Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/24170
Title: Avaliação da resposta terapêutica ao iodeto de sódio em cápsulas na esporotricose felina
Advisor: Pacheco, Tânia Maria Valente
Gremião, Isabella Dib Ferreira
Authors: Carvalho, Beatriz Wanderosck
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Oswaldo Cruz. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Esporotricose é uma micose de implantação, causada por espécies do complexo Sporothrix, que infectam o ser humano e diferentes espécies animais, principalmente os gatos. O tratamento de gatos com esporotricose é difícil em decorrência de vários fatores, dentre eles, opções terapêuticas limitadas, ocorrência de falhas terapêuticas, além do custo elevado. Recentemente, a utilização de iodeto de potássio em uma forma farmacêutica não convencional (cápsula) e dose inferior a da literatura permitiu a obtenção de resultados satisfatórios. Em relação ao iodeto de sódio, poucos estudos descreveram a sua utilização e a efetividade do fármaco em cápsulas não foi relatada. Portanto, a necessidade de ampliação das opções terapêuticas, além da possibilidade de redução dos efeitos adversos com a utilização de uma dose inferior à preconizada, motivaram a elaboração deste estudo, o qual teve como objetivo avaliar a resposta terapêutica ao iodeto de sódio em gatos com esporotricose. Foi realizado um estudo de coorte observacional, no qual a população foi constituída por gatos com diagnóstico de esporotricose confirmado pelo isolamento de Sporothrix spp., acompanhados no Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas/Fundação Oswaldo Cruz, no período de setembro 2014 a janeiro de 2016. O tratamento consistiu na administração de cápsulas de iodeto de sódio na dose de 5 mg/kg por via oral a cada 24h. Na ausência de resposta clínica satisfatória e efeitos adversos, a dose foi aumentada para 10 mg/kg a cada 24h Os animais foram submetidos mensalmente a exame clínico e exames laboratoriais. Foram incluídos no estudo 28 gatos, sendo a maioria machos não castrados. Todos os gatos apresentavam lesão cutânea, principalmente úlceras (96,4%), sendo sua maior ocorrência nos membros anteriores (60,7%). Lesão em mucosa nasal foi observada em 78,8% dos casos e espirro (66,7%) foi o sinal respiratório mais observado. Do total de gatos incluídos, em 25% dos casos houve perda de seguimento e dois gatos (7,1%) vieram a óbito por causa desconhecida. Dos 19 gatos que concluíram o tratamento, seis (31,6%) obtiveram alta e em 13 casos (68,4%) foi observada falha terapêutica. Em seis gatos (31,6%) a dose foi aumentada para 10 mg/kg, dos quais dois (33,3%) tiveram como desfecho a alta. Dez gatos (52,6%) apresentaram efeitos adversos clínicos, sendo os mais frequentes emagrecimento (70%), hiporexia (50%) e apatia (40%). Foram observadas alterações nas dosagens bioquímicas séricas em três gatos (15,7%), nas quais dois animais (66,7%) apresentaram aumento leve de creatinina sérica e um (33,3%) apresentou aumento grave. A avaliação após a alta foi realizada em cinco animais. Destes, somente um gato apresentou recidiva de lesão em mucosa nasal, além de sinais respiratórios. Embora o esquema terapêutico proposto neste estudo tenha se mostrado seguro, a frequência de cura clínica foi baixa quando comparada ao itraconazol e ao iodeto de potássio
Abstract: Sporotrichosis is an implantation mycosis, caused by species of the Sporothrix complex, that infects the human being and different animal species, especially cats. The treatment of cats with sporotrichosis is difficult due to several factors, like the limited therapeutic options, occurrence of treatment failures, and the high costs. Recently, the use of potassium iodide in a nonconventional pharmaceutical form (capsules) and lower dose than that established in the literature allowed obtaining satisfactory results. With regards to sodium iodide, few studies described its use and the effectiveness of this drug in capsules has not been reported. Therefore, the need to expand the treatment options and the possibility of reducing the adverse effects with the use of a lower dose than the one recommended inspired the elaboration of this study, which aimed to evaluate the therapeutic response to sodium iodide in cats with sporotrichosis. An observational cohort study was conducted from September 2014 to January 2016, with a population consisting of cats diagnosed with sporotrichosis confirmed by isolation of Sporothrix spp. and followed up at the Evandro Chagas National Institute of Infectious Diseases/Oswaldo Cruz Foundation. The treatment consisted of sodium iodide capsules orally administered at a dose of 5 mg/kg every 24 hours. In the absence of satisfactory clinical response and adverse effects, the dose was increased to 10 mg/kg every 24 hours. The animals were followed monthly for clinical and laboratory evaluations. The study included 28 cats, mostly unneutered males All cats had skin lesions, especially ulcers (96.4%), and a higher incidence in the forelimbs (60.7%). Lesion in the nasal mucosa was observed in 78.8% of cases and sneezing (66.7%) was the most frequentrespiratory sign. Twenty-five percent of the cases were lost to follow-up. Death occurred in two cases (7.1%). Among the 19 cats that completed the treatment, 31.6% (n=6) were discharged and the occurrence of treatment failure was observed in thirteen cases (68.4%). The dose was increased to 10 mg/kg in six cases (31.6%), of which two (33,3%) were discharged. Ten animals (52.6%) presented adverse clinical effects, being weight loss (70%), hyporexia (50%) and apathy (40%) the most common ones. Alterations in serum biochemical panels were observed in three cats (15.7%), two animals (66.7%) had a mild increase in serum creatinine and one (33.3%) severe increase. The evaluation after discharge was conducted in five animals. One cat presented recurrence of the lesion and respiratory signs in the nasal mucosa. Although the regimen proposed in this study has been shown to be safe, the clinical cure rate was similar to that previously described for the sodium iodide and lower, when compared to itraconazole and potassium iodide
keywords: Sporothrix
Gatos
Terapêutica
DeCS: Iodeto de Sódio
Issue Date: 2016
Citation: CARVALHO, Beatriz Wanderosck. Avaliação da resposta terapêutica ao iodeto de sódio em cápsulas na esporotricose felina. 2016. 64 f. Dissertação (Mestrado em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas) - Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2016.
Date of defense: 2016
Place of defense: Rio de Janeiro
Department: Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz
Program: Programa de Pós-Graduação em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas
Copyright: open access
Appears in Collections:INI - PCDI - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
beatriz_carvalho_ini_mest_2016.pdf1.19 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.