and cultural conditions. Infection occurs through ingestion of oocysts, which can be found in soil, food and water or through manipulation and ingestion of raw or undercooked meat, with public health significance. Collection of blood samples from 73 individuals from the rural community of 25 dogs, 442 cattle and 148 feral pig Nhecolândia the region were made. It was found that 47 .95% (35/73) were seropositive persons. Of these, only one sororreagente individual (2.9%) had presumed ocular injury from infection by the parasite. In animals, we observed the occurrence of 48% of dogs and 30.55% in cattle and 1.3% in feral pig. Reports from several parts of the world have demonstrated the importance of the sylvatic cycle in the epidemiology of Toxoplasma gondii infections. However, despite the known role of some wild felids as definitive hosts for maintenance and transmission of the para site to other carnivore predators, little is known about the incidence of Toxoplasma gondii in these animals. Therefore , one of the objective of this study was to detect exposure and occurrence of the T. gondii infection in wild carnivores and rodents of t he Pantanal techniques. The carnivores were captured in traps containing lures and after chemical restraint samples were harvested and preserved until further analyses. In the present study, three species of carnivores were evaluated : Ring - tailed coati ( Nasua nasua ), Crab - eating fox ( Cerdocyon thous ) and Ocelots ( Leopardus pardalis ). Forty two rodents also evaluated had PCR analyses performed in 42 tissues (brain, lung and muscle). Serological analyses demonstrated exposure to Toxoplasma gondii in 29.16% of the ring - tailed coati (7/24), 47.82% in crab - eating fox (11/23) and 100% in ocelots (2/2). The PCR analyses showed that 41.66% (10/24) of the ring - tailed coati were positive, comparing to 47.82% (11/23) in crab - eating fox and 100% (2/2) in ocelots. In small rodents, the positive results were 23.80% (10/42) by PCR. (sub - region subregion Nhecolândia), Brazil, using serologic and molecular . We performed the molecular characterization of blood samples from wild animals positive by PCR, where we use 12 genot ypic markers (SAG1, SAG2 (5' - and 3' - SAG2 SAG2), SAG3, GRA6, BtuB, c22 - 8, c29 - 2, L358 , PK1, new SAG2 and apical). Thus, we observed the presence of a new genotype of the parasite, never described before, circulating in the region evenly between species.
DeCS: Toxoplasma
Animais Selvagens
População Rural
Genótipo
Cães
Bovinos
Suínos
Issue Date: 2014
Citation: DAHROUG, M. A. A. Estudo clínico, laboratorial e epidemiológico da infecção por Toxoplasma gondii em animais silvestres, bovinos, suínos e comunidades rurais da região de Nhecolândia, Pantanal, Brasil. 2014. 118f. Tese (Doutorado em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas) - Fundação Oswaldo Cruz, Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, RJ, 2014
Date of defense: 2014
Place of defense: Rio de Janeiro/RJ
Department: Pós-Graduação em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas
Program: Programa de Pós-Graduação em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas
Copyright: open access
Appears in Collections:INI - PCDI - Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
magyda_dahroug_ipec_dout_2014.pdf2.44 MBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.