Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/18009
Title: Avaliação da eficácia de coleiras impregnadas com deltametrina no controle e prevenção da leishmaniose visceral canina em área endêmica.
Advisor: Veras, Patrícia Sampaio Tavares
Members of the board: Santos, Carlos Antonio de Souza Teles
Federico, Costa
Almeida, Maria da Conceição Chagas de
Authors: Leite, Bruna Martins Macedo
Coadvisor: Fraga, Deborah Bittencourt Mothé
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Gonçalo Moniz. Salvador, BA, Brasil
Abstract: INTRODUÇÃO: A leishmaniose visceral (LV) é uma zoonose de grande importância na saúde pública, causada pela Leishmania infantum. No Brasil, o parasito é transmitido pela picada do Lutzomyia longipalpis e o cão é considerado o principal reservatório doméstico. As medidas de controle da LV apresentam limitações que comprometem a sua eficácia. Assim, novas estratégias precisam ser implementadas. A utilização de coleiras impregnadas com deltametrina a 4% têm apresentado resultados promissores na proteção individual de cães contra a picada do vetor flebotomíneo e como medida de controle em regiões endêmicas da Europa. Entretanto, ainda são escassos os estudos de campo que avaliaram a eficácia da utilização da coleira como medida de controle da LV em áreas onde o Lu. longipalpis é o vetor responsável pela transmissão. OBJETIVO: Avaliar a eficácia da utilização de coleiras impregnadas com deltametrina a 4% em cães, no controle e prevenção da leishmaniose visceral canina (LVC) em uma área endêmica do Brasil. MATERIAL E MÉTODOS: Um estudo experimental longitudinal foi realizado em Camaçari - BA. A localidade foi dividida em: i) área intervenção, onde os cães soronegativos utilizaram uma coleira com deltametrina e ii) área controle, onde os cães soronegativos foram acompanhados, mas não utilizaram a coleira. Nas duas áreas foram realizadas três avaliações sorológicas dos cães domiciliados e semi-domiciliados e duas trocas de coleira na área intervenção. Os animais foram identificados pelo preenchimento de uma ficha e foram testados para LVC pelo TR DPP®LVC Bio-Manguinhos e pelo EIE®LVC Bio-Manguinhos. Os cães soropositivos foram recolhidos pelo CCZ para eutanásia e os soronegativos foram acompanhados. Bancos de dados foram construídos no programa doFormsTM4.1.1 e analisados no EPI INFOTM7 para calcular as taxas de soroprevalência e de incidência e compará-las entre os grupos, e o programa STATA®12 foi utilizado para realizar a análise de sobrevivência, utilizando o modelo de Cox. RESULTADOS: No primeiro inquérito, a soroprevalência foi semelhante nas duas áreas, 26% na área intervenção e 31,9% na área controle. No segundo inquérito, houve redução significativa da soroprevalência nas duas áreas, porém não houve diferença estatisticamente significativa entre as áreas. No terceiro inquérito, houve redução da soroprevalência na área intervenção e aumento na área controle. Assim, a soroprevalência foi significativamente maior na área controle e a razão de risco calculada apontou para proteção contra LVC em decorrência do uso da coleira entre os cães da área intervenção. Em relação a incidência da LVC, a taxa de proteção contra doença foi de 49% no último inquérito, entre os cães da área intervenção, no entanto a diferença não foi estatisticamente significativa entre as áreas. As curvas de sobrevivência das duas áreas do estudo foram comparadas pelo teste de Wilcoxon e o resultado foi estatisticamente significativo (p=0,0074). No modelo de Cox, a proteção contra LVC foi de 51% na área intervenção, entretanto não houve associação significativa entre a soroconversão dos cães e a área de estudo a qual eles pertenciam (p=0,104). CONCLUSÃO: A avaliação da eficácia do uso da coleira como medida de controle não apresentou resultados conclusivos e a sua implementação representa um desafio operacional para as autoridades de saúde.
Abstract: INTRODUCTION: Visceral leishmaniasis (VL) is a zoonosis of great importance in public health, caused by Leishmania infantum. In Brazil, the parasite is transmitted by the bite of Lutzomyia longipalpis and the dog is considered the main domestic reservoir. The VL control measures have limitations that impair its efficacy. Thus, new strategies need to be implemented. The use of collars impregnated with deltamethrin 4% have shown promising results in personal protection dogs against the bite of the sandfly vector and as a control measure in endemic regions of Europe. However, there are few field studies that evaluated the efficacy of using the collar as LV control measure in areas where Lu. longipalpis is the vector responsible for transmition. OBJECTIVE: To evaluate the efficacy of using collars impregnated with deltamethrin to 4% in dogs for control and prevention of canine visceral leishmaniasis (CVL) in an endemic area of Brazil. MATERIAL AND METHODS: A longitudinal experimental study was carried out in Camaçari-BA. The locality was divided into: i) intervention area where seronegative dogs used a collar with deltamethrin and ii) control area, where seronegative dogs were followed, but did not use the collar. In both areas three serologic evaluations of domiciled and semi-domiciled dogs and two collar exchanges in the intervention area were performed. Animals were identified by filling out a form and have been tested for CVL by TR DPP®LVC Bio-Manguinhos and the EIE®LVC Bio- Manguinhos. The seropositive dogs were collected by the CCZ to euthanasia and seronegative were followed. Databases were built in doFormsTM4.1.1 program and analyzed in EPI INFOTM7 to calculate prevalence and incidence rates and compare them between the groups, and STATA®12 program was used to perform the survival analysis, using the model Cox. RESULTS: In the first survey, the seroprevalence was similar in both areas, 26% in the intervention area and 31.9% in the control area. In the second survey, there was a significant reduction in prevalence in both areas, but no statistically significant difference between the areas was observed. In the third survey, there was reduction of seroprevalence in the intervention area and increased in the control area. Thus, the seroprevalence was significantly higher in the control area and the risk ratio calculated pointed to CVL protection due to the use of the collar between the dogs from the intervention area. Regarding the incidence of CVL, disease protection rate was 49% in the last survey, among dogs of the intervention area, however the difference was not statistically significant between the areas. The survival curves of the two areas of study were compared using the Wilcoxon test and the result was statistically significant (p=0.0074). In the Cox model, protection against CVL was 51% in the intervention area, however there was no significant association between seroconversion of dogs and the study area to which they belong (p=0.104). CONCLUSION: Evaluation of the efficacy of the use of the collar as a control measure did not present conclusive results and its implementation is an operational challenge for health authorities
Keywords: Visceral leishmaniasis
Dogs
Control measures
Collar
keywords: Leishmaniose visceral
Cães
Medidas de controle
Coleira
Issue Date: 2016
Citation: LEITE, B. M. M. Avaliação da eficácia de coleiras impregnadas com deltametrina no controle e prevenção da leishmaniose visceral canina em área endêmica. 2016. 88 f. il. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia em Saúde e Medicina Investigativa) – Fundação Oswaldo Cruz, Instituto Gonçalo Moniz, Salvador, 2016.
Date of defense: 2016-07-08
Place of defense: Salvador/Ba
Department: Coordenação de Ensino
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Gonçalo Moniz
Program: Pós-Graduação em Biotecnologia em Saúde e Medicina Investigativa
Copyright: open access
Appears in Collections:BA - IGM - Dissertações de Mestrado
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Bruna Martins Macedo Leite Avaliação da eficácia...2016.pdf2.14 MBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.