Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/24384
Title: Resiliência na adolescência: uma reflexão sobre o potencial de superação de problemas em meninos e meninas
Other Titles: Resilience in adolescence: a reflection on the potential for overcoming problems in boys and girls
Advisor: Avanci, Joviana
Schenker, Miriam
Authors: Rozemberg, Laila Bom
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: A dissertação apresenta dados inéditos de um estudo transversal realizado pelo Centro Latino Americano de Estudos de Violência e saúde Jorge Careli – CLAVES. A partir de uma abordagem quantitativa, o estudo tem como objetivo identificar as diferenças do potencial de resiliência de adolescentes do sexo feminino e masculino, a partir da investigação dos fatores familiares e comunitários. A metodologia se baseia na análise de dados de um inquérito epidemiológico que contou com a participação de 889 adolescentes do 9º ano de escolas públicas e particulares de um município da região metropolitana do Rio de Janeiro, selecionados por amostragem. Variáveis sóciodemográficas individuais, da família (dentre os quais a violência familiar) e da comunidade são estudadas segundo o potencial de resiliência dos adolescentes. As variáveis são analisadas por modelos de regressão logística, tendo a resiliência como variável desfecho e sexo como efeito modificador, incluído como um termo de interação no modelo, tendo como nível de significância de 5%. Os resultados estão apresentados na forma de dois artigos científicos. Verifica-se que a presença de depressão no adolescente, um relacionamento difícil com a mãe ou madrasta, a ausência de supervisão familiar, além da baixa utilização de estratégias de coping de distração, coping ativo e de suporte são fatores familiares associados ao baixo potencial de resiliência. As variáveis morar amontoado e ter relacionamento difícil com os irmãos se mostram nocivas apenas ao potencial de resiliência das meninas. Já as variáveis relacionadas à resiliência e comunidade mostram que os diferentes tipos de apoio social oferecidos pela comunidade influenciam positivamente o potencial de resiliência de adolescentes, enquanto que fatores relacionados à depressão e à falta de satisfação com a vida possuem estreita relação com o baixo potencial de resiliência dos adolescentes. É de fundamental importância que programas e políticas públicas enfatizem a proteção da população de crianças e adolescentes como forma de prevenção dos problemas de saúde mental e promoção da saúde, enfocando as particularidades do gênero.
Abstract: The dissertation presents unpublished data from a cross-sectional study by the Latin American Center for the Study of Violence and health Careli Jorge - CLAVES. From a quantitative approach, the study aims to identify differences in the resilience potential of adolescent girls and boys, from the research of family and community factors. The methodology is based on analysis of data from a survey that included the participation of 889 adolescents in 9th grade from public and private schools in a municipality in the metropolitan region of Rio de Janeiro, selected at random. Individual socio-demographic variables, family (among which family violence) and community are studied according to the resilience potential of adolescents. The variables are analyzed by logistic regression models, and resilience as the outcome variable and sex as a modifier effect, included as an interaction term in the model, with the significance level of 5%. The results are presented in the form of two papers. It is found that the presence of depression in adolescents, a difficult relationship with her mother or stepmother, the lack of family supervision, and the low use of coping strategies of distraction, active coping and supportive family factors are associated with low potential resilience. Variables such as live huddle or have difficult relationships with brothers show only harmful to the resilience potential of girls. The variables associated with resilience and community show that different types of social support offered by the community positively influence the potential resilience of adolescents, whereas factors related to depression and lack of satisfaction with life have close relationship with low potential resilience of adolescents. It is vital that programs and policies emphasize the protection of the population of children and adolescents for prevention of mental health problems and health promotion, focusing on the particularities of the gender.
Keywords: Resilience
Gender
Adolescent
keywords: Resiliência
Gênero
Adolescente
DeCS: Relações Pais-Filho
Adolescente
Relações Familiares
Relações entre Irmãos
Issue Date: 2014
Citation: ROZEMBERG, Laila Bom. Resiliência na adolescência: uma reflexão sobre o potencial de superação de problemas em meninos e meninas. 2014. 106 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2014.
Place of defense: Rio de Janeiro
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Program: Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública
Copyright: open access
Appears in Collections:ENSP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ve_Laila_Bom_ENSP_20142.01 MBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.