Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/26842
Title: Percepção dos pesquisadores portugueses e brasileiros da área de Neurociências quanto ao compartilhamento de artigos científicos e dados de pesquisa no acesso aberto verde: custos, benefícios e fatores contextuais
Advisor: Silva, Cícera Henrique da
Borges, Paulo Roberto
Borges, Maria Manuel
Authors: Veiga, Viviane Santos de Oliveira
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: O Acesso Aberto às publicações e aos dados de pesquisa apresenta várias questões a serem solucionadas. Uma delas é a adesão do pesquisador ao compartilhamento de sua produção científica. Esta pesquisa objetivou investigar a percepção dos neurocientistas e seu comportamento de compartilhamento, bem como os estímulos e as barreiras à sua adesão. Para atingir os objetivos propostos, foi aplicado um questionário on-line e realizadas entrevistas com pesquisadores da área de neurociências que possuem repositórios em suas instituições, no Brasil e em Portugal. A construção do questionário e a análise dos dados obtidos foram baseadas no modelo Socio-Technical Interaction Networks (STIN) e no Social Exchange Theory (SET). O modelo STIN foi utilizado para mapear os atores que influenciam o comportamento de compartilhamento, e o SET foi reformulado para identificar as variáveis que influenciam no comportamento de compartilhamento dos pesquisadores Esses fatores foram classificados em Custos, Benefícios e Fatores contextuais individuais e institucionais. Dentre os fatores de custos para artigos científicos, a principal influência para não compartilhar foi "Preocupações com copyright", e para dados de pesquisa, "Preocupações com perda de oportunidade de publicação". Dentre os fatores de benefícios, a principal motivação para o compartilhamento de artigos científicos foram os fatores "Visibilidade", "Acessibilidade" e "Altruísmo". Para dados de pesquisa, foi o "Altruísmo". O principal fator contextual alegado pelo pesquisador para não compartilhar artigos científicos e dados de pesquisa foi o "Desconhecimento do repositório". Concluiu-se que uma das principais barreiras para o compartilhamento de artigos científicos em repositórios tanto no Brasil quanto em Portugal é a falta de informação da existência do repositório e das versões do artigo que podem ser compartilhadas.
Abstract: Open Access to publications and research data has several issues to be solved, one of which is the researcher's adherence to the sharing of their scientific output. This research aimed to investigate the neuroscience researchers 's perception and their sharing behavior as well as the stimuli and barriers to its adherence. To reach the proposed objectives, an online questionnaire was applied and interviews were conducted with neuroscience researchers from institutions in Brazil and Portugal that had repositories. The construction of the questionnaire, interview script and data analysis were based on the Socio-Technical Interaction Networks (STIN) model and the Social Exchange Theory (SET). The STIN model was used to map the actors that influence the sharing behavior and the SET was reformulated to identify the variables that influence the sharing behavior of the researchers These factors were classified in Costs, Benefits and Contextual factors (institutional and individual). Among the cost factors to the sharing of scientific articles, the main influence not to share was "Copyright concerns," and to the sharing of research data "Concerns with loss of publication opportunity" was identified. Among the benefit factors, the main motivations to the sharing of scientific articles were the factors "Visibility", "Accessibility" and "Altruism". To the sharing of research data, the "Altruism" was identified. The main contextual factor claimed by the researchers for not sharing scientific articles and research data was the "Repository Unknown". It was concluded that one of the main barriers to the sharing of scientific articles in repositories in both Brazil and Portugal is the lack of information about the existence of the repository and the versions of the article that can be shared.
Keywords: Repositories
Open Access
Open Science
Selfarchiving
Sharing behavior
Neurosciences
Sharing research data
Sharing scientific articles
keywords: Acesso Aberto
Repositório Institucional
Curadoria de Dados
Ciência Aberta
Autoarquivamento
Comportamento de compartilhamento
Neurociências
Compartilhamento de dados de pesquisa
Compartilhamento de artigos científicos
Brasil
Portugal
DeCS: Acesso ao Conhecimento Científico
Issue Date: 2017
Citation: VEIGA, Viviane Santos de Oliveira. Percepção dos pesquisadores portugueses e brasileiros da área de Neurociências quanto ao compartilhamento de artigos científicos e dados de pesquisa no acesso aberto verde: custos, benefícios e fatores contextuais. 2017. 294 f. Tese (Doutorado em Ciências)-Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2017.
Date of defense: 2017
Place of defense: Rio de Janeiro
Department: Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz
Program: Programa de Pós-Graduação em Informação e Comunicação em Saúde
Copyright: open access
Appears in Collections:ICICT - PPGICS - Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Viviane_Veiga_Tese_ICICT_2018.pdf4.85 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.