Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/2532
Title: Estado nutricional de crianças indígenas no Brasil: uma revisão sistemática da literatura científica
Other Titles: Nutritional status of indigenous children in Brazil: a systematic review of scientific literature
Advisor: Santos, Ricardo Ventura
Cardoso, Andrey Moreira
Members of the board: Basta, Paulo César
Gugelmin, Silvia Angela
Santos, Ricardo Ventura
Authors: Licio, Juliana Souza Andrade
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: observa-se um progressivo aumento no número de artigos científicos relacionados ao tema nas últimas décadas. A maioria das publicações resulta de pesquisas realizadas com comunidades localizadas nas regiões Norte e Centro-Oeste. Mesmo que geograficamente circunscritas, é possível observar que as crianças indígenas apresentam um perfil de saúde e nutrição desfavorável quando comparadas às não-indígenas. Oobjetivo desta dissertação foi avaliar, de forma crítica e sistematizada, a produção científica, sob a forma de artigos, que abordam o estado nutricional de crianças indígenas no Brasil. A partir de pesquisa sistemática em bases bibliográficas SCOPUS, LILACS, ISI e MEDLINE foram localizados 31 artigos e avaliados 29, todos publicados entre os anos de 1974 e 2007. Os resultados indicaram que apesar do aumento da produção científica abordando o tema, em particular a partir de 2001 (69 por centodos artigos publicados), ainda não existe padronização suficiente envolvendo as metodologias aplicadas, o que traz alguma dificuldade para a análise comparativa dos achados. Foi possível observar que em 89,6 por cento dos artigos foram escritos por autores sediados em instituições brasileiras. Em relação ao idioma, 75,9 por cento dos artigos foram publicados em português e 24,1 por cento em inglês. Observou-se que 57,1 por cento dos estudos foram financiados por instituições nacionais. No que diz respeito à localização das etnias avaliadas nos estudos, observou-se uma significativa concentração de estudos nas regiões Centro-Oeste (48,3 por cento) e Norte (44,9 por cento). Notou-se que 24,1 por cento dos artigos avaliaram etnias do Alto Xingu. Estes resultados demonstram que apesar do progressivo aumento do número de publicações, existe pouca diversificação das etnias e da localização das pesquisas. A ampla maioria dos estudos é de natureza transversal (96,6 por cento). Em muitos estudos não foi possível identificar quais foram os procedimentos amostrais utilizados. De fato, tendo em vista que a maioria dos estudos (62 por cento) buscava incluir nas análises a totalidade das crianças nas faixas etárias de interesse, prevaleceu, em geral, o censo. Existiu uma grande diversidade de faixas etárias entre os estudos e em 82,7 por cento dos artigos, para fins de comparação dos resultados, foram utilizadas as curvas do NCHS-1977. Como as faixas utilizadas nos artigos não são correspondentes, esse estudo concluiu ser necessário que os resultados sejam interpretados com cautela. Não obstante isso, foi possível observar que a desnutrição, em algumas comunidades, atinge cerca de 50 por cento das crianças e o sobrepeso infantil também já se faz presente. Por fim, foi ainda possível verificar a ocorrência de um substancial crescimento do número de pesquisas envolvendo a situação nutricional dos povos indígenas brasileiros, passando o tema a ocupar lugar de destaque no âmbito da saúde coletiva no Brasil.
Abstract: Despite the fact that the nutritional condition of the indigenous peoples in Brazil is still poorly known, an increasing number of scientific articles related to the theme has been published over the past decades. Most publications result from research carried out in communities located in the North and Center-West regions of the country. Even though the investigations are still geographically restricted, the results suggest that indigenous children present an unfavorable health and nutritional profile when compared to non-indigenous children. This thesis aims at evaluating, in a critical and systematized way, the production of scientific articles that have been published on the nutritional status of indigenous children in Brazil. Papers were located using SCOPUS, LILACS, ISI and MEDLINE databases. A total of 31 papers were located and 29 were evaluated in this thesis, all published between 1974 and 2007. Despite the increase in scientific production on the topic, particularly from 2001 onwards (69% of articles published), lack of methodological standardization remains as a problem, resulting in difficulties to carry out comparative analyses of the findings. It was observed that 89% of the articles were written by authors affiliated to Brazilian institutions. In relation to language, 75.9% were published in Portuguese and 24.1% in English. It was observed that 57.1% of the articles were supported by Brazilian funding agencies. In relation to the localization of the indigenous groups investigated, there was a significant concentration of studies in the Center-West (48.3%) and North (44.9%) regions. Almost a quarter (24.1%) of the articles focused on ethnic groups from the Alto Xingu area. The results show that, despite the increase in the number of publications, there is little diversification concerning ethnic groups and geographical areas. The majority of the studies has employed cross-sectional procedures (96.6%). In many studies it was not possible to identify which specific sampling procedures were used. Most studies (62%) aimed at including the universe of children in the age groups under investigation. The studies presented the results using a wide diversity of age groups. The NCHS-1977 growth curves were employed in 82.7% of the articles. As the age groups used in the articles are not comparable, it is important to be careful in interpreting the results. Nonetheless, the findings indicate that undernutrition affects over 50% of the children in some communities, while overweight is emerging as a health problem in others. It is concluded that there has been a substantial growth in the scientific output related to the nutritional status of indigenous children in Brazil. The topic has become part of the debates within the Brazilian public health scientific community.
Keywords: Crianças indígenas
Antropometria
Saúde infantil
Produção científica
Saúde pública
Brasil
Keywords: Indigenous children
Anthropometry
Infant health
Scientific production
Public health
Brazil
keywords: Índios Sul-Americanos
Criança
Antropometria
Estado Nutricional
Sobrepeso/epidemiologia
Bem-Estar da Criança
Saúde Pública
Pesquisa
DeCS: Índios Sul-Americanos
Criança
Antropometria
Estado Nutricional
Sobrepeso/epidemiologia
Brasil/epidemiologia
Avaliação Nutricional
Saúde Indígena
Issue Date: 2009
Citation: Rio de Janeiro s.n 2009 xiii,101p
Place of defense: Rio de Janeiro
Department: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Copyright: open access
Appears in Collections:ENSP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ENSP_Dissertação_Licio_Juliana_Souza_Andrade.pdf1.35 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.