Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/25376
Title: Parcelarização e simplificação do trabalho do Agente Comunitário de Saúde
Authors: Fonseca, Angélica Ferreira
Mendonça, Maria Helena Magalhães
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio. Editoria da Revista Trabalho, Educação e Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Trata-se de pesquisa orientada pelos referenciais da etnografia e tem como objeto o processo de trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde (acs). No estudo de campo realizado em uma Clínica da Família do Rio de Janeiro, aliamos observação participante, entrevistas e análise de documentos. Analisam-se as diversas modalidades de visita domiciliar e a interação com o sistema de informação e o trabalho em equipe. Na discussão buscou-se estabelecer relações entre os significados atribuídos às experiências de trabalho e às bases sociais que as sustentam. Os resultados indicam que o processo de trabalho do acs está configurado de modo parcelar, prevalecendo uma perspectiva simplificadora da educação em saúde, submetida a uma lógica utilitarista. O sistema de informação orienta as atividades profissionais e opera uma tradução do trabalho que o reduz a sua dimensão operacional. A organização do trabalho, que por um lado distancia o acs do seu papel de mobilizador social, do exercício de uma educação emancipadora e aprofunda dimensões do processo de precarização do trabalho, por outro lado, viabiliza o cumprimento de metas de produtividade que contribuem para legitimar a inserção deste trabalhador na equipe de saúde.
Abstract: The article presents the results of a qualitative study guided by ethnography benchmarks; its subject matter is studying the work of community health workers (chw), and its focus is on home visits, the interaction with information systems and teamwork. In the field study, we combine participant observation of chw activities with interviews with professionals from a Family Clinic in the City of Rio de Janeiro. In the analysis, we sought to establish relations between the meanings attributed to daily work experiences and the social bases that support them. With regard to the chws’ work, the results indicate that the work process is set-up in a fragmented manner, in which prevails a simplifying view of health education that is subject to a utilitarian logic driven by disease prevention. This form of work organization, while distancing the chws from practicing an emancipatory education and strengthening elements making work precarious, enables the achievement of planning targets that legitimize their inclusion in the health team.
Keywords: Community health workers
Primary health care
Health work
Health education
keywords: Agente comunitário de saúde
Atenção primária em saúde
Trabalho em saúde
Educação em saúde
DeCS: Agentes comunitários de saúde
Atenção primária à saúde
Pessoal de saúde
Educação em saúde
Issue Date: 2015
Publisher: Associação Latinoamericana de Estudos do Trabalho
Citation: FONSECA, Angélica Ferreira; MENDONÇA, Maria Helena Magalhães. Parcelarização e simplificação do trabalho do Agente Comunitário de Saúde. Revista Latinoamericana de Estudios del Trabajo, Rio de Janeiro, v. 20, n. 33, p. 29-57, 2015.
ISSN: 1405-1311
Copyright: open access
Appears in Collections:EPSJV - Artigos de Periódicos
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Relet Parcelarização.pdf676.9 kBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.