Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/15949
Title: Prospecção de novas drogas contra a leishmaniose cutânea: avaliação da atividade biológica da lectina de Oreochromis niloticus
Other Titles: Prospecting for new drugs against cutaneousleishmaniasis: evaluation of biological activity of lectin Oreochromis niloticus.
Advisor: Figueiredo, Regina Célia Bressan Queiroz de
Members of the board: Figueiredo, Regina Célia Bressan Queiroz de
Hernandes, Valéria Pereira
Pontual, Emmanuel Vianna
Authors: Ribeiro, Karla Raíza Cardoso
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães. Recife, PE, Brasil
Abstract: As leishmanioses constituem um grupo de doenças crônicas causadas por protozoários pertencentes ao gênero Leishmania. Tendo em vista a complexidade e ineficácia dos tratamentos atuais, o desenvolvimento de novas drogas menos tóxicas ainda é uma necessidade. Na prospecção de possíveis agentes quimioterápicos contra as leishmanioses, as lectinas apresentam-se como candidatos promissores por apresentarem um amplo espectro de atividades biológicas. No presente trabalho nós investigamos o potencial leishmanicida e imunomodulador da lectina Onil. Nossos resultados demonstraram que a Onil apresentou baixa toxidade sobre células do exsudato peritoneal (CEP) de camundongos (CC50= 317,5 ± 0,6 µg/mL), foi efetiva ao inibir o crescimento de formas promastigotas de L. braziliensis (IC50=150,58± 0,78 µg/mL), mostrou-se mais seletiva para o parasito do que para célula do hospedeiro (ISe=2,1). No entanto, não foi capaz de inibir a sobrevivência das amastigotas no interior das CEPs. A lectina Onil causou alterações ultraestruturais no flagelo, bem como mostrou um efeito sobre a divisão celular de formas promastigotas. A marcação das células tratadas com Anexina V (AV) e Iodeto de Propídio (IP) mostrou uma pequena subpopulação de células apresentava marcação para AV/IP compatíveis com o processo de morte celular por necrose/apoptose tardia. A marcação das células controles e tratadas com Onil com Rho 123 revelou que na grande maioria das células o potencial de membrana mitocondrial foi preservado. O tratamento com a lectina (75-300 µg/mL) não alterou significativamente a produção de NO e não induziu alterações na produção de citocinas em CEPs infectadas L. braziliensis. Por outro lado, uma intensa produção de citocinas associadas aos perfis Th1, Th2 e Th17 foi observada em CEPs não infectadas tratadas com 30 µg/mL da Onil. Nossos dados apontam para uma possível utilização da Onil como agente adjuvante ou como carreadora de drogas para o tratamento da leishmaniose cutânea (AU)
keywords: Leishmania
Leishmaniose cutânea
Lectinas
Quimioterapia
Biologia celular
DeCS: Leishmania braziliensis/efeitos de drogas
Leishmania braziliensis/ultraestrutura
Leishmaniose Cutânea/quimioterapia
Lectinas/uso terapêutico
Lectinas/toxicidade
Antiprotozoários/farmacologia
Antiprotozoários/toxicidade
Antiprotozoários/uso terapêutico
Ciclídeos/sangue
Exsudatos e Transudatos/efeitos de drogas
Issue Date: 2016
Date of defense: 2016-02-23
Place of defense: Recife/PE
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz.Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães.
Program: Programa de Pós-Graduação em Biociência e Biotecnologia em em Saúde
Copyright: open access
Appears in Collections:PE - IAM - PPBBS - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação_Karla Raíza Cardoso Ribeiro.pdf1.47 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.