Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/20182
Title: RADIS - Número 7 - Março
Responsible Institution: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca
Abstract: Quando iniciamos a série de reportagens sobre Formação Profissional em Saúde, em outubro do ano passado, ‘garimpamos’ muito material sobre o assunto aqui mesmo, nos arquivos e em publicações passadas do Radis, para capacitar-nos a dialogar com nossas fontes e traçar relações históricas. Dois artigos, porém, foram reservados especialmente para esta edição em que finalizamos a série, abordando a pós-graduação em saúde pública no Brasil, e os tópicos mais relevantes desses dois artigos ocupam a página ao lado, na seção Memória. José Paranaguá, consultor da Opas, em artigo de 1991 para o jornal Proposta, levantava uma série de questões e proposições para a área de recursos humanos em saúde, no ‘momento zero’ da implantação do SUS. Não achamos interessante apresentá-lo de início aos leitores, mas, ao contrário, evidenciá-lo agora, no final da série, e o motivo é simples: em vez de tentar descobrir respostas para perguntas de uma década atrás, o melhor exercício é, de posse das ‘respostas’ da atualidade, conscientes do panorama e da realidade atual da formação profissional em saúde, tentar identificar que ‘perguntas de uma década’ permanecem ainda sem resposta, e até mesmo se a realidade sofreu transformações tão radicais que algumas destas perguntas já não têm razão de ser. As cinco reportagens sobre Formação Profissional em Saúde encerram-se aqui. E, como já foi dito mais de uma vez e parece ter se tornado um ‘jeito nosso de fazer as coisas’, o ‘ponto final’ pode ser tudo, menos o ‘final’. Não é aqui que ‘terminamos’; é aqui que finalmente encontramos o apoio para ‘começar’, para seguir acompanhando e discutindo com mais clareza e qualidade esta área tão complexa. Neste número, contamos ainda com uma exclusiva entrevista do novo Ministro da Saúde, Humberto Costa, que  contou ao Radis seus planos para prover um maior acesso ao SUS e ainda devolveu a ‘cobrança’ que nós lhe fazíamos acerca do controle social. “Vocês serão cobrados da mesma forma que nos cobram”, disse ele, sorrindo e externando seu desejo de que a Radis seja “um permanente espaço aberto para as discussões” da Conferência Nacional de Saúde, a ser convocada ainda este ano. Senhor Ministro, isso é tudo o que a gente queria ouvir. Esse é o nosso trabalho e nossa vocação.  Cobramos do governo  transparência e responsabilidade, cobramos da sociedade participação e perseverança, cobramos de nós mesmos qualidade, respeito à diversidade e responsabilidade crítica no trato da informação. Conte conosco. Rogério Lannes Rocha Coordenador do Programa RADIS
Issue Date: 2003
Publisher: Fundação Oswaldo Cruz/ENSP
Citation: RADIS: Comunicação e Saúde. Rio de Janeiro: FIOCRUZ/ENSP, n. 7, mar. 2003. 19 p. Mensal.
Copyright: open access
Appears in Collections:RADIS - Comunicação e Saúde - 2003

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2003_Março_07.pdf416.1 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.