Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/25263
Title: Disfunções do trato urinário inferior em mulheres com endometriose profunda
Advisor: Fonseca, Márlon de Freitas
Authors: Resende Júnior, José Anacleto Dutra de
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Saúde da Mulher da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Hipoteticamente, a endometriose pode causar disfunções do trato urinário inferior (DTUI). Objetivo: Este estudo interdisciplinar teve como objetivo avaliar a associação entre DTUI e a presença de endometriose em diferentes localizações anatômicas. Desenho, Configuração e Participantes: Neste estudo observacional seccional pré-planejado, nós avaliamos 138 mulheres com endometriose profunda submetidas ao estudo urodinâmico e avaliação detalhada dos sintomas do trato urinário inferior de agosto de 2013 a maio de 2016. Após a laparoscopia, as lesões de endometriose foram histologicamente confirmadas e mapeadas com base nas suas localizações anatômicas. Medições e Análise Estatística: Considerando não apenas a análise bivariada (paramétrica e não-paramétrica) preliminar, mas também a plausibilidade biológica, nós selecionamos diferentes locais afetados pela endometriose e os testamos como preditores de DTUI nos modelos de regressão linear e logística multivariada. Resultados e limitações: Resumindo, a presença de endometriose na bexiga apresentou coeficientes negativos significativos para baixa complacência vesical (mL / cmH2O) (P = 0,007; Beta: -54,65; IC 95%: -93,76 - -15,51) e capacidade cistométrica máxima (mL) (P=0,001; Beta: -39.79; IC 95%: -62.51 - -17.06), enquanto que a endometriose no paramétrio apresentou coeficientes positivos significativos para a pressão de abertura (cmH2O) (P = 0,016; Beta: 5,89; IC 95%: 1,10 - 10,69) e residual pós-miccional (mL) (P = 0,015; Beta: 31,34; IC 95%: 6,14 - 56,55). A presença de endometriose na bexiga foi um preditor independente significativo para baixa complacência vesical (P <0,001; OR: 30,10; IC 95%: 9,48 - 95,55), enquanto que a endometriose no paramétrio foi um preditor independente significativo de resíduo pós-miccional anormal (P = 0,109; OR: 5,21; IC 95%: 1,32 - 20,64) e obstrução infravesical (P = 0,011; OR: 7,91; IC95%: 1,61 - 38,86). A análise de correspondência sugeriu duas possíveis maneiras independentes pelas quais a endometriose atua na gênese das disfunções urinárias. Algumas outras potenciais covariáveis não foram consideradas, o que pode indicar uma limitação deste estudo. Conclusões: Nossos resultados apontaram endometriose na bexiga e no paramétrio como sendo os principais locais que diferentemente afetam a função de micção da bexiga. Objetivamente, nossos achados sugerem fortemente que a endometriose na bexiga promove alterações na função de armazenamento, enquanto que a endometriose no paramétrio promove alterações na fase miccional.
keywords: Endometriose
Sintomas do Trato Urinário Inferior
Achados Urodinâmicos
Micção
Retenção Urinária
Função Miccional da Bexiga
Issue Date: 2016
Citation: RESENDE JÚNIOR, José Anacleto Dutra de. Disfunções do trato urinário inferior em mulheres com endometriose profunda. 2016. 135 f. Tese (Doutorado em Ciências)-Fundação Oswaldo Cruz, Instituto Nacional de Saúde da Mulher da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira, Rio de Janeiro, 2016.
Date of defense: 2016
Place of defense: Rio de Janeiro
Department: Instituto Nacional de Saúde da Mulher da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz
Program: Programa de Pós-Graduação em Saúde da Mulher e da Criança
Copyright: open access
Appears in Collections:IFF - Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
jose_resende_iff_dout_2016.pdf2.7 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.