Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/2546
Title: Dengue, heterogeneidade e indicadores sócioambientais: particularidades da dinâmica da dengue em nível local
Other Titles: Dengue, heterogeneity and social indicators: the dynamic features of dengue in local
Advisor: Santos, Reinaldo Souza dos
Oliviera, Rosely Magalhães de
Members of the board: Kawa, Hélia
Santos, Marina Atanaka dos
Barcellos Neto, Christovam de Castro
Peiter, Paulo
Santos, Reinaldo Souza dos
Rosely Magalhães de Oliveira
Eyokoo, Edna Massae
Basta, Paulo César
Authors: Flauzino, Regina Fernandes
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: O presente estudo teve por objetivo analisar a distribuição temporal e espacial da dengue, no período de 1998 a 2006, utilizando a análise espacialaliada ao estudo de indicadores sócio-econômicos e ambientais como ferramenta para identificação de áreas prioritárias para o controle da dengue e contribuir para o aprimoramento dos métodos epidemiológicos para a identificação de características ambientais de risco de adoecer pela doença. O trabalho está apresentado em três artigos. No primeiro artigo, realizou-se análise da literatura sobre dengue procurando identificar fatores associados a ocorrência da doença levando-se em conta a unidade geográfica de agregação e o tipo de dados utilizados nos estudos. No segundo artigo, analisou-se a distribuição espaço-temporal da dengue em localidade da cidade de Niterói,Rio de Janeiro, buscando associação com a heterogeneidade de características do ambiente urbano. No terceiro artigo, discutiram-se os indicadores sócio-ambientais e risco para ocorrência da dengue, levando em consideração as particularidades da dinâmica da doença em nível local.Concluiu-se que a heterogeneidade espacial das condições de vida e da incidência foi um achado presente em estudos com dados secundários,situação esta, verificada no estudo realizado em estudo local, onde percebeu-se a variação na distribuição da morbidade por áreas e que esta variação esteve influenciada por contextos específicos de cada localidade. Os dados secundários utilizados para análise mostraram-se deveras amplos, não permitindo uma análise mais fidedigna da realidade. Percebeu-se a necessidade de estudos baseados níveis locais e de construção de indicadores próprios para estes níveis. A metodologia de análise espacial utilizada permitiu a determinação de áreas prioritárias que contemplam a dinâmica da epidemia / endemia para além dos limites estritos dos setores censitários. O uso da análise espacial mostrou-se um recurso importante para estratificação de áreas prioritárias e úteis para instrumentalização dos níveis central e regional do planejamento das ações de controle, monitoramento e avaliação.
Abstract: This study aimed to analyze the space-time dengue distribution between 1998 and 2006, using the spatial analysis combined the study of socioeconomic and environmental indicators as a tool for identifying priority areas for the dengue control and contribute for the improvement of epidemiological methods to identify environmental characteristics of dengue risk. The work is presented in three papers. In the first one, there was a literature review on dengue, seeking to identify associated factors with occurrence of the disease taking into account the geographic unit of aggregation and the type of data used in the studies. In the second article analyzes the spatial-temporal distribution of dengue in the locality of the city of Niterói, Rio de Janeiro, seeking association with a variety of characteristics of the urban environment. In the third one, we discuss the socio-environmental indicators and risk for dengue occurrence, taking into account the dynamics particularities of disease at the local level. We concluded that spatial heterogeneity in living conditions and the incidence was found in the studies with secondary data. This aspect was confirmed in an ecological study, where was associated the changes in the dengue distribution in areas and that this distribution was influenced by specific contexts of each locality. The secondary data used for analysis proved to be rather large, not allowing a more accurate analysis of reality. Realized the need for studies based on local level and construction of indicators suitable for these level. The methodology of spatial analysis used enabled the determination of priority areas that include the dynamics of epidemic / endemic beyond the strict limits of the census tracts. The use of spatial analysis showed to be an important resource for stratification of priority areas and useful tool for the government levels to planning actions of control, surveillance and evaluation.
Keywords: Dengue
Análise espacial
Indicadores sócio-ambientais
Epidemiologia
Keywords: Dengue
Spatial analysis
Socio-environmental indicators
Epidemiology
keywords: Dengue/epidemiologia
Distribuição Espacial da População
Indicadores Ambientais
Dengue/prevençäo & controle
DeCS: Dengue/epidemiologia
Distribuição Espacial da População
Indicadores Ambientais
Dengue/prevençäo & controle
Fatores Socioeconômicos
Brasil
Issue Date: 2009
Citation: Rio de Janeiro s.n 2009 x,102p
Place of defense: Rio de Janeiro
Department: Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz
Copyright: open access
Appears in Collections:ENSP - Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ENSP_Tese_Flauzino_Regina_Fernandes.pdf643.6 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.