Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/27472
Title: Efeito de compostos de coordenação metálicos sobre Fonsecaea pedrosoi
Advisor: Rodrigues, Márcio Lourenço
Kneipp, Lucimar Ferreira
Members of the board: Oliveira, Manoel Marques Evangelista de
Paes, Rodrigo Almeida
Sodré, Cátia Lacerda
Pinheiro, Roberta Olmo
Silva, Marcia Ribeiro Pinto da
Authors: Sousa, Ingrid de Souza e
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Oswaldo Cruz. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Fonsecaea pedrosoi é um fungo filamentoso dematiáceo e o principal agente etiológico da cromoblastomicose. O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito de 14 compostos derivados de 1,10-fenantrolina coordenados aos metais de transição (prata, cobre ou manganês) complexados a diferentes ácidos carboxílicos e ao sal perclorato sobre F. pedrosoi. A maioria dos compostos foi capaz de inibir a proliferação de F. pedrosoi apresentando valores de concentração inibitória mínima variando de 0,62 a 100 \03BCM. Dentre os derivados testados os mais eficazes na inibição do crescimento fúngico foram os compostos de 1,10-fenantrolina coordenados a prata complexados ao sal perclorato (12) e ao ácido 3,6,9-trioxaundecanodióico (14) e desta forma, foram os selecionados para os outros estudos. Associação dos compostos 12 e 14 com os antifúngicos clássicos, itraconazol e anfotericina B, promoveu um efeito aditivo sobre o crescimento de F. pedrosoi. No entanto, o teste de susceptibilidade com fungo crescendo em condições de biofilme, revelou maior resistência aos compostos 12 e 14 quando comparado às células planctônicas. Entretanto, os compostos foram mais efetivos na inibição da viabilidade fúngica, em condições de biofilme, que o antifúngico itraconazol Nosso grupo demonstrou que F. pedrosoi produz diferentes enzimas envolvidas com a biologia e/ou patogênese deste fungo, e desta forma, o efeito dos compostos 12 e 14 sobre essas atividades enzimáticas foi testado. Nossos resultados revelaram que os compostos inibiram ambas as atividades metalopeptidásica e de aspártico peptidase secretadas por F. pedrosoi. Ao contrário, nas condições testadas, os compostos não inibiram as atividades ecto-fosfatásica, esterásica e fosfolipásica produzidas por este fungo. No entanto, ambos os compostos foram capazes de inibir a transição de conídio para a forma filamentosa, um importante processo para a infecção fúngica. Além disso, tratamento com os derivados, em concentrações não citotóxicas, foram capazes de reduzir a viabilidade dos conídios após interação com macrófagos murinos. Nossos dados também revelaram que, nas condições utilizadas neste estudo, somente o composto 12 foi capaz de induzir a produção de espécies reativas de oxigênio de F. pedrosoi. Nossos dados em conjunto corroboram a ação antifúngica desses derivados e sugerem que compostos coordenados a metais podem representar uma opção terapêutica para o desenvolvimento futuro de metalofármacos para o tratamento de infecções fúngicas, incluindo a cromoblastomicose.
Abstract: Fonsecaea pedrosoi is a dematiaceous filamentous fungus and the main chromoblastomycosis etiological agent. The aim of this study was to evaluate the effect of 14 compounds derived from 1,10-phenanthroline coordinated to transition metals (silver, copper or manganese) complexed to different carboxylic acids and to perchlorate salt on F. pedrosoi. Most of the compounds was able to inhibit F. pedrosoi proliferation with minimum inhibitory concentration values ranging from 0.62 to 100 \03BCM. Among the derivatives tested, the most effective on fungal growth inhibition were the silver-coordinated 1,10-phenanthroline compounds complexed to perchlorate salt (12) and to 3,6,9-trioxa-undecanodioic acid (14), and for this reason, they were selected for other studies. The association of compounds 12 and 14 with classical antifungal agents, itraconazole and amphotericin B, promoted an additive effect on the F. pedrosoi growth. While the susceptibility test of this fungus, growing under biofilm conditions, showed greater resistance to compounds 12 and 14 when compared to planktonic cells. However, the compounds were more effective in inhibiting fungal viability, under biofilm conditions, than itraconazole Our group demonstrated that F. pedrosoi produces different enzymes involved with the biology and/or pathogenesis of this fungus, and then, the effect of compounds 12 and 14 on these enzymatic activities was tested. Our results revealed that the compounds inhibited the metallopeptidase and aspartic peptidase activities secreted by F. pedrosoi. In contrast, under the conditions tested, the compounds did not inhibit the ecto-phosphatase, esterase and phospholipase activities produced by this fungus. However, both compounds were able to inhibit the transition from conidia to filamentous form, an important process for fungal infection. In addition, treatment with the compounds in non-cytotoxic concentrations was able to reduce the conidia viability after interaction with murine macrophages. Our data also showed that, under the conditions tested, only compound 12 was able to induce the reactive oxygen species produced by F. pedrosoi. Taken together, our data corroborate the antifungal action of these derivatives and suggest that compounds coordinated to metals may represent a therapeutic option for metallodrugs future development for fungal infections treatment, including chromoblastomycosis.
keywords: Cromoblastomicose
Compostos Organometálicos
Antifúngicos
DeCS: Cromoblastomicose
Antifúngicos
Issue Date: 2018
Citation: SOUSA, Ingrid de Souza e. Efeito de compostos de coordenação metálicos sobre Fonsecaea pedrosoi. 2018. 104 f. Dissertação (Mestrado em Biologia Parasitária)-Instituto Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2018.
Date of defense: 2018
Place of defense: Rio de Janeiro/RJ
Department: Pós-Graduação em Biologia Parasitária
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Oswaldo Cruz
Program: Programa de Pós-Graduação em Biologia Parasitária
Copyright: restricted access
Appears in Collections:IOC - PGBP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ingrid_sousa_ioc_mest_2018.pdf1.96 MBAdobe PDF    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.