Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/25340
Title: Histórico de violência entre mulheres que fazem uso de crack no estado de Pernambuco, Brasil
Other Titles: History of violence among women who use crack in the state of Pernambuco, Brazil
Advisor: Santos, Naíde Teodósio Valois
Members of the board: Santos, Naíde Teodósio Valois
Melo, Camila Pimentel Lopes de
Escobar, José Arturo Costa
Authors: Santos, Daianny de Paula
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Aggeu Magalhães. Recife, PE, Brasil.
Abstract: Introdução: A violência contra a mulher é um problema de saúde pública, sendo caracterizada como toda e qualquer ação que fere a dignidade ou integridade física ou psicológica. Têm sido verificada uma maior vulnerabilidade para violência entre mulheres que fazem uso de crack, por razão dos cenários de exclusão social, comercialização do corpo e fissura pelo crack. Objetivos: Estimar a prevalência e analisar aspectos sociodemográficos relacionados a situações de violência entre mulheres que fazem uso de crack. Métodos: Estudo de corte transversal, de uma amostra de 243 mulheres usuárias de crack atendidas pelo Programa ATITUDE em Pernambuco, realizado entre 2014 e 2015. Considerou-se por histórico de violência o relato de agressões sofridas em qualquer momento da vida. As diferenças entre as proporções foram verificadas por meio do teste qui-quadrado de proporção, adotando-se um nível de significância estatística de 5 por cento. Resultados: Maioria de adultas jovens negras (pardas e pretas) com baixa escolaridade e poder aquisitivo, início precoce da vida sexual e multiplicidade de parceiros, uso compulsivo e frequente de crack, vivendo em situação de rua e comercializando o corpo como principal fonte de renda e crack. Quase a totalidade referiu ter vivenciado situações de violência (96,3 por cento). As agressões mais frequentes foram as psicológicas (84,6 por cento) e físicas por espancamento (83,3 por cento). Metade sofreu violência sexual (55,4 por cento). Os principais agressores foram pessoas mais próximas, sendo amigos/conhecidos e companheiros. Conclusão: Mulheres que fazem uso de crack possuem uma história de vida marcada pela violência. O contexto do uso abusivo de drogas e a exclusão social mostraram-se como fatores relevantes nas situações de violência vivenciadas. É necessária reorganização dos serviços sociais e de saúde na oferta de cuidados de acordo com as necessidades dessa população
Abstract: Introduction: The violence against women is a public health issue and it is characterized as any action that wounds the integrity in either physical or emotional ways. It has been observed a greater vulnerability to the violence among women that use crack due to social exclusion sceneries, prostitution and craving caused by the drug. Objectives: To estimate the prevalence and to analyze sociodemographic aspects related to situations of violence among women who use crack. Methodologies: Cross-sectional study of a sample of 243 women crack users, attended by the ATITUDE program in Pernambuco, carried out between 2014 and 2015. It was considered as violence any report of physical aggression suffered throughout life. The differences between the proportions were verified by the chi-square test with a 5% level of statistical significance. Results: Majority of black young female adults (brown and black) with poor education and low acquisitive power, early onset of sexual activity and multiple sexual partners, compulsive and frequent crack use, homeless and prostituting themselves as main income source (including drug source). Almost 100% declared they suffered violence situations (96.3%). The most frequent aggressions were the psychological ones (84.6%) and the physical ones (83.3%). Half of them suffered sexual violence (55.4%). The aggressors were close to them, such as friends/colleagues and partners. Conclusion: Women crack users has the violence as a mark in theirs lives. The abusive use of drugs and the social exclusion are shown as relevant factors in the violence situations they have experienced. It is necessary a reorganization of social and health services to offer assistance that meets the needs of this population.
Keywords: Violence against women
Illicit drugs
Health vulnerability
keywords: Violência contra a mulher
Drogas ilícitas
Vulnerabilidade em saúde
DeCS: Violência contra a Mulher
Cocaína Crack
Vulnerabilidade em Saúde
Prevalência
Brasil
Drogas Ilícitas
Estudos Transversais
Condições Sociais
Inquéritos e Questionários
Humanos
Feminino
Issue Date: 2016
Citation: SANTOS, Daianny de Paula. Histórico de violência entre mulheres que fazem uso de crack no estado de Pernambuco, Brasil. 2016. 38 f. TCC (Residência Multiprofissional em Saúde Coletiva) - Instituto Aggeu Magalhães, Recife, 2016.
Date of defense: 2016-10-27
Place of defense: Recife/PE
Department: Departamento de Saúde Coletiva
Defense institution: Instituto Aggeu Magalhães
Program: Programa Residência Multiprofissional em Saúde Coletiva
Copyright: restricted access
Appears in Collections:PE - IAM - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
daianny_paula.pdf833.88 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.