Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/27899
Title: Morbidade psiquiátrica menor em trabalhadores da área de saúde
Advisor: Passos, Sônia Regina Lambert
Hökerberg, Yara Hahr Marques
Authors: Lessa, José Luiz Martins
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Sintomas ansiosos, depressivos e somatoformes, comumente referidos como morbidade psiquiátrica menor (MPM), apresentam elevada prevalência na população geral adulta, além de serem diagnosticado s em um terço ou mais das pessoas que procuram atendimentos em serviços primários de saúde. A distribuição dessa categoria de morbidade mostra-se iníqua na população geral, pois há fatores de risco já bem estabelecidos que influenciam a sua ocorrência e persistência. O objetivo do presente estudo foi investigar a prevalência da MPM nos trabalhadores da área de saúde de uma unidade hospitalar e sua associação com características sócio-demográficas, fatores estressores de vida e acidentes de trabalho. Trata-se de um estudo seccional em 404 trabalhadores de saúde, cuja variável dependente foi o instrumento de rastreio epidemiológico General Health Questionnaire (GHQ-12). É um instrumento validado para a língua portuguesa do Brasil A coleta de dados foi realizada por meio de questionário estruturado e de autopreenchimento, aplicado com apoio de pessoal treinado. As variáveis associadas testadas foram: sócio-demográficas; Fatores Estressores de Vida listados no Manual Diagnóstico e Estatísti co dos Transtornos Mentais (DSM-IV) e a ocorrência de ac identes de trabalho. Adicionalmente, os hábitos sociais comumente associados à MPM: uso de álcool, tabagismo e trabalho em turnos de plantão. Encontrou-se associações no nível de significância 5% na amostra entre MPM e as seguintes características no modelo de regressão logística múltipla: dificuldades financeiras graves OR 2,80 (IC95% 1,37-5,69) e mudança forçada de domicílio nos últimos 12 meses OR 3,32 (IC95% 1,18-9,39); e escolaridade igual ou maior que nível superior OR 3,95 (IC95% 1,48-10,59). Conclusão: A prevalência de morbidade psiquiátrica menor detectada neste estudo foi conservadora (13%), provavelmente devido ao ponto de corte mais específico. Consistente com outros estudos nacionais e internacionais, dificuldades financeiras estiveram associadas a morbidade psiquiátrica menor
Abstract: Anxiety, depressive and somatoform symptoms commonly referred to as minor psychiatric disorders show high prevalence among general adult population, besides of being diagnosed in one third or more of the people seeking consultation in primary care units. The distribution of this category of morbidity in general population is skewed, once there are well established risk factors affecting their occurrence and persistence. The objective was to investigate the prevalence of minor psychiatric disorders in health workers of a hospital unit, and test its association with sociodemographic variables, as well as with stressful life events and work accidents. The design was cross-sectional. The number of participants in the study was 404 individuals. The outcome variable was the General Health Questionnaire (GHQ-12). It is a validated screening tool in Brazilian Portuguese Data were gathered by means of a multi-dimensional self-administered questionnaire, with aid of trained personnel. The associated variables tested were: socio-demographics, stressful life events as listed in the Diagnostic Statistic Manual of Mental Disorder 4th edition, and the occurrence of work accidents in the preceding year. Additionally, social habits frequently associated with minor psychiatric disorders were assessed: alcohol and tobacco use, and shift work. We found statistically significant associations (5%) in the sample between minor psychiatric disorders and the following independent variables in the final model of multiple logistic regression: financial difficulties OR 2,80 (IC95% 1,37-5,69), forced change of domicile in the preceding year OR 3,32 (IC95% 1,18-9,39), and college education or higher OR 3,95 (IC95% 1,48-10,59). Conclusion: The prevalence of minor psychiatric disorders detected in this study was conservative (13%), probably due to a more specific cutoff point. Consistent with other national and international studies, financial difficulties were associated with minor psychiatric disorders
keywords: Saúde Do Trabalhador
Saúde Mental
Epidemiologia
Psiquiatria
Issue Date: 2011
Citation: LESSA, José Luiz Martins. Morbidade psiquiátrica menor em trabalhadores da área de saúde. 2011. 74 f. Dissertação (Mestrado em pesquisa clínica em doenças infecciosas)-Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2011.
Date of defense: 2011
Place of defense: Rio de Janeiro
Department: Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz
Program: Programa de Pós-Graduação em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas
Copyright: open access
Appears in Collections:INI - PCDI - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
jose_lessa_ipec_mest_2011.pdf1.13 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.