Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/20050
Title: Avaliação da exposição ao mercúrio em comunidades ribeirinhas de Porto Velho, Rondônia
Other Titles: Evaluation of the exposure to mercury in riverside communities of Porto Velho, Rondônia
Advisor: Hacon, Sandra de Souza
Authors: Mourão, Dennys de Souza
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: O mercúrio é uma preocupação global devido às suas propriedades físicas e químicas que permitem seu transporte a longas distâncias, persistência ambiental e seus efeitos na saúde humana, principalmente no desenvolvimento neurológico em exposição pré-natal. O objetivo deste estudo foi avaliar a dose de exposição ambiental ao mercúrio, em populações residentes na região da bacia do rio Madeira, Porto Velho, Rondônia. A dissertação é apresentada em formato de coletânea da qual fazem parte dois artigos científicos. No primeiro artigo, o consumo de peixe foi quantificado a partir de medidas in loco das refeições realizadas por 51 residentes das comunidades ribeirinhas. Estimou-se a quantidade em gramas e a frequência semanal de consumo de cada espécie de peixe segundo sua concentração de mercúrio. No segundo artigo, a dose de exposição ao mercúrio pelo consumo de peixe foi estimada a partir da taxa de ingestão e da frequência do consumo de peixe. Nesta análise foi utilizado o software Crystal Ball para simular a dose de exposição em cada grupo de estudo. O quociente de risco foi calculado a partir da dose de exposição dividido pela dose referencia da USEPA (2001) e JECFA (2007). A mediana da quantidade de peixe consumida foi de 93, 135, 195 gramas por refeição para os grupos infanto-juvenil, mulheres em idade reprodutiva e adultos, respectivamente. (...) Segundo a dose de referência da USEPA, observou-se risco toxicológico de 97 por cento para o grupo infanto-juvenil, 87 por cento para as mulheres e 96 por cento para os adultos apresentaram risco toxicológico. Conclui-se que mesmo com as concentrações de mercúrio em peixe abaixo dos limites nacionais, a quantidade e a frequência do consumo de peixe das comunidades ribeirinhas são suficientes para manter uma dose de exposição elevada em todos os grupos.
Abstract: Mercury is recognized as a global concern due to their physical and chemical properties that allow their transport over long distances, environmental persistence and their effects on human health, particularly in neurological development in prenatal exposures. The aim of this study was to evaluate the environmental exposure dose to mercury, in populations living in the region of the basin of the river Madeira, Porto Velho, Rondônia. The dissertation is presented in collection format that consists of two scientific articles. In the first article, fish consumption was quantified from main meal of 51 residents of riverine communities. It has been estimated yet the amount and frequency of consumption of each fish species according to their mercury concentration, considering the intake of the JECFA (2007). In the second article, the exposure dose to mercury through fish consumption was estimated from the ingestion rate and frequency of fish consumption using Crystal Ball software to simulate exposure dose for each study group. The median number of fish consumed was 93, 135 and 195 grams per meal for the groups of children and youth, women of childbearing age and adults, respectively. (...) According to the reference dose USEPA, 97 percent children and adolescents, 87 percent of women and 96 percent of adults had toxicological risk. It can be concluded that even with the Mercury concentrations in fish below the recommended limits, the amount and frequency of fish consumption of riverine communities are sufficient to maintain a high exposure dose in all groups.
DeCS: Mercúrio
Mercúrio/efeitos adversos
Exposição Ambiental
Populações Vulneráveis
Ecossistema Amazônico
Issue Date: 2016
Citation: Mourão, Dennys de Souza. Avaliação da exposição ao mercúrio em comunidades ribeirinhas de Porto Velho, Rondônia. 2016. 91 f. Dissertação (Saúde Pública e Meio Ambiente) - Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Rio de Janeiro, 2016.
Place of defense: Rio de Janeiro
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Copyright: open access
Appears in Collections:ENSP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
1.pdf1.76 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.