Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/25102
Title: Análise de Risco em Metodologia Analítica de Controle de Qualidade do Biofármaco Alfainterferona 2b
Advisor: Lemes, Elezer Monte Blanco
Authors: Andrade, Cleyton Lage
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: O Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos Bio-Manguinhos é uma unidade de produção da Fundação Oswaldo Cruz ligado ao Ministério da Saúde. Em 2004 realizaram-se acordos com o Centro de Ingeniería Genética y Biotecnología (CIGB) para a produção do biofármaco Alfainterferona 2b (IFN\03B1-2b) para suprir a demanda do Programa de Medicamentos de Dispensação Excepcional do Ministério da Saúde. Assim, a produção e distribuição deste biofármaco garante à população o acesso gratuito aos produtos de alta tecnologia, fortalecendo os princípios de universalidade, integralidade e equidade que norteiam as ações do Sistema Único de Saúde. A análise de produtos biotecnológicos baseia-se no uso de métodos analíticos sofisticados para demonstrar sua identidade estrutural, homogeneidade de proteínas e avaliar sua vida útil ou estabilidade. Embora não haja relatos de efeitos adversos para a saúde pelo DNA do hospedeiro no produto intermediário de produtos biotecnológicos, as agências regulatórias tem requerido às indústrias a garantia de que o nível de DNA neles seja bem reduzido. A técnica comumente utilizada pelo CIGB para quantificar níveis de DNA é a hibridização radioativa. No entanto, vários fatores tornam impraticável seu uso na rotina dos laboratórios analíticos: é trabalhoso, demorado, semi-quantitativo e requer um radioisótopo. Para determinar essas pequenas quantidades de DNA, um método analítico deve ser extremamente sensível e robusto. Em princípio, três técnicas têm a sensibilidade requerida: a hibridização, os métodos baseados em ligação de DNA e proteína (como o Threshold) e o PCR quantitativo. A Gestão de Riscos para Qualidade (GRQ) é um processo sistemático para avaliação, controle, comunicação e análise de riscos para a qualidade do produto (medicamento) em todo seu ciclo de vida O gerenciamento de riscos auxilia na decisão, levando em consideração as incertezas, a possibilidade de circunstâncias ou eventos futuros e seus efeitos sobre os objetivos acordados. A GRQ apoia uma abordagem científica e prática para a tomada de decisões e podem avaliar e gerenciar riscos utilizando ferramentas próprias. Neste trabalho, nossa proposta foi estabelecer uma metodologia alternativa para o controle de qualidade do biofármaco IFN\03B1-2b utilizando como metodologia a ferramenta de análise de risco, Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle (HACCP). Foram observados 25 perigos para o dot-blot nas oito etapas do ensaio, 14 perigos nas cinco etapas do qPCR e 19 perigos nas cinco etapas do Threshold. Vários desses perigos, nos respectivos ensaios, apresentam causas, efeitos, detecção e medidas de mitigação semelhantes. Verificou-se que o e dot-blot radioativo é o ensaio que apresenta maior número de pontos críticos de controle (PCC) devido a sua natureza radiativa, 16 no total. Logo após vem o qPCR com seis PCC em três etapas seguido do Threshold com cinco PCC estando quatro em uma única etapa, o que evidencia que a alta criticidade da etapa e que muitas medidas de mitigação precisam ser implementadas para que o ensaio esteja dentro dos padrões de controle de uso na rotina dos laboratórios. Conclui-se a partir da análise dos perigos pelo uso do HACCP que a metodologia analítica alternativa melhor avaliada para a questão proposta é o qPCR.
Abstract: The Immunobiological Technology Institute Bio-Manguinhos is a production unit of Oswaldo Cruz Foundation attached to the Ministry of Health, committed to improving the health of the population, so in 2004 took place agreements with the Centro de Ingeniería Genética y Biotecnología (CIGB) for IFN\03B1 2b (IFN\03B1-2b) production to supply the demand of the Ministry of Health Special Medication Program. Therefore, the production and distribution of that biopharmaceutical guarantees to the population free access to high technology products, strengthening the principles of universality, comprehensiveness and fairness that guide the actions of the Unified Health System. The analysis of biotechnology products relies on the use of sophisticated analytical methods to establish the identity, homogeneity of structural proteins and evaluate the useful life or the stability of it. Although there isn´t reports of adverse health effects for their content of host-DNA, regulatory agencies have required to the industries to ensure the low level of DNA in these products. The technique commonly used by CIGB to quantify DNA level is a radioactive-hybridization. However, several factors make it impractical for use in routine test for DNA contaminants: it is labor intensive, time consuming, semi-quantitative and requires a radioisotope. To determine these small amounts of DNA, an analytical method has to be extremely sensitive and robust. In principle, three techniques have the sensitivity required: hybridization, DNA binding protein-based methods (such as the Threshold) and quantitative PCR Quality Risk Management (QRM) is a systematic process to assess, control, communicate and review of risks to verify the quality of the product (drug) throughout its life cycle. The process of risk management helps to make decision, considering the uncertainties and the possibility of future events or circumstances (intentional or unintentional) and their effects on the agreed objectives. QRM supports a scientific and practicing approach to make a decision and can assess and manage risk using self-tools. In this study, our proposition was to establish an alternative methodology for quality control of the biopharmaceutical IFN\03B1-2b using the risk analysis tool Hazard Analysis and Critical Control Points (HACCP) as methodology. There were 25 hazards to the dot-blot assay in eight steps of it, 14 hazards in five steps of qPCR and 19 hazards in all five stages of the Threshold. Moreover, even different, many of these hazards in their respective testing, exhibit the sames causes, effects, detection and mitigation measures. It was found that e radioactive dot-blot assay is the one with the greatest number of critical control points (CCP) due to its radioactive nature, 12 in total. After it comes qPCR with six CCP in three steps followed by Threshold with five CCP which four appears in one step, which demonstrates the high criticality of the step and because this many mitigation measures need to be implemented so that the test is within the standards control use in routine laboratories. We conclude from the analysis of hazards by the use of the HACCP alternative analytical methodology to better evaluate the issue is the proposed qPCR.
keywords: Controle de Qualidade
Gestão de Riscos
Preparações Farmacêuticas
DeCS: Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle
Issue Date: 2013
Citation: ANDRADE, Cleyton Lage. Análise de Risco em Metodologia Analítica de Controle de Qualidade do Biofármaco Alfainterferona 2b. 2013. 110 f. Dissertação (Mestrado em Tecnologia de Imunobiológicos)-Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2013.
Date of defense: 2013
Place of defense: Rio de Janeiro
Department: Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz
Program: Programa de Pós-Graduação em Tecnologia de Imunobiológicos
Copyright: open access
Appears in Collections:Biomanguinhos - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
cleyton_andrade_bio_mest_2013.pdf3.26 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.