Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/18547
Title: Raça e violência obstétrica no Brasil
Other Titles: Race and obstetric violence in Brazil
Advisor: Pimentel, Camila
Moreira, Rafael da Silveira
Members of the board: Pimentel, Camila
Sousa, Islândia Maria Carvalho de
Authors: Lima, Kelly Diogo de
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Aggeu Magalhães. Recife, PE, Brasil
Abstract: Objetivou-se comparar as características sociodemográficas de mulheres segundo cor/, com foco nas mulheres negras e analisar os tipos mais comuns de agressões a elas infringidas na assistência ao parto pelo Sistema Único de Saúde. Trata-se de um estudo transversal de base populacional, com dados provenientes da pesquisa Rede Cegonha do Ministério da Saúde. Por meio de inquérito telefônico, foram realizadas entrevistas com puérperas que receberam atendimento no ano de 2013. No estudo, foi observado os piores indicadores sociodemográficos nos grupos de pardas, negras e indígenas se comparadas as mulheres de cor/raça branca. As violências mais comuns foram a episiotomia, a manobra de Kristeller e o impedimento de um acompanhante no momento do parto. No estudo, houve um excesso de mulheres de cor parda que referiram ter sofrido toques vaginais repetitivos. Conclui-se que, muitas das intervenções usadas na rotina de um parto são desnecessárias ou mesmo prejudiciais à mulher, sendo assim, violentas. Desta forma, é necessário que haja uma maior discussão sobre um modelo de assistência ao parto que se paute em um maior protagonismo da mulher, nos seus desejos e nas suas histórias de vida
keywords: Violência contra a Mulher
Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Distribuição por Raça ou Etnia
Racismo
Serviços de saúde
DeCS: Violência contra a Mulher
Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Distribuição por Raça ou Etnia
Racismo
Serviços de saúde
Características da População
Fatores Sociológicos
Demografia
Estudos Transversais
Estudo Comparativo
Brasil
Issue Date: 2016
Citation: LIMA, Kelly Diogo de. Raça e violência obstétrica no Brasil. 2016. 24, ilus f. TCC (Residência Multiprofissional em Saúde Coletiva) - Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães, Recife, 2016.
Date of defense: 2016-07-14
Place of defense: Recife/PE
Defense institution: Instituto Aggeu Magalhães
Program: Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública
Copyright: open access
Appears in Collections:PE - IAM - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016Lima, Kelly Diogo.pdf324.3 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.