Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/27486
Title: Avaliação de atividade antimicrobiana e prospecção fitoquímica de Eugenia florida DC
Other Titles: Evaluation of antimicrobial activity and phytochemical prospecting of Eugenia florida DC
Advisor: Nogueira, Joseli Maria da Rocha
Carvalho, Érika Martins de
Authors: Abrantes, Jaime Antonio
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto de Tecnologia em Fármacos. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: As plantas medicinais sempre foram utilizadas amplamente para diversos fins terapêuticos durante toda a história da humanidade, principalmente para tratamento de infecções causadas por bactérias e fungos. As plantas podem apresentar bioatividade contra diversos micro-organismos, até mesmo os que apresentam maior resistência aos antimicrobianos de eleição. Todavia ainda há poucos estudos brasileiros nessa área. Com base nestas afirmativas, nosso objetivo principal foi avaliar a atividade antimicrobiana de extratos de folhas de Eugenia florida DC., frente a diversas cepas ATCC padrão, bacterianas e de leveduras. A prospecção fitoquímica, a pesquisa de toxicidade e do potencial mutagênico dos extratos obtidos foram partes integrantes do escopo do trabalho, para garantir a eficácia, segurança e eficiência do uso desta planta medicinal pela população. As folhas saudáveis foram coletadas e processadas de modo a obter o extrato bruto em uma solução aquosa de etanol a 50%, com intuito de simular as preparações realizadas na cultura popular. Para a avaliação da atividade antimicrobiana utilizamos os métodos de diluição em placa, difusão em disco e microdiluição em caldo. A técnica de diluição em ágar foi utilizada inicialmente, como um screnning da atividade antimicrobiana e já a microdiluição em caldo foi realizada a fim de obter a Concentração Inibitória Mínima do extrato para cada cepa testada. As cepas mais sensíveis ao extrato bruto foram submetidas aos testes em frações do extrato, obtidas por partição líquido-líquido em solventes de polaridade diferentes. Na prospecção fitoquímica, os testes apontaram a presença de triterpenoides, saponinas e taninos no extrato bruto. Para a avaliação da toxicidade e mutagenicidade foram realizados os testes de Artemia salina e Ames respectivamente, os quais mostraram que os extratos brutos apresentaram baixa toxicidade e baixa mutagenicidade. As bactérias Gram positivas apresentaram maior sensibilidade ao extrato de Eugenia florida, principalmente as do gênero Staphylococcus e Streptococcus com CIM em torno de 0,25 a 0,5 mg/mL. Estas mesmas cepas apresentaram sensibilidade frente frações de diclorometano e acetato de etila, entretanto no extrato bruto foi obtida maior atividade antimicrobiana. Fato que pode ter como explicação o sinergismo entre os compostos presentes no extrato bruto. Estes resultados promissores favorecerem estudos futuros com bactérias multirresistentes, e o desenvolvimento de um fitoterápico ou fitomedicamento, levando em consideração o desafio da terapêutica antimicrobiana no Brasil e no mundo.
keywords: Bioatividade
DeCS: Bactérias
Anti-Infecciosos
Eugenia
Issue Date: 2017
Citation: ABRANTES, Jaime Antonio. Avaliação de atividade antimicrobiana e prospecção fitoquímica de Eugenia florida DC. 2017. 99 f. Dissertação (Mestrado em Gestão, Pesquisa e Desenvolvimento na Indústria Farmacêutica)-Instituto de Tecnologia em Fármacos, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2017.
Place of defense: Rio de Janeiro
Defense institution: Instituto de Tecnologia em Fármacos / Farmanguinhos
Copyright: open access
Appears in Collections:Farmanguinhos - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
jaime_antonio.pdf1.2 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.