Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/2584
Title: Percepção da qualidade de vida e do desempenho do sistema de saúde entre pacientes em terapia antiretroviral no Brasil
Other Titles: Perception of quality of life and performance of the health system among patients on antiretroviral therapy in Brazil
Advisor: Szwarcwald, Célia Landmann
Authors: Souza Junior, Paulo Roberto Borges de
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: O presente estudo tem como objetivo quantificar e caracterizar as pessoas infectadas pelo HIV que iniciam tardiamente o tratamento com anti-retrovirais (ARV), bem como avaliar a qualidade de vida e a resposta do sistema de saúde aos pacientes deHIV/aids em terapia ARV. Os resultados são apresentados sob forma de três artigos científicos. No primeiro, foram utilizados os dados do Sistema de Controle de Exames Laboratoriais (SISCEL) para investigar o retardo no início da terapia ARV. Foram considerados todos os indivíduos infectados pelo HIV, com 15 anos ou mais de idade, que realizam o primeiro exame de contagem de linfócitos CD4+ para avaliação de indicação de tratamento, no período 2003-06. Para 41 por cento dos pacientes, havia indicação de início imediato da terapia ARV (CD4+< 200 cel/mm3 e/ou presença de sintomas relacionados a aids), sendo esta proporção maior entre os homens (47 por cento), entre os pacientes com 50 anos ou mais (53 por cento) e entre os residentes nas regiões Norte e Nordeste do país (50 por cento e 47 por cento, respectivamente).Na segunda parte do trabalho, foi desenvolvido um inquérito com pacientes em terapia ARV, em âmbito nacional. Responderam ao questionário, 1245 pacientes com 18 anos ou mais, distribuídos em 42 unidades dispensadoras de medicamentos selecionadas probabilisticamente. Os pacientes, na sua maioria, tinham entre 18 e 49 anos (79 por cento), eram homens (59 por cento), tinham completado o ensino fundamental (56 por cento) e relataram algum efeito colateral ou adverso ao tratamento ARV (62 por cento). No segundo artigo, investigou-se a auto-avaliação de saúde entre os indivíduos em terapia ARV. Ao todo, 65 por cento dos pacientes auto-avaliaram sua saúde como excelente ou boa e 81 por cento relataram pouca ou nenhuma dificuldade para seguir o tratamento. Porém, 34 por cento dos homens e 47 por cento das mulheres disseram ter sentido um grau intenso ou muito intenso de ansiedade ou depressão nos últimos 30 dias anteriores à pesquisa.Grau de escolaridade, situação de trabalho, presença de efeitos colaterais e sintomas relacionados à aids foram os principais fatores associados à auto-avaliação de saúde boa para ambos os sexos. O terceiro artigo enfocou a qualidade de vida e a resposta do sistema de saúde do ponto de vista dos pacientes. A qualidade de vida foi avaliada como excelente ou boa por 59 por cento dos pacientes. Contudo, 65 por cento não está muito satisfeito com sua vida sexual e 22,5 por cento relatou um grau intenso ou muito intenso de sentimento de solidão. Para avaliação do sistema de saúde, utilizando uma escala de 0 a 100, o grau médio desatisfação com o sistema de saúde de uma forma geral (considerando aspectos relacionados ao atendimento médico, aos serviços de saúde e ao Sistma Único de Saúde como um todo) foi de 73,8. Os itens tempo de espera pelo atendimento e tempo de deslocamento até o serviço de saúde receberam as piores avaliações. O grau de satisfação com o desempenho do sistema de saúde mostrou-se associado à qualidade devida. Os resultados do primeiro artigo apontam para a necessidade de desenvolver estratégias para detecção precoce do HIV para o controle mais efetivo da epidemia e o aumento do impacto da terapia ARV. Os resultados do inquérito mostram, por sua vez,que a melhoria da assistência prestada em determinados aspectos (capacitação dos profissionais de saúde, melhora do acesso geográfico e oferta de terapias complementares), o maior suporte social, e intervenções para diminuir as perdas relacionadas ao trabalho e aos bens materiais, são fatores que podem contribuir a melhorar a qualidade de vida dos pacientes vivendo com HIV/aids no país.
Abstract: The current study has the objectives of characterizing the population of HIV infected Brazilian individuals with late introduction of antiretroviral therapy (ART) as well as to evaluate the quality of life and health system responsiveness among patients undergoing ART. The results are presented in three scientific papers. In the first one, the delay in introducing ART was analyzed using data from the Laboratory Exam Control Information System. All HIV infected individuals aged 15 years or over with an initial CD4+ lymphocyte count requested in the period 2003-06 were considered for analysis. When combined with the number of symptomatic individuals, 41% of the total group was in need of immediate ART. This proportion was higher among men (47%), among patients aged 50 or over (53%), and among residents of the North (50%) and of the Northeast (47%). In the second stage of the study, a national survey was applied to a probabilistically selected sample of patients undergoing ART, in 2008. We surveyed 1245 patients aged 18 years or over, distributed among 42 ARV drug dispensing units. Most of the patients were between 18 and 49 years of age (79%); 59% were males; 56% have fundamental school or higher, 56% started ARVT before 2003 and 62% reported side effects. The purpose of the second paper was to investigate self-rated health among individuals on ARV therapy in Brazil. Results showed that 65% self-rated health state as good or excellent, 81% do have no or slight difficulty in following treatment, but 34% men and 47% women reported intense or extreme degree of anxiety/worry feelings. Educational level, work situation, presence of side effects and AIDS-related symptoms were the main predictors of good self-perception of health for both sexes.
keywords: Infecções por HIV/terapia
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/terapia
Qualidade de Vida
Terapia Anti-Retroviral de Alta Atividade/efeitos adversos
Avaliação de Serviços de Saúde
DeCS: Infecções por HIV/terapia
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/terapia
Issue Date: 2009
Citation: Rio de Janeiro s.n 2009 139p
Place of defense: Rio de Janeiro
Department: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz
Copyright: open access
Appears in Collections:ENSP - Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ENSP_Tese_Souza_Junior_Paulo_Roberto_Borges.pdf538.75 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.