Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/26015
Title: Organização do cuidado em saúde mental no Brasil: uma análise a partir da avaliação externa do PMAQ-AB
Advisor: Pereira, Maria Luiza Garnelo
Members of the board: Parente, Rosana Cristina Pereira
Horta, Rogério Lessa
Authors: Gerbaldo, Tiziana Bezerra
Coadvisor: Arruda, Adenilda Teixeira
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Leônidas e Maria Deane. Manaus, AM, Brasil.
Abstract: A reorientação do modelo assistencial em saúde mental reafirmou a necessidade do fortalecimento da rede de atenção psicossocial, especialmente da organização do cuidado em saúde mental na atenção básica. Esta dissertação empreende uma avaliação normativa da organização do cuidado em saúde mental através de dados do Programa de Melhoria da Qualidade e do Acesso na Atenção Básica (PMAQ), mediante a caracterização das ações de saúde mental ofertadas pelas Equipes de Saúde da Família (EqSF) e descrição do apoio matricial em saúde mental dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF), com associação com as regiões geopolíticas do Brasil. O universo do estudo abarca 29.778 EqSF e 1.773 NASF, equivalendo a 87,1% e 84,38% do total de equipes implantadas no país em 2013, respectivamente. A análise contemplou o reagrupamento das perguntas oriundas do banco, selecionadas segundo sua congruência com as dimensões avaliativas priorizadas. Resultados mostram que nas EqSF avaliadas 60,3% dos entrevistados se sentiam despreparados para atuar em saúde mental. Cerca de metade das equipes não desenvolvia estratégias de promoção da saúde e apenas 9,8% efetivava a gestão do cuidado. Predomina o atendimento por demanda espontânea (88,2%) e menores percentuais de oferta e realização de cuidados nas regiões Norte (27%) e Centro Oeste (32%). Com relação ao apoio matricial realizado pelos NASFs, predominou a realização de ações clínico-assistenciais (58,7%), com maiores índices nas regiões Sul (69,3%) e Sudeste (66,3%). Os maiores resultados no desenvolvimento de ações técnico-pedagógicas e de gestão do cuidado também se concentraram nas referidas regiões. Destaca-se o menor desenvolvimento de ações voltadas para usuários de álcool e outras drogas, com percentual de realização inferior a 70% em todas as categorias de análise. Conclui-se que o cuidado em saúde mental desenvolve-se com baixo nível de planejamento e programação, insuficiente qualificação dos profissionais e expressivas desigualdades regionais na sua operacionalização. Recomenda-se o fortalecimento de ações de promoção da saúde, qualificação das equipes, potencialização do apoio matricial em sua função técnico- pedagógica e reordenamento da gestão do cuidado.
Abstract: The reorientation of the mental health care model reaffirmed the need to strengthen the psychosocial care network, especially the organization of mental health care in primary care. This study undertakes a normative evaluation of mental health care organization through data of the Program for Improving Primary Care Access and Quality (PMAQ), by characterizing mental health actions offered by Family Health Teams (EqSF) and describing matrix support in mental health offered by the Family Health Support Centers (NASF), in association with the geopolitical regions of Brazil. The study covers 29,778 EqSF and 1,773 NASF, equivalent to 87.1% and 84.38% of the teams deployed in the country in 2013, respectively. The analysis included the regrouping of questions from the bank, selected according to their congruence with the prioritized evaluative dimensions. Results show that in the EqSF evaluated, 60.3% of the interviewees felt unprepared to work with mental health. About half of the teams did not develop health promotion strategies and only 9.8% did care management. Prevails the response to spontaneous demand (88.2%) with lower offer and development of mental health care in the North (27%) and Central West (32%) of Brazil. With regard to the matrix support performed by NASFs, clinical care actions were predominant (58.7%), with higher rates in the South (69.3%) and Southeast (66.3%). The greatest results in technical-pedagogical and care management development were also concentrated in these regions. It is emphasized the lower development of actions for users of alcohol and other drugs, with a percentage of achievement below 70% in all categories of analysis. It is concluded that mental health care is developed with low level of planning and programming, insufficient qualification of professionals and significant regional inequalities in its operationalization. It is recommended the strengthening of health promotion actions, the qualification of the teams, the strengthening of the matrix support in its technical-pedagogical function and the reorganization of the management of the care.
Keywords: Mental Health
Primary Health Care
Health Programs and Plans
Matrix Support
keywords: Saúde Mental
Atenção Primária à Saúde
Programas de Saúde
Apoio matricial
DeCS: Saúde Mental
Serviços de Saúde Mental
Atenção Primária à Saúde
Programas Nacionais de Saúde
Issue Date: 2017
Citation: GERBALDO, Tiziana Bezerra. Organização do Cuidado em Saúde Mental no Brasil: uma análise a partir da avaliação externa do PMAQ-AB. 2017. 81 f. Dissertação (Mestrado em Condições de Vida e Situações de Saúde e Condições de Vida na Amazônia). Fundação Oswaldo Cruz, Instituto Leônidas e Maria Deane, Manaus, 2017.
Date of defense: 2017-08-30
Place of defense: Manaus, Amazonas
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Leônidas e Maria Deane
Program: Programa de Pós-Graduação em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia
Copyright: open access
Appears in Collections:AM - ILMD - PPGVIDA - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Tiziana Bezerra Gerbaldo - PPGVIDA.pdf951.75 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.