Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/19440
Title: Conhecimentos, atitudes e práticas dos profissionais de saúdes obre o gerenciamento de resíduos farmacêuticos e o risco ambiental: um estudo de caso em uma unidade hospitalar
Other Titles: Knowledge, attitudes and practices of health professionals on the management of pharmaceutical waste and environmental risk: a case study in a hospital
Advisor: Maciel, Elvira M. G. de Seixas
Guaraldo, Lusiele
Authors: Estal, Luciana Moutinho del
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Introdução: Os resíduos farmacêuticos são aqueles contendo produtos farmacêuticos como,por exemplo: medicamentos vencidos ou que não necessitam mais serem utilizados,englobando também os itens contaminados ou contendo medicamentos, como ampolas,seringas, frascos etc., sendo caracterizados como resíduos perigosos dos serviços de saúde. As práticas de descarte dos resíduos farmacêuticos, combinadas com a excreção fisiológica dos fármacos e seus metabólitos, podem favorecer a incorporação de substâncias com atividade farmacológica em especial na cadeia trófica aquática. O desconhecimento ou a falta de informações sobre o correto gerenciamento dos resíduos farmacêuticos em serviços de saúde faz com que em muitos casos estes resíduos sejam ignorados, com consequências ainda incertas na saúde pública e no meio ambiente, ou recebam um tratamento com excesso de zelo, onerando os recursos das instituições de saúde. Objetivos: Analisar os conhecimentos,atitudes e práticas, bem como a percepção de risco ambiental, em profissionais de saúde de uma realidade hospitalar pública na cidade do Rio de Janeiro frente ao gerenciamento dos resíduos farmacêuticos. Metodologia: Trata-se de estudo exploratório, com aplicação de questionário auto preenchido em profissionais das classes médica, enfermagem e farmácia, de níveis superior e técnico, e visita observacional às áreas de atenção da instituição com aplicação de lista de verificação. A amostra foi composta por 313 profissionais de saúde e a visita foi realizada em cinco locais de diferentes áreas de atenção. Foram calculados indicadores compostos relacionados aos aspectos avaliados com o questionário. Resultados: Observou-se baixo nível de conhecimento relacionado ao gerenciamento dos resíduos farmacêuticos, além de atitudes e práticas inadequadas de gerenciamento destes resíduos nos locais geradores, principalmente devido às deficiências na etapa de segregação dos resíduos farmacêuticos e dúvidas quanto à adequação dos métodos de descarte disponíveis nos locais de trabalho. Apesar da percepção de risco ambiental relacionada aos resíduos farmacêuticos mostrar-se alta entre os profissionais participantes, observaram-se diferenças nas opiniões acerca do risco ambiental entre diferentes classes terapêuticas de medicamentos. A falta de procedimentos e instruções para o descarte ou devolução de resíduos farmacêuticos foi evidenciada durante as visitas observacionais. Foram sugeridos pelos profissionais entrevistados material educativo, treinamento e elaboração de rotinas para o descarte dos resíduos farmacêuticos, para minimizar o possível risco ambiental. Conclusões: Há necessidade de capacitação e educação sobre o tema, além de melhorias na infraestrutura nos locais geradores de resíduos farmacêuticos, com definição de procedimentos para o gerenciamento mais adequado destes resíduos, contribuindo assim para o cumprimento efetivo do plano de gerenciamento de resíduos da instituição e diminuição dos riscos ao meio ambiente.
Abstract: Introduction: Pharmaceutical waste are expired or no longer needed medications, also including items contaminated by or containing pharmaceuticals such as ampoules, syringesand vials. This type of waste is regarded as a hazardous medical waste and may pose a varietyof environmental and health risks. Disposal practices for pharmaceutical products, combinedwith the physiological excretion of drugs and their metabolites, may favour the incorporationof substances with pharmacological activity especially in the aquatic food chain. Lack of information on the correct and safe management of pharmaceutical waste in health care services may cause adverse consequences on public health and the environment, also burdening the resources of health institutions by overzealous treatment. Objectives: The main objective of this investigation is to evaluate the knowledge, attitudes, practices and perception of environmental risk of the disposal of pharmaceutical waste, in health care professionals of apublic tertiary hospital in Rio de Janeiro. Methodology: This is an exploratory study using aself-administered questionnaire to doctors, nurses, pharmacists and their technical staff, and observational visits with checklist. Indicators for the questionnaire aspects (knowledge, attitudes and practices, risk perception) were calculated. Results: Three hundred and thirteen healthcare professionals answered the questionnaire. There were low scores of knowled gerelated to the management of pharmaceutical waste, as well as in attitudes and practicesscores, mainly due to deficiencies in waste separation, and doubts about the suitability of disposal methods available in the workplace. Despite the high scores on perception of environmental risk indicator, there were differences in opinions about the environmental risk between different therapeutic classes of drugs. In the open-ended question, the respondents suggested actions concerning increasing information, training, educating and policies towards disposing pharmaceutical wastes to minimise the risk. Observational visits were conducted atfive different areas of attention and have shown that there is a lack of procedures and instructions for disposal or return of pharmaceutical waste. Conclusions: These findings suggest that there is need for training and education on the topic, as well as improvements in infrastructure of waste generators locations and defining procedures for the appropriate management of pharmaceutical waste, thus contributing to the effective implementation of the institutional hospital waste management plan and reducing risks to the environment.
DeCS: Resíduos de Serviços de Saúde
Gerenciamento de Resíduos
Resíduos Perigosos
Riscos Ambientais
Issue Date: 2016
Citation: Estal, Luciana Moutinho del. Conhecimentos, atitudes e práticas dos profissionais de saúdes obre o gerenciamento de resíduos farmacêuticos e o risco ambiental: um estudo de caso em uma unidade hospitalar. 2016. 183 f. Dissertação (Saúde Pública e Meio Ambiente) - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Rio de Janeiro, 2016.
Place of defense: Rio de Janeiro
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Copyright: open access
Appears in Collections:ENSP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
114.pdf4.33 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.