Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/2570
Title: Mulheres jovens e o processo do aborto clandestino: uma abordagem sociológica
Other Titles: Young women and the process of illegal abortion: a sociological approach
Advisor: Giffin, Karen Mary
Members of the board: Giffin, Karen Mary
Leite, Joséte Luiza
Escudeiro, Cristina Lavoyer
Barbosa, Regina Helena Simões
D’Acri, Vanda
Authors: Carvalho, Simone Mendes
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Esta tese tem como objetivo analisar a experiência de mulheres jovens que recorreram ao aborto clandestino, incluindo os condicionamentos e as relações sociais dos envolvidos, visando contribuir para a melhoria dos serviços saúde reprodutiva na atenção primária à saúde, na perspectiva da integralidade e da promoção da saúde. Trata-se de uma pesquisa qualitativa que se fundamenta nas especificidades inerentes à pesquisa social, compatível com o tratamento do tema do abortamento clandestino em jovens como fenômeno social complexo. Atualmente, as decisões reprodutivas acontecem em contextos difíceis, marcadas por condições materiais inadequadas devido ao crescente desemprego e a baixa escolaridade, e por relações de afeto instáveis e conflituosas em cenários de violência que afetam, sobretudo, os jovens. O aumento da fecundidade entre joven se adolescentes e as práticas de abortamento inseguro, são fatores preocupantes na saúde reprodutiva desse grupo, principalmente quando ocorrem em situações sociais caracterizadas pelo desemprego, a baixa escolaridade e a pobreza, os quais geram situações de extrema vulnerabilidade. Entrevistas semi-estruturadas foram realizadas com 16 mulheres jovens de 18 a 29 anos que tinham recorrido ao aborto clandestino em algum momento de suas vidas, sendo referidas das unidades atendidas pelo Programa Saúde da Família do município de Cabo Frio RJ. Os resultados dessa pesquisa mostraram uma rede vulnerável, entrelaçada por várias situações, dentre elas: a dificuldade financeira, a gravidez precoce, a instabilidade na relação com o parceiro bem como a dificuldade na tomada das decisões reprodutivas A ocorrência dos casos de aborto foi maior em gravidezes resultantes de relações instáveis e com parceiros diferentes, num contexto de dificuldades financeiras, podendo este ser considerado como o fim da linha do processo da desfiliação, em contextos onde o desemprego e a pobreza fragilizam as relações familiares, e essas não conseguem ter sustentabilidade.
Abstract: This thesis has the objective of analyzing experiences of young women with clandestine abortion, including their social conditions and social relations, with the aim of contributing to improvement in primary care of reproductive health services, in the perspective of integrality and health promotion. It is based on qualitative methods based on the specificities inherent to social research, compatible with the theme´ s treatment of clandestine abortion in young people as complex social phenomenon. Presently, reproductive decisions occur in difficult contexts, marked by inadequate material conditions due to growing unemployment and low schooling, and by instable and conflicted affective relationships in violent settings that affect, mainly, the young people. The increase of fecundity among the young and adolescents and unsafe abortion practices, are troubling factors in these groups’ reproductive health, especially when they occur in social situations haracterized by unemployment, low schooling and poverty, which generate situations of extreme vulnerability. Semistructured interviews were realized with16 young women from age 18 to 29 years that had had clandestine abortions in any moment of their lives, being referred by services of the Programa Saúde da Família (Family Health Program) of Cabo Frio county – RJ. The results of this research showed a vulnerable net, interlaced by several situations, among them: financial difficulties, early pregnancy, instability in the relation with the partner as well as difficulties in reproductive decision-making. The occurrence of abortion was higher for pregnancies resulting from instable relations and with different partners, in a context of financial difficulties, allowing this to be considered as the end of the disaffiliation process, in contexts where unemployment and poverty weaken family relations, and these are not able to be sustained.
Keywords: Aborto
Saúde reprodutiva
Gênero
Sexualidade
Saúde da mulher
Juventude
Keywords: Abortion
Reproductive health
Gender
Sexuality
Women´s health
Youth
keywords: Aborto
Medicina Reprodutiva
Identidade de Gênero
Sexualidade
Adolescente
DeCS: Aborto
Medicina Reprodutiva
Identidade de Gênero
Sexualidade
Adolescente
Saúde da Mulher
Aborto Induzido
Gravidez na Adolescência
Gravidez não Desejada
Condições Sociais
Issue Date: 2009
Citation: Rio de Janeiro s.n 2009 171p
Place of defense: Rio de Janeiro
Department: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz
Copyright: open access
Appears in Collections:ENSP - Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ENSP_Tese_Carvalho_Simone_Mendes.pdf724.36 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.