Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/2552
Title: Resiliência a eventos traumáticos: conceito, operacionalização e estudo seccional
Other Titles: Resilience to traumatic events: concept, execution and cross-sectional study
Advisor: Coutinho, Evandro da Silva Freire
Figueira, Ivan Luiz de Vasconcellos
Members of the board: Andreoli, Sérgio Baxter
Portella, Carla Marques
Brasil, Marco Antônio Alves
Assis, Simone Gonçalves de
Coutinho, Evandro da Silva Freire
Authors: Vilete, Liliane Maria Pereira
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Introdução: A resiliência pode ser conceituada como um processo dinâmico que leva à adaptação positiva diante de uma adversidade e que envolve a interação entre processos sociais e intrapsíquicos de risco e de proteção. Metodologia: Tese composta por trêsartigos independentes, que apresentam a resiliência como aspecto comum. O primeiro deles apresenta uma revisão sistemática sobre a operacionalização do conceito de resiliência em estudos epidemiológicos sobre o transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) seguido a eventos de violência urbana e/ou íntima. O segundo artigo traz uma revisão sistemática sobre as propriedades psicométricas da Escala de Resiliência e de suas diferentes versões. As bases de dados nas duas revisões foram: ISI; MEDLINE; PILOTS e LILACS. O terceiro artigo investigou os fatores associados à resiliência a eventos traumáticos a partir dos dados de um inquérito epidemiológico domiciliar conduzido com uma amostra representativa da população com 15 anos ou mais residente na cidade de São Paulo. A associação foi investigada através de modelos logísticos multivariados hierárquicos, tanto para traumas intensos quanto para aquelesleves/moderados. Resultados: Artigo 1) Estudos epidemiológicos sobre violência íntima e/ou urbana são relativamente recentes e muito heterogêneos no modo como operacionalizam o conceito de resiliência junto ao TEPT. Artigo 2) A literatura apresenta críticas sobre a capacidade de um instrumento único abranger a complexidade do fenômeno de resiliência. No entanto, a Escala de Resiliência vem sendo amplamente aplicada, apresentando boas propriedades psicométricas em suas diferentes versões, e sugerindo ser um instrumento útil para aferir alguns fatores individuais de resiliência. Artigo 3) O estudo seccional conduzido em São Paulo exemplificou a proposta de um método de análise que combina algumas formas de operacionalização da resiliência, demonstrando congruência dos achados (isto é, com maiores escores da Escala de Resiliência predizendo ausência de patologia após um evento traumático e com o grupo classificado como resiliente - através dessa operacionalização de adaptação positiva - apresentando os maiores escores de bem-estar). Conclusão: Apesar da complexidade do fenômeno de resiliência, a congruência dos achados aponta para a possibilidade de uma cada vez melhor apreensão do construto, favorecendo o entendimento sobre o que pode contribuir para a superação de eventos traumáticos pelos indivíduos a eles expostos.
Abstract: Introduction: The resilience can be conceptualized as a dynamic process that leads to positive adaptation in the face of adversity and involves the interaction between intrapsychic and social processes of risk and protection. Methods: Thesis of three independent articles, which have the resilience as common theme. The first one presents a systematic review on the operationalization of the resilience concept in epidemiological studies on Postttraumatic Stress Disorder (PTSD) following events of urban and/or intimate violence. The second article provides a systematic review on the psychometric properties of the Resilience Scale, and their different versions. The databases in the two revisions were: ISI, MEDLINE, LILACS and PILOTS. The third article investigates the factors associated with resilience to traumatic events from the data of a household survey conducted with a representative sample of the population aged 15 years or more living in the city of São Paulo. The association was investigated using hierarchical multivariate logistic models for both trauma intense as those for light / moderate. Results: Article 1) Epidemiological studies on PTSD followed intimate and/or urban violence are relatively recent and very heterogeneous in how operationalize the resilience concept. 2) The literature presents criticism on the ability of a single instrument to cover the complexity of the resilience phenomenon. However, the Resilience Scale has been widely applied, showing good psychometric properties in different versions, and suggesting to be a useful tool to assess individual factors of resilience. 3) The cross-sectional study conducted in São Paulo illustrated the proposal for a method of analysis that combines some forms of operationalization of resilience, demonstrating consistency of findings (with higher scores of the Resilience Scale predicting absence of disease after a traumatic event and the group classified as resilient - through the operationalization of "positive adjustment" - showing the higher scores of well-being). Conclusion: Despite the complexity of the phenomenon of resilience, the congruence of findings points to the possibility of an even better understanding of the construct, facilitating the comprehension of what can help to overcome traumatic events on individuals exposed to them.
Keywords: Epidemiologia
Resiliência
Revisão
Escala
Estudo seccional
Keywords: Epidemiology
Resilience
Review
Scale
Cross-sectional study
keywords: Transtornos de Estresse Pós-Traumáticos
Saúde Mental
Epidemiologia
Revisão
Estudos Transversais
Escalas
DeCS: Transtornos de Estresse
Pós-Traumáticos/epidemiologia
Transtornos Mentais/epidemiologia
Epidemiologia
Violência
Zonas Urbanas
Psicometria
Estudos Epidemiológicos
Saúde Mental
Escalas
Estudos Transversais
Issue Date: 2009
Citation: Rio de Janeiro s.n 2009 xv,277p
Place of defense: Rio de Janeiro
Department: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz
Copyright: open access
Appears in Collections:ENSP - Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ENSP_Tese_Vilete_Liliane_Maria_Pereira.pdf1.38 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.