Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/25260
Title: Restrição do crescimento extrauterino em pré-termoum desafio a ser enfrentado
Advisor: Moreira, Maria Elisabeth Lopes
Authors: Abranches, Andrea Dunshee
Coadvisor: Soares, Fernanda Valente Mendes
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Saúde da Mulher da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: A origem do desenvolvimento de saúde e doença está sendo relacionado com os primeiros 1000 dias de vida, pois nesse período podem ocorrer alterações dos mecanismos corporais e elevar o risco de doenças crônicas não transmissíveis na vida adulta. Deficiências nutricionais nesse período crítico de crescimento podem causar agravos à saúde, e alguns estudos têm demonstrado um déficit ponderal significativo nos recém-nascidos pré-termo durante a internação hospitalar e na idade corrigida do termo. O objetivo desse trabalho foi analisar longitudinalmente fatores que influenciam na restrição do crescimento extrauterino e seus efeitos na composição corporal. Método: Coorte de recém-nascidos pré-termo adequados e pequenos para a idade gestacional, com peso de nascimento <1500 gramas e/ou idade gestacional < 32 semanas. Os recém-nascidos foram avaliados durante as quatro primeiras semanas de vida, na alta hospitalar e na idade corrigida do termo (em torno de 40 semanas gestacionais). O crescimento foi avaliado semanalmente pelas medidas do comprimento, perímetro cefálico e peso corporal. O volume de água corporal extracelular foi avaliado utilizando bioimpedância elétrica. O gasto energético foi medido, durante a internação e alta, pela calorimetria indireta. A composição corporal foi analisada na alta e na idade corrigida do termo, utilizando a pletismografia por deslocamento de ar. A terapia nutricional foi calculada durante a internação hospitalar, considerando a composição nutricional de cada tipo de leite recebido. Na análise dos macronutrientes do leite humano, técnica da espectofotometria infravermelha, foi realizado um estudo experimental, com 34 amostras. As amostras foram analisadas na forma natural (crua) e após congelamento e descongelamento rápido nas duas formas de infusão gavagem e infusão contínua. Resultados: Foi avaliado o gasto energético de 61 recém-nascidos, sendo 43 adequados e 18 pequenos para idade gestacional. O gasto energético não apresentou diferença estatística entre os grupos, e aumentou entre a primeira e a quarta semana de vida 26,3% no grupo adequado e 21,8% nos pequenos para idade gestacional. A energia recebida pelos dois grupos nas duas primeiras semanas de vida apresentaram valores bem abaixo do requerimento energético. Essa diferença, pode ter influenciado o declínio dos valores do escore Z para os índices peso/idade e comprimento/idade. Na avaliação da composição corporal de 54 recém-nascidos (38 adequados e 16 pequenos para idade gestacional) houve semelhança entre os dois grupos na alta hospitalar. Na idade corrigida do termo, o % de gordura e massa livre de gordura foi maior nos adequados para idade gestacional (p <0,01) e % de água corporal maior nos pequenos para idade gestacional (p=0,000). O acréscimo de massa gorda demonstrou ser influenciado pelo lipídeo, pelo dia de início de dieta enteral e ser classificado como pequeno para idade gestacional. A massa livre de gordura teve influência com dias de nutrição parenteral, dia de início de dieta enteral e ser pequeno para idade gestacional. Na análise dos macronutrientes do leite humano, a gordura apresentou redução significativa após administração por infusão contínua (p<0,001), tanto durante administração na forma natural quanto na forma descongelada. Não houve alteração da proteína e lactose segundo forma de infusão no leite descongelado e no leite in natura. O processo de descongelamento aumentou significativamente os níveis de lactose e de proteína do leite. Conclusão: A terapia nutricional ofertada durante a internação hospitalar precisa alcançar valores maiores já nas primeiras semanas de vida e adequar a melhor forma de alimentação para cada criança. Com ou sem restrição intrauterina, os recém-nascidos recebem baixa oferta nutricional em relação ao requerimento energético durante um período excessivo, e seu estado nutricional fica comprometido. A composição corporal demonstrou que algumas alterações na assistência neonatal podem fazer diferença no ganho de massa corporal, em qualidade e quantidade, podendo favorecer um melhor crescimento e desenvolvimento corporal que pode ter impacto na redução de doenças a longo prazo. A via de administração por infusão contínua foi o procedimento que mais influenciou na perda de gordura, dentre todos os processos necessários para administração do leite humano.
Abstract: Introduction: The origin of health development and disease are related to the first 1000 days of life, because in this period may be changes of body mechanics and raise the risk of chronic diseases in adulthood. Nutritional deficiencies during this critical period of growth can cause health problems, and some studies have shown a significant underweight in preterm infants during hospitalization and at term equivalent age. The objective of this study was longitudinally analyse factors that influence growth restriction extrauterine and measure body composition at discharge. Methods: Cohort preterm infants appropriate and small for gestational age, with birth weight <1500 g and / or gestational age <32 weeks. Newborns were evaluated during the first four weeks of life, at discharge and at term equivalent age. The length, head circumference and body weight were assessed weekly. Bioelectrical impedance assessed total body water. The resting energy expenditure was measured at hospital internment and discharge, and body composition were analysed at discharge and at term equivalent age. Nutritional therapy was calculated during hospitalization, considering the macronutrient of each type of milk received. An experimental study was performed with 34 human milk samples. The infrared spectrophotometry equipment was used to analyse the macronutrients in human milk during the study phases. The analyses were performed in natural (raw) samples and after freezing and fast thawing following two steps: gavage and continuous infusion. Results: The resting energy expenditure of 61 infants, 43 appropriate and 18 small for estational age, showed no statistical difference between the groups, and increased between the first and the fourth week of life 26.3% in the appropriate group and 21.8% in small for gestational age. Energy received by the two groups in the first two weeks of life showed values well below the energy requerement. This difference may be correlated with the decline of the Z score of weight and length values. Body composition of 54 newborns (38 adequate and 16 small for gestational age) showed similarity between the two groups at discharge. At term equivalent age, percentage fat and fat-free mass was greater in appropriate for gestational age (p <0.01) and percentage of higher body water in small for gestational age (p = 0.000). At term equivalent age, the fat mass increase proved to influenced by the lipid, the enteral diet start day and be classified as small for gestational age. Fat-free mass had influence with days of parenteral nutrition, enteral diet start day and be small for gestational age. The fat content was significantly reduced after administration by continuous infusion (p<0.001) during administration of raw and thawed samples. No changes in protein and lactose content were observed between the two forms of infusion. However, the thawing process significantly increased the levels of lactose and milk protein. Conclusion: Nutritional therapy offered during hospitalization needs to achieve higher values already in the first weeks of life and to provide the best form of nutrition for each child. With or without intrauterine restriction, newborns receive low nutritional supply relative calorie recommendation for an excessive period, and their nutritional status is compromised. The body composition showed that some changes in neonatal care can make a difference in body weight gain in quality and quantity can encourage better growth and body development and reduction of long-term disease risks. The route of administration by continuous infusion showed the greatest influence on fat loss among all the processes required for human milk administration.
Keywords: Energy metabolism
Body composition
Infants
Nutrition therapy
Nutritional status
Human milk
keywords: Gasto Energético
Composição Corporal
Prematuro
Terapia Nutricional
Estado Nutricional
Leite Humano
Issue Date: 2016
Citation: ABRANCHES, Andrea Dunshee. Restrição do crescimento extrauterino em pré-termoum desafio a ser enfrentado. 2016. 76 f. Tese (Doutorado em Ciências) - Instituto Nacional de Saúde da Mulher da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2016.
Date of defense: 2016
Place of defense: Rio de Janeiro
Department: Instituto Nacional de Saúde da Mulher da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz
Program: Programa de Pós-Graduação em Saúde da Mulher e da Criança
Copyright: open access
Appears in Collections:IFF - Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
andrea_abranches_iff_dout_2016.pdf1.74 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.