Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/20149
Title: Cooperação estruturante, a experiência da Fiocruz
Other Titles: Structural Cooperation, the Fiocruz experience
Authors: Ferreira, José Roberto
Fonseca, L.E.
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Relações Internacionais em Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Relações Internacionais em Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: O artigo analisa a estratégia de cooperação estruturante em saúde, procurando destacar seu significado como método de promover políticas institucionais para aperfeiçoar o modelo de gestão. No âmbito da saúde, chama a atenção para a diferença que representa em relação à cooperação tradicional mais orientada à doenças, enquanto esta abordagem está centrada no sistema de saúde, reforçando a governança global e aplicando os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que ampliam uma influência multisetorial. Tal abordagem potencializa a cooperação com o estabelecimento de redes de Instituições estruturantes, incluindo as relações entre os países participantes no âmbito de seus Institutos Nacionais de Saúde, e Escolas de Saúde Pública e de Pessoal Técnico. Como exemplo se aplica na União de Nações Sul Americanas (UNASUL) e na Comunidade de Pa- íses de Língua Portuguesa (CPLP) especialmente na África. Finalmente, ressalta a importância dessa estratégia na relação sul-sul, visando as reais necessidades dos países parceiros em oposição às assimetrias nas dimensões econômicas e cientificas que se observam na cooperação oferecida pelos países desenvolvidos.
Abstract: This article examines the structural approach to health cooperation, focusing on its meaning as a method for promoting institutional policies to improve management models. We draw attention to the differences between this approach and the traditional disease-based approach, showing that the structural approach is centered on health systems, reinforces global governance, and embodies the Sustainable Development Goals (SDG), thus taking on a multi-sectoral dimension. This approach leverages the maximum potential of international cooperation by establishing structuring networks and promoting relations between partner countries through their national health institutions, schools of public health, and technical staff. By way of example, we show that this approach is applied in the Union of South American Nations (UNASUL, acronym in Portuguese) and Community of Portuguese-speaking Countries (CPLP, acronym in Portuguese), especially in Africa. Finally, we underline the importance of this approach for South-South relations, where it addresses the real necessities of partner countries, unlike North-South cooperation that is characterized by power asymmetries, especially within the economic and technical-scientific dimensions
Keywords: Structural cooperation
Health system
Global governance
Sustainable development objectives
Structuring networks
Unasul and CPLP
keywords: Cooperação estruturante
Sistema de saúde
Governança global
Objetivos de Desenvolvimento Sustentável
Redes estruturantes
UNASUL e CPLP
Issue Date: 2017
Citation: FERREIRA, José Roberto, FONSECA, L.E. Cooperação estruturante, a experiência da Fiocruz. Revista Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.22, n.07, 2017, p. 2129-2133.
DOI: 10.1590/1413-81232017227.04412017
Copyright: open access
Appears in Collections:Presidência Fiocruz - CRIS - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017.pdf86.63 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.